PESCADORES»» São líderes isolados da Série B sem derrotas

Nuno Ferreira, o treinador principal da equipa…

“O PRIMEIRO LUGAR É NOSSO E NÃO QUEREMOS SAIR DE LÁ POR NADA”

Os Pescadores da Caparica chegaram ao fim da primeira volta do campeonato isolados na frente da tabela classificativa com um ponto de vantagem sobre o Seixal e dois sobre o Almada e para além disto são também a única equipa sem derrotas na Série B.

Para que isso fosse possível foi necessário vencer no último domingo o Ginásio de Corroios num jogo em que a equipa teve que entrar extremamente concentrada porque tinha a perfeita noção das dificuldades que o adversário poderia criar.

O Ginásio não perdia há mês e meio e havia roubado pontos a alguns dos nossos concorrentes directos, como o Brejos e o Almada, não esquecendo também a vitória moralizadora da semana anterior perante o Trafaria. Portanto, à imagem daquilo que tem sido o campeonato, prevíamos um jogo bastante competitivo”, começou por referir o treinador Nuno Ferreira. 


Entrámos bem no jogo, procurando ter sempre bola e não deixando o nosso adversário entrar com perigo no nosso meio campo. Com alguma naturalidade, devido ao ascendente que íamos conseguindo impor em jogo, chegámos ao intervalo em vantagem por dois golos. A segunda parte trouxe um jogo bastante semelhante ao que se havia visto na primeira, chegando o Corroios ao 2-1, num lance infeliz de um jogador nosso que colocou a bola na própria baliza. Demos continuidade ao bom trabalho feito até ali e mantivemos o ascendente sobre o adversário, acabando por chegar ao golo da tranquilidade, numa grande penalidade que não deixa dúvidas”, contou o treinador da equipa da Costa de Caparica que enalteceu também o trabalho da equipa de arbitragem.


Arbitragem exemplar

Gostaria de deixar uma ressalva ao trabalho efectuado pelo Senhor Paulo Rodrigues, não apenas na condução dos lances de falta, bem como na admoestação dos intervenientes, mas acima de tudo pela forma cordial como conduziu todo o jogo. A forma como todos dentro do campo falamos uns com os outros, tem natural influência no desenrolar da partida. Nos momentos em que os jogadores/treinadores se enervam, parte muita vez pelo árbitro atribuir a tranquilidade necessária ao jogo e a verdade é que muito poucas vezes isso acontece, caindo no erro dos amarelos e vermelhos que acabam por dificultar o seu próprio trabalho. Esta semana, foi exemplar a forma como conduziu um jogo de segunda distrital”.

E, a finalizar Nuno Ferreira deixou também uma palavra de agradecimento aos jogadores. “Não poderia deixar de dar os parabéns aos atletas que têm trabalhado bastante para chegar onde estamos. Neste momento, o primeiro lugar é nosso e não queremos sair de lá por nada. No entanto, mais importante que isso é a distância de quatro pontos para o quarto classificado."


Share on Google Plus