RL DESPORTO»» Um projecto com ideias inovadoras

Jogos engraçados que estimulam o gosto pela modalidade …

UMA NOVA FORMA DE TRABALHAR E FAZER AS PESSOAS PERCEBEREM QUE O DESPORTO É PARA TODOS


Rui Lopes não se considera professor mas sim treinador de educação física. Trabalhou três anos em Inglaterra em escolas primárias e preparatórias como treinador de desporto e treinador de futebol nas academias do Rochdale AFC e Bury FC.

Em Portugal está a dar início à sua actividade e já fez algumas sessões em escolas de Lisboa, no Parque das Nações e em dois espaços jovens, um na Costa da Caparica e outro no Monte da Caparica.

A ideia passa pelo trabalho a desenvolver essencialmente em escolas e associações jovens ou seniores que queiram proporcionar a praticado desporto em jeito de brincadeira (https://www.facebook.com/RLDesportos/).

Segundo o autor do projecto ”no futebol o objectivo consiste em ensinar as técnicas de futebol, o passe, o drible e o remate com pequenos jogos engraçados, como por exemplo as raposas e o caçador, que é um jogo de drible, focado num dos tópicos mencionados, que façam as crianças rir mas ao mesmo tempo, aprender e fazer o melhor que conseguirem para terem sucesso”.


Outra das ideias é “tentar introduzir desportos que não existam ou que não sejam muito praticados em Portugal, como o Dodgeball, o Bubble Football, Hokey em Campo, o jogo do disco, lacrosse, tudo isto feito em jogos engraçados que estimulem o gosto pela modalidade e a sua aprendizagem. Também tentar introduzir novas tecnologias de treino de futebol e treino físico para o futebol português”.

Rui Lopes considera ser esta “uma nova forma de trabalhar e fazer as pessoas perceberem, que o desporto é para todos, independentemente da habilidade. O importante é o praticar e o gosto pela modalidade. Nem todos serão profissionais mas neste caso há a certeza que todos divertirão e aprenderão, dentro das suas habilidades

O projecto também o seu lado mais sério com “o treino individual de futebol, focado mais na parte técnica, onde se irá aprimorar o passe, o drible, o remate, a recepção, cabeceamento, protecção da bola, movimentações e noção do espaço e o que está ao seu redor. Portugal tem tudo para ter os melhores desportistas da Europa, com um grande clima, só temos de introduzir formas diferentes para que se goste mais de desporto e talvez termos um pouco a mente mais aberta e aceitar que existe formas diferentes de trabalhar”.

Share on Google Plus