COMÉRCIO INDÚSTRIA»» Quarta-feira é dia de eleições - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 15 de junho de 2020

COMÉRCIO INDÚSTRIA»» Quarta-feira é dia de eleições


Vítor Augusto é candidato a presidente da direcção…

 

COMÉRCIO E INDÚSTRIA COM PROJECTOS BEM DEFINIDOS NA PERSPECTIVA DE UM FUTURO MELHOR


Uma equipa “B”, uma equipa de veteranos e um departamento de comunicação e imagem são apenas algumas das ideias a implementar.

 



O União Futebol Comércio Indústria, que no dia 24 de Junho comemora o seu 103.º aniversário, vai proceder na próxima quarta-feira à eleição dos novos órgãos sociais para o triénio de 2020 /2023.   


Ao acto eleitoral, que decorre entre as 18 e as 22 horas, no Campo da Bela Vista, vai concorrer uma lista que apresenta como candidato a presidente da direcção o actual presidente da Assembleia Geral, Dr. Vítor Augusto figura incontornável do movimento associativo setubalense.


“Não vai haver nenhum assalto ao poder”, fez questão de referir o candidato a presidente no início da nossa conversa. “Foi tudo preparado de forma concordata e, nesse sentido, poderei dizer que vamos manter o núcleo duro da actual direcção e trazer para o clube pessoas com sangue novo. O Luís Lança, actual presidente, será vice-presidente na nova direcção.

 

Vítor Augusto nunca foi atleta do clube mas está a ele ligado desde a sua infância. “Já fui médico e presidente da Mesa da Assembleia Geral mas também fui apanha-bolas, nos anos 70. Estive afastado do clube cerca de nove anos, até que em determinada altura, há cinco anos atrás, alguém me foi convidar para fazer parte do movimento “Acorda Comércio” que concorreu aos órgãos sociais. Fomos derrotados mas não desistimos e em 2017, na sequência de uma crise directiva, tomámos conta do clube, tendo eu assumido o cargo de presidente da Assembleia Geral por entender que não tinha grande capacidade para exercer um cargo executivo”, conta o agora candidato, que acabou entretanto por integrar a comissão do centenário e tomar conta do departamento médico, que passou a ter um sector de psicologia desportiva e um plano de nutrição de forma continuada e regular para os atletas, deixou de ter apenas um massagista na equipa sénior para passar a ter uma fisioterapeuta de segunda a sexta-feira. O acompanhamento de todas as categorias passou a ser feito em cerca de 95% tanto nos jogos em casa como fora, no posto médico foi ainda instalado um desfibrilador automático e organizados cursos de primeiros socorros.

 

“Com a experiência adquirida e perante este momento de grande incerteza e muitas dúvidas, devido ao surto de pandemia, entendi que tinha a obrigação moral de assumir os destinos do clube, onde irei juntamente com os restantes elementos que vierem a ser eleitos implementar algumas ideias novas”, que passou a citar.

 


”Vamos fazer uma grande aposta na articulação do futebol sénior com o futebol de formação, criando para isso uma equipa “B”. Temos todas as categorias a disputar as provas distritais e quando os jogadores chegam a juniores existe um fosso que dificulta a sua continuidade como atletas. Queremos acabar com isso para tornar mais fácil a sua integração na equipa principal. Se for eleito presidente da direcção ficarei no vértice da decisão para manter o fiel da balança e o equilíbrio entre a formação e o futebol sénior; queremos também criar uma equipa de veteranos que poderá funcionar como um óptimo embaixador itinerante do clube; estabelecer uma ligação com as escolas do ensino pré-primário e primário com o objectivo de cativar jovens para a nossa academia; reactivar o torneio Carlos Silva e tentar internacionalizá-lo até ao final do mandato; fazer uma campanha para atrair mais gente ao Comércio Indústria; modernizar administrativa e financeiramente o clube com a implementação de equipamento informático; reforçar o quadro de técnicos para a formação para que possamos continuar com a Bandeira da Ética e a Certificação de Entidade Formadora da Federação Portuguesa de Futebol e queremos também apostar muito na divulgação da imagem do clube através das novas tecnologias, criando um departamento de comunicação e imagem. E, se a isto conseguirmos juntar uma escola de dança e o xadrez, tanto melhor”.

 

Vítor Augusto pretende que estas eleições sirvam acima de tudo para que o clube continue “na linha do que tem vindo a fazer nos últimos três anos para que possa dar definitivamente um salto em frente, sair das muralhas em que se encontrava, manter uma boa relação com os outros clubes e colectividades e estabelecer com as autarquias um trabalho de parceria no capítulo social. No fundo queremos que o Comércio Indústria tenha um papel activo na cidade”, deixou bem acentuado.



COMPOSIÇÃO DA LISTA

 Composição da lista “A” concorrente às eleições do União Futebol Comércio Indústria para o mandato de 2020 / 2023.

 

DIRECÇÃO

Presidente: Vítor Augusto

Vice-presidentes: Luís Lança, João Cacela, João Tavira, Paulo Cacela, Miguel Santos

Tesoureiro: Filipe Palmeirinha

Directores: Frederico Sousa, Inês Carvalho, Nuno Viseu, Ricardo Catarino, Joaquim Gomes, Jaime Anjos, Idalécio Calixto, Agostinho Martins, António Oliveira e Francisco Silva

 

ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: José Martins

Vice-presidente: Carlos Carvalho

1.º Secretário: Pedro Raposo

2.º Secretário: Cristina Pardete

 

CONSELHO FISCAL

Presidente: Miguel Rosa

Relator: António Polido

Vogal: Manuel Peixoto

 

MANDATÁRIO

Joaquim Maranga  

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here