1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ARRENTELA 0 AMORA 3 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

20 de janeiro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ARRENTELA 0 AMORA 3

Arrentela jogou sem algumas pedras basilares…

David Rodrigues bisou e ainda falhou um penalti


O Amora venceu na Arrentela por 3-0 num jogo que começou praticamente com a obtenção do primeiro golo da equipa da Medideira obtido por David Rodrigues, na sequência de um pontapé de canto, numa altura em que ainda havia feito pouco para o justificar. Com o decorrer do tempo os amorenses foram tentando assentar o seu jogo e o Arrentela só conseguia jogar de forma directa. Com argumentos individuais mais fortes e com outra experiência o Amora foi tomando conta do jogo até ao intervalo que chegou com 0-1 no marcador.

Após o descanso, logo aos 8 minutos da segunda parte surgiu um penalti indiscutível para o Amora que seria desperdiçado por David Rodrigues. O Arrentela ganhou algum ânimo e começou a aproximar-se mais da baliza adversária. No entanto, uma perca de bola desnecessária, acaba por dar origem ao segundo golo da equipa visitante. Depois, o Arrentela ainda dispôs de duas boas oportunidades com jogadores isolados mas como não marcou acabou por sofrer o terceiro golo que deixou algumas dúvidas quanto à posição do seu autor.

O Amora, mesmo sem realizar uma grande exibição, acabou por justificar plenamente a vitória que colocou o clube no quarto lugar da tabela classificativa. O Arrentela, apesar da derrota manteve o 11.º lugar.


A OPINIÃO DOS TREINADORES


JOSÉ CARLOS SANTOS, treinador do Arrentela:

“Facilitámos onde é proibido facilitar”

O resultado final não expressa a diferença entre as duas equipas mas no futebol os erros pagam-se caro, foi o que aconteceu. Temos uma equipa com muitos jovens e até jogámos com um titular ainda júnior e tivemos mais dois no banco. É claro que a ambição não é a mesma nem é suficiente para ombrear com equipas mais experientes e com orçamentos muito acima do nosso, como é o caso do Amora. Quando tivemos oportunidades para marcar não o fizemos e depois acabámos por facilitar nas jogadas dos golos do adversário, embora o terceiro golo tenha sido obtido em clara posição de fora-de-jogo. Pensávamos ir defrontar hoje uma equipa muito forte ao nível do Fabril ou do Almada, mas não foi isso que aconteceu. Equilibrámos sempre a partida mas facilitámos onde é proibido facilitar. E, depois, em todos os jogos temos tido um adversário com 11 elementos e também um outro adversário com muito menos elementos que desde os acontecimentos da 1.ª jornada em Alfarim vai tentando prejudicar-nos de forma habilidosa mas isso só nos dá mais força para trabalhar e lutar pelo objectivo da época que passa por assegurar a manutenção. Acredito neste grupo de trabalho, no seu potencial, na sua qualidade e na sua ambição


PEDRO AMORA, treinador do Amora:

“Foi uma vitória justa e indiscutível do Amora”

Foi uma vitória justa e indiscutível do Amora apesar de não ter feito um jogo brilhante. Tomámos conta do jogo desde o primeiro minuto, fizemos um golo cedo e tivemos oportunidades para matar a partida ainda na primeira parte, mas pecámos demasiado na finalização. Na segunda parte falhámos um penalti logo a abrir e voltámos a falhar golos situação que deu algum ânimo à equipa adversária mas nunca perdemos o controlo. Fizemos o segundo golo mais tarde do que estávamos à espera mas depois surgiu o terceiro golo e tudo ficou resolvido Acabou por ser um jogo sem muita história. Só tenho que dar os parabéns aos jogadores pela vitória. O Arrentela praticamente nunca nos incomodou, a não ser em bolas paradas e na parte final do jogo quando o resultado já estava feito”.




FICHA DO JOGO

Jogo no Complexo Desportivo da Boa Hora, em Arrentela
ÁRBITRO: João Marques (Núcleo de Almada / Seixal), auxiliado por Tiago Nicolau e Patrícia Duarte

ARRENTELA: Jesus; Flaviano, Sidney, Antunes, Jorge Santos (cap), Brito; Didi (Fabiano, 68’), Sanches (Samuel, 65’); Hélder Leal, Osvaldo e Abreu (Wilapa, 77’).
TREINADOR: José Carlos Santos

AMORA: Fábio Paulo; Lacão, Freire, David Martins, Jandir, Hugo Graça, Rigor, Maside (Pedro Pereira, 11’); Formiga, David Rodrigues (Pedro Martins, 73’) e Carlitos (Joca, 65’).
TREINADOR: Pedro Amora

Ao intervalo: 0-1
Marcador: 0-1, David Rodrigues (7’); 0-2, Carlitos (63’); 0-3, David Rodrigues (70’).
Disciplina: cartão amarelo para Sanches (42’), Osvaldo (43’), Rigor (44’), Antunes (53’), Freire (58’), Lacão (81’)

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here