1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Alfarim 2 Moitense 2

Sérgio Mata defendeu penalti na 1.ª parte…

ALFARIM MARCOU NA PRIMEIRA E MOITENSE FEZ O MESMO NA SEGUNDA PARTE  

O Alfarim não conseguiu melhor que um empate na partida que disputou com o Moitense relativa à 26.ª jornada do campeonato distrital da 1.ª divisão.

A equipa orientada por Alfredo Almeida foi para o intervalo a ganhar por 2-0 com golos marcados por Bailão e Gonçalo Quinta-Feira, aos 25 e 35 minutos, respectivamente. Sendo de salientar, ainda neste período, um penalti desperdiçado pelo Moitense [João Nuno] por mérito de Sérgio Mata, que defendeu.

Na segunda parte o Moitense, reduziu por Amadeu (58’) e já reativamente perto do fim (86’) empatou por João Nuno que desta vez não perdoou na marca dos 11 metros.

Com este resultado o Alfarim, que está a atravessar um bom momente, viu interrompida uma série de quatro vitórias consecutivas e o Moitense, que só sofreu uma derrota desde que Olívio Cordeiro tomou conta da equipa, regressou a casa com mais um resultado positivo.

Na classificação o Alfarim está em 7.º lugar com 38 pontos e o Moitense ocupa o 9.º lugar com 35 pontos.


Na próxima jornada o Alfarim desloca-se ao Vale da Amoreira para defrontar o Banheirense e o Moitense recebe o Monte de Caparica. 


A OPINIÃO DOS TREINADORES…

ALFREDO ALMEIDA, treinador do Alfarim:



OLÍVIO CORDEIRO, treinador do Moitense:  

“Se tivéssemos convertido o penalti na 1.ª parte teríamos vencido o jogo”

Entrámos melhor no jogo a jogar com conforto no meio campo do Alfarim, esse mesmo conforto por vezes nos minutos iniciais tornam-se perigosos com o arriscar de passes em zonas perigosas, e isso deu origem a um bom remate do Ramirez do qual resultou o canto que deu o primeiro golo do Alfarim. Os meus jogadores estavam alertados para o facto de o Alfarim efectuar quase sempre uma boa gestão de jogo, após estar a vencer, atentos a isso os jogadores mantiveram a dinâmica com a posse de bola, mas sem a posse da mesma deixaram espaços nas ligações defensivas na qual o Alfarim aproveita para em contra ataque dilatar o resultado, ainda assim manteve-se a concentração, desperdiçando ainda um penálti no minuto 46. Ao intervalo, falamos sobre o que teríamos de fazer para recuperar, analisando e corrigindo o que estava menos bem.

Na segunda parte a meu ver foi um jogo de sentido único, felizmente o golo do Amadeu apareceu e era uma questão de tempo para fazermos a igualdade que apareceu já mais perto do fim numa altura em que já tínhamos alterado o sistema táctico de acordo com a nossa necessidade de marcar e também ajustando à alteração táctica que o Alfarim fez.

Creio que se convertêssemos o penálti na 1.ª parte venceríamos este jogo, no entanto ressalvo a excelente atitude dos meus jogadores”.


Share on Google Plus