LIGA REVELAÇÃO»» Benfica 2 Estoril 3

Estoril esteve a vencer por 3-0…

ÁGUIAS DESPERTAM TARDE DEMAIS

Os canarinhos voaram mais alto que as águias e saíram do Seixal com uma vitória sobre o Benfica, por 3-2, num jogo que teve duas partes completamente diferentes.
A partida relativa à 7.ª jornada da fase de apuramento do campeão da Liga Revelação começou com as duas equipas a procurarem ter bola e com posse repartida mas ambas praticavam um futebol lateralizado e pouco agressivo que não causava perigo para qualquer das balizas. Até que, aos 27 minutos, quando o Estoril resolveu dar mais profundidade ao jogo surgiu o primeiro golo por Franco, após cruzamento de Tiago Melo. E, aos 42, surgiu o segundo por João Oliveira. O único remate digno de registo por parte das águias aconteceu apenas na compensação antes do intervalo por Diogo Pinto, que fez brilhar o guarda-redes, César.
Ao intervalo o Benfica mexeu na equipa com o intuito de dar a volta à situação mas quem voltou a marcar foi o Estoril que chegou ao 3-0, por Basso, na cobrança de um penalti. As águias reagiram, reduziram por Luís Lopes (54’), que marcou também da marca dos 11metros, e pouco depois por Diogo Pinto (62’) que colocou o marcador em 2-3, deixando tudo em aberto. Os pupilos de Luís Tralhão continuaram a pressionar à procura da igualdade mas o Estoril conseguiu segurar a vantagem, conquistando desta forma os três pontos
 
TREINADORES:
Luís Tralhão (Benfica): “Na 1.ª parte não jogámos o habitual mas não merecíamos ir para o intervalo a perder por 2-0. Na 2.ª parte mesmo sofrendo um penalti a equipa foi buscar o sentimento de revolta e acabou por andar muito próximo do empate”.  

Vasco Seabra (Estoril): “Estivemos bem defensivamente, não permitimos oportunidades ao adversário e fomos para o intervalo a ganhar, 2-0. Na 2.ª parte deixámos o Benfica entrar no jogo mas por aquilo que se passou penso que foi justa a vitória”.
 
FICHA DO JOGO
Jogo no Caixa Futebol Campus, no Seixal
ÁRBITRO: Gonçalo Nunes (Lisboa), auxiliado por José Costa e Miguel Macedo
BENFICA: Carlos Santos; Tomás Tavares, Miguel Nóbrega,  Pedro Ganchas, Ricardo Araújo (Tomás Domingos, 45’); Diogo Capitão, Ilijja Vukotic (Nuno Cunha, 86’), Diogo Pinto; Vinícius Ferreira (Edi Semedo, 74’), Tiago Gouveia e Bernardo Silva (Luís Lopes, 45’).
Treinador: Luís Tralhão

ESTORIL: César; Tiago Melo, João Basso, Kadu, Toti; Fábio Martins, Kiko (Klismahn, 60’), Cassini, Pedro Matos (João Cardoso, 71’); Franco (Pedro Albino, 88’) e  João Oliveira (Diogo Tavares, 88’).
Treinador: Vasco Seabra
Ao intervalo: 0-2
Marcadores: 0-1, Franco (27’); 0-2, João Oliveira (42’); 0-3, João Basso (48’) gp; 1-3, Luís Lopes (58’) gp; 2-3, Diogo Pinto (62’).       
Acção disciplinar: Amarelo para João Oliveira (16’), Ricardo Araújo (33’), Tiago Gouveia (45’), Carlos Santos (47’), João Basso (53’), Franco (57’), Fábio Martins (60’),Tomás Domingos (64’), Diogo Capitão (84’), Tiago Melo (90’), Pedro Ganchas (90+2’), Diogo Tavares (90+5’) e Miguel Nóbrega (90+5’).

Share on Google Plus