TAÇA DE PORTUGAL»» Moncarapachense 1 Comércio Indústria 1 (1-4 nos penaltis) - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 12 de setembro de 2021

TAÇA DE PORTUGAL»» Moncarapachense 1 Comércio Indústria 1 (1-4 nos penaltis)

 

Houve “taça” no Algarve…


 

COMÉRCIO INDÚSTRIA CAUSA SENSAÇÃO NA TAÇA DE PORTUGAL


 

Guarda-redes Luís Dias defendeu três penaltis, um no decorrer do prolongamento e dois no desempate.




O Comércio Indústria foi um dos tomba-gigantes da primeira eliminatória da Taça de Portugal ao eliminar o Moncarapachense, uma equipa de escalão superior, na sua própria casa, no desempate por penaltis. 


A equipa sadina que disputa o campeonato distrital realizava o seu primeiro jogo da época mas isso não constituiu grande obstáculo devido à entrega e empenho dos jogadores que deram tudo o que tinham, apesar de estarem a jogar no campo do adversário que disputa o Campeonato de Portugal.



O intervalo chegou com o resultado em branco e no final do tempo regulamentar registava-se um empate a uma bola, com golos de Sérgio Abreu (47’) para a equipa algarvia e Martim Mira (90’) para a equipa sadina, no prolongamento não se registaram golos e no recurso aos penaltis quem levou a melhor foi precisamente o Comércio Indústria que foi mais competente concretizando quatro (por Aldemar, Rodrigo Santos, Tiago Martins e Hélder Cabral) enquanto a equipa algarvia apenas conseguiu um (por Afonso Calvinho).


Com este resultado os setubalenses asseguraram a sua presença na segunda eliminatória onde também vão estar o Moitense, Cova da Piedade e Vitória de Setúbal que ficaram isentos e ainda o Amora e o Oriental Dragon que venceram os seus compromissos.


O Comércio Indústria, que não participava na Taça de Portugal desde o dia 7 de Setembro de 1997, regressou em grande à prova rainha do futebol nacional, 24 anos depois, desta vez vingando o resultado negativo que havia sofrido naquela altura com os algarvios do Culatrense.     

 

 

FICHA DO JOGO

Estádio Dr. João António Eusébio, em Moncarapacho

ÁRBITRO: Ricardo Diogo (Beja)




MONCARAPACHENSE: João Azul; Pedro Caeiro, Filipe Bastos (Afonso Calvinho, 63’), Mesquita (Paulo Matos, 72’), Nuno Silva (Daniel Borrero, 63’); Dembele (Luís Gaspar, 74’), Sérgio Abreu, João Correia; André Dias, Miguel Furtado (Serrano, 107’) e Ivan Francisco (Ebanilson, 63’).

Treinador: Ivo Soares


 

COMÉRCIO INDÚSTRIA: Luís Dias; João Tavira, Bernardo Chorinha, Martim Mira, Pedro Batista; Helder Cabral, Tiago Martins, Flávio Patermeu (Rodrigo Santos, 70’); Lucão, Rafinha (Ruben Santos, 80’) e Gedson (Aldemar, 50’).

 

Treinador: Meyong

 

Ao intervalo: 0-0

 

Fim dos 90 minutos: 1-1

 

Prolongamento: 1-1

 

Marcador: 1-0, Sérgio Abreu (47’); 1-1, Martim Mira (90’)

Penaltis: Afonso Calvinho (Moncarapachense), Aldemar, Rodrigo Santos, Tiago Martins e Hélder Cabral (Comércio Indústria)

 

Disciplina: cartão amarelo a Martim Mira (27’), Nuno Silva (37’), Filipe Bastos (45’); João Tavira (79’), Aldemar (90’), Tiago Martins (90+2’)

 

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here