QUINTA DO CONDE»» Jardel e a vitória na Zambujal


Técnico diz que o futuro destes jovens pode ser risonho…

“O ADVERSÁRIO DIFICULTOU A NOSSA VIDA MAS OS NOSSOS ATLETAS TIVERAM UMA PRESTAÇÃO DE EXCELÊNCIA”

“Defrontámos uma equipa que está num grande momento de forma, bem orientada e com bons processos de jogo. Acabou o campeonato muito bem e está a dar continuidade ao bom trabalho durante o complementar.

Tratando-se de um derby concelhio, ninguém queria perder este jogo. E prova disso foi a vontade com que os atletas de ambas equipas disputaram o jogo.

Quem se deslocou a Alfarim, às 21 horas de terça-feira, só pode ter saído de lá satisfeito com o jogo que viu. Felizmente a vitória sorriu para o nosso lado.
Sendo uma equipa que neste momento apresenta uma média de idades de 22 anos, mostrámos muita maturidade neste jogo e estivemos muito tranquilos durante quase todos os 90' .


O jogo teve inúmeras oportunidades de golo de parte a parte, podendo o Zambujalense sair na frente do marcador quando desperdiçou um penálti. A nossa equipa não tinha consentido nenhum espaço até esse lance, mas cometeu um erro a meio campo que permitiu espaço ao adversário para lançar nas costas da defesa, acabando por acontecer falta na tentativa de recuperação de bola.

A equipa não destabilizou e conseguiu chegar à vantagem depois de já ter desperdiçado algumas oportunidades.

Na segunda parte tirando uma oportunidade logo no primeiro minuto de jogo e o golo, a nossa equipa não mais deu espaço ao meio campo do Zambujalense e assim controlamos o jogo, desperdiçando até demasiadas oportunidades claras de golo.

Há que dar mérito ao adversário que dificultou a nossa vida ao máximo, mas os nossos atletas tiveram uma prestação de excelência que mostra que o futuro destes jovens pode ser risonho”.


Campeonato só com uma série é mais verdadeiro

O treinador da ADQC fala do torneio complementar mas aborda também a questão da melhor forma de disputar o Campeonato Distrital da 2.ª divisão.

“Entrámos no torneio complementar com a ambição de provar que a classificação na fase regular do campeonato tinha sido enganosa e que esta equipa tem mais valor que a classificação mostrou.

Queríamos manter a mesma qualidade de jogo e dar a estes jovens a oportunidade de jogar mais e mostrar o seu potencial, tirando o jogo com o Corroios em que a minha instabilidade no banco enquanto treinador, provocou a instabilidade na equipa dentro de campo. Estes jogos servem também para aprendemos com os erros para que possamos melhorar daqui para a frente.

O complementar só peca, por começar tarde e não ser feito a duas voltas. Espero que a AF Setúbal para o ano, possa fazer o campeonato apenas em uma série onde todas as equipas se defrontem entre si, isso tornará o campeonato mais bonito e verdadeiro.

Obrigado ao Sr. Pina por todo o seu trabalho de projecção desta divisão que está na cauda do mundo”.


Share on Google Plus