ZAMBUJALENSE»» Rodrigo Silva e o jogo nas Lagameças

Treinador alerta os seus jogadores…


“EXCESSO DE CONFIANÇA COMPLICOU O QUE ESTAVA A SER FÁCIL


"Foi um jogo mal jogado por ambas as equipas, num campo de reduzidas dimensões que foi prejudicial ao estilo de jogo da nossa equipa, que se apresentou com algumas baixas com dois jogadores castigados, outros tantos a jogar Futebol de Praia na Nazaré, e vários lesionados, facto que condicionou bastante as nossas opções.

Tivemos dificuldades de adaptação ao campo e não começámos o jogo da melhor forma. Algum nervosismo (injustificável) de ambas as equipas, com a equipa de arbitragem a conseguir segurar bem o jogo, que decorreu sem casos, de forma positiva.

Entretanto, aproveitando um erro do adversário fizemos o 1-0 por André Pinto, depois de termos tido uma boa oportunidade, num remate de fora da área do João Pedro, que o GR do Lagameças defendeu bem.

O jogo estava a ser muito disputado a meio campo, com muitas faltas provocadas pelo muito contacto físico. Após o nosso golo, o Lagameças teve uma grande oportunidade para empatar, mas um dos avançados não conseguiu concretizar. Portanto, foi uma primeira parte disputada, mas não bem jogada, em que não fizemos mais que o Lagameças para estar em vantagem.


Melhor na segunda parte

O intervalo veio ajudar à qualidade de jogo na segunda parte. Fizemos duas substituições, uma para reforçar o nosso posicionamento e agressividade no meio campo e outra, para proteger o nosso jogador com cartão amarelo (visto o jogo estar muito físico), e isso ajudou a corrigir algumas questões que não haviam estado bem na primeira parte.

Na segunda parte estivemos melhor que o Lagameças. Entrámos mais organizados e tivemos uma ou outra oportunidade para ampliar a vantagem, que acabou por acontecer a meio da segunda parte num livre lateral bem cobrado pelo Pedro Canastro. A bola foi mal aliviada pela defesa do Lagameças e sobrou para André Alves que, com alguma ponta de sorte, acabou por marcar.

Após isso, o Lagameças tentou reduzir a desvantagem, e aproximou-se mais da nossa baliza mas sem criar uma oportunidade clara de golo.

Aos 80 minutos, em lance de bola parada ampliámos a vantagem para 3-0 com um golo de Pedro Canastro, que acabou por ser o nosso pior inimigo.


Excesso de confiança

Através de uma bola parada e num livre bem cobrado, o Lagameças teve uma bola na barra e aos 85 minutos conseguiu reduzir aproveitando um erro infantil da nossa defesa e do nosso GR, que tentou fintar o avançado adversário e acabou por complicar.

Baixámos a nossa concentração e pensámos que o jogo estava resolvido, começando a complicar o que estava fácil, ficámos com algum excesso de confiança, perdemos o controlo emocional do jogo e já reduzidos a 10, num dos últimos lances do jogo, o Lagameças numa bola parada batida da zona do meio campo para a nossa área, consegue fazer o 3-2.

Para os meus jogadores fica a lição de que o jogo só termina após o apito final. Não podemos conceder os golos que concedemos neste jogo de forma tão infantil. Vamos trabalhar esta semana para o jogo crucial da próxima jornada, contra a AD Quinta do Conde".

Share on Google Plus