ALFARIM»» Balanço do primeiro terço do campeonato

Ricardo Jesus, treinador da equipa…


“NUNCA CONSEGUIMOS REPETIR O MESMO ONZE DEVIDO A UMA SÉRIE INACREDITÁVEL DE LESÕES, ALGUMAS GRAVES INFELIZMENTE”

Poderíamos ter mais alguns pontos mas existiram alguns jogos em que as arbitragens não foram felizes, noutros faltou-nos alguma felicidade e noutros fomos incompetentes.

O Grupo Desportivo de Alfarim encontra-se neste momento em 10.º lugar na tabela classificativa com 14 pontos provenientes das quatro vitórias, dois empates e três derrotas obtidas nos nove jogos até agora disputados no Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

Não se pode dizer que esteja a fazer uma época brilhante mas também não se pode dizer que esteja a ser negativa. Feitas bem as contas constata-se que o saldo é positivo e, tendo em conta os vários problemas que têm afectado a equipa, sobretudo a nível de lesões, fica a ideia que os resultados poderiam ser bem melhores.

Mas ninguém melhor que Ricardo Jesus para falar daquilo que tem sido a carreira da equipa que orienta. E, foi exactamente com o objectivo de fazer o balanço do primeiro terço do campeonato que o contactámos.  


Campeonato extremamente competitivo

- A classificação que ocupa presentemente está ajustada aquilo que foi a participação da equipa até ao momento?
Após os primeiros 9 jogos do campeonato (temos um jogo em atraso) temos a convicção que poderíamos ter mais alguns pontos mas existiram alguns jogos em que as arbitragens não foram felizes, noutros faltou-nos alguma felicidade e noutros fomos incompetentes. Tal como havia previsto, está a ser um campeonato extremamente competitivo, com resultados surpreendentes em todas as jornadas.

- A equipa começou o campeonato com duas vitórias mas depois teve um período em que os resultados não foram tão bons. Houve alguma razão especial que tivesse contribuído para isso?
É verdade que começámos o campeonato com duas vitórias, e contra duas equipas fortes e bem organizadas, mas também é verdade que fomos presenteados com uma série inacreditável de lesões, algumas graves infelizmente e outras que têm sido difíceis de resolver, para ter uma ideia, em 15 jogos (Taça e Campeonato) não conseguimos repetir um 11 ou uma convocatória. Temos tido até dificuldades em ter 18 jogadores a cada domingo. Não quero com isto justificar maus resultados ou más prestações. Assumo totalmente a nossa posição, mas estes factores têm-nos criado dificuldades na assimilação de processos e no entrosamento do grupo. Sabemos que as lesões fazem parte do futebol, e que temos de arranjar soluções mas estamos a fazer o melhor, com a entrega do grupo, mesmo com jogadores a jogarem adaptados a posições que não são as suas.


O jogo com o Alcochetense

- No passado domingo o Alfarim foi eliminado da Taça AF Setúbal em casa pelo Alcochetense sofrendo uma pesada derrota. Que aconteceu para que isso tivesse acontecido?
No que respeita ao jogo da Taça frente ao Alcochetense, que reforço, é uma equipa recheada de bons valores e bem orientada pelo Pedro a quem desde já deixo os parabéns pelo apuramento. Quem não viu pode ficar com a ideia errada do que foi o jogo, sofremos o primeiro golo em cima do intervalo num lance irregular, num fora de jogo que não deixa dúvidas a ninguém. No reinício, na segunda parte o guarda-redes do Alcochetense garantiu o apuramento da sua equipa, defendendo tudo. Dois jogadores isolados frente ao GR, uma grande defesa, outro remate a sair junto ao poste, duas bolas nos postes, mais duas ou três excelentes defesas do Marco, um penalti falhado e como quem não marca sofre, o Alcochete que é muito forte nas transições, aproveitando o nosso balanceamento à procura do golo, faz dois golos em duas saídas rápidas. Mérito ao adversário que soube sofrer e que teve também os deuses do futebol do seu lado e demérito da minha equipa que não teve eficácia na finalização.


Uma equipa para o presente e para o futuro


- Como é que perspectiva o resto do campeonato. Até onde pode ir o Alfarim?
Quanto ao resto do campeonato, os objectivos são os mesmos, garantir a permanência, continuar a construir uma equipa para o presente e para o futuro e obviamente garantir a melhor classificação possível. Fica o desejo para que esta onda de lesões que nos afecta, nos dê tréguas para o restante campeonato, para que consigamos ser mais fortes e mais competitivos do que temos sido. Tentaremos também fazer alguns ajustes no plantel tendo em conta as várias lesões e lacunas que temos vindo a identificar, vamos ver se será possível.

- Para concluir, quer acrescentar mais alguma coisa?
Para terminar quero agradecer o apoio constante e diário, dado pela Direcção do clube, onde incluo o Director Desportivo e o Director para o Futebol e o seu Presidente que são de uma dedicação fantástica ao Grupo Desportivo Alfarim. Agradecer igualmente aos adeptos assíduos que semana após semana fazem notar o seu apoio e presença a este jovem grupo, que trabalha sempre no limite

Share on Google Plus