HÓQUEI EM PATINS»» HC Vasco da Gama 7 – 3 GC Odivelas

Campeonato Nacional da 3.ª Divisão – Zona Sul

HC Vasco da Gama vence em jogo com duas partes muito distintas

O HC Vasco da Gama chegava a esta partida com elevado favoritismo, dada a diferença pontual entre as duas formações. À entrada para esta jornada, o HC Vasco da Gama ocupava o 2.º lugar com 24 pontos, enquanto o GC Odivelas era o 7.º classificado, a apenas 2 pontos do último lugar.

O início da partida confirma o favoritismo da equipa da casa, que mesmo deixando no banco de suplentes alguns jogadores mais utilizados, começa a impor o seu hóquei desde do primeiro minuto, com o GC Odivelas a defender muito recuado, apostando numa marcação à zona.

Apesar das dificuldades do HC Vasco da Gama em ultrapassar a muralha defensiva dos visitantes, aos 10’ minutos da 1ª parte, Micael Silva aproveitando uma defesa incompleta de Tiago Marques, atira para o fundo das redes do Odivelas. A meio da 1ª parte, Nuno Martins lança Daniel Paias e Luís Custódio na partida, e tudo se torna mais fácil para a equipa sineense.

Aos 15’ minutos, Daniel Paias aumenta para a formação vascaína na sequência de um livre à entrada da área dos visitantes. Cinco minutos depois, Luís Custódio faz um golaço de levantar o pavilhão, quando do meio da rua remata ao ângulo superior direito da baliza, à guarda de Tiago Marques, que não tem qualquer hipótese de desviar a bola. Com 2:30 para o final da 1ª parte, Luís Custódio cruza a bola para o interior da área do Odivelas, e o GR acaba por se desentender com um colega de equipa, e a bola acaba mesmo no interior da baliza do Odivelas. E assim, estava encontrado o resultado com que as equipas iam para o intervalo, 4-0 para o HC Vasco da Gama.

Na segunda parte, tudo mudou e os comandados de Ricardo Matos voltam dos balneários decididos a mudar o rumo dos acontecimentos, enquanto Nuno Martins dado o avolumar do marcador, volta a fazer sentar, no banco de suplentes, o capitão e 2º melhor marcador do campeonato, Daniel Paias e Luís Custódio, dois dos jogadores mais utilizados da formação sineense, ao longo deste campeonato.

Contudo, é o HC Vasco da Gama que volta a aumentar a vantagem para 5-0, aos 3’ minutos, por intermédio de Micael Silva. Com 5 minutos já decorridos, da 2ª parte, o árbitro apita a 10ª falta do HC Vasco da Gama, e Nuno ‘Maravilhas’ Calado reduz para 5-1, na conversão do livre direto. Segundos depois é assinalada a 10ª falta do Odivelas, e Nuno Torpes, na transformação do livre direto, faz o 6-1.

Com o GC Odivelas melhor na partida, acaba mesmo por reduzir para 3 golos de diferença, por intermédio de Nuno Calado, aos 10’ minutos e aos 13’ minutos. No minuto seguinte, Hugo Martins é sancionado com cartão azul, e na sequência do livre direto, Daniel Paias não consegue ultrapassar o guarda-redes Tiago Marques. Poucos segundos depois, o HC Vasco da Gama faz a 15ª falta, e Nuno Calado não consegue converter o livre direto de que beneficiou em golo. Contrariamente ao HC Vasco da Gama que aproveita da melhor forma o livre direto, que decorre da 15ª falta do GC Odivelas, e aumenta a vantagem por intermédio de uma execução irrepreensível de Paulo Pereira.

Com menos de 8 minutos para se jogar, o CG Odivelas, mesmo com 4 golos de desvantagem no placar, não desistiu de discutir o resultado principalmente por intermédio de Nuno ‘Maravilhas’ Calado que tentou, por diversas vezes, resolver individualmente os problemas que a sua equipa não conseguia resolver coletivamente. Até ao final da partida, o GC Odivelas tem ainda duas oportunidades soberanas de reduzir a desvantagem. Aos 17’ minutos, é assinalado um penalti na área do HC Vasco da Gama, por alegada falta de Filipe Duarte sobre Hugo Martins. Contudo o guardião sineense, com uma enorme intervenção, acaba por negar o golo a Nuno Calado. Por fim, com 5 minutos para terminar a partida, o árbitro decide exibir cartão azul a Filipe Duarte, decisão muito contestada pelo banco do HC Vasco da Gama, e pelas bancadas. Ainda assim, Nuno Calado volta a desperdiçar uma oportunidade para reduzir a desvantagem no marcador, ao não converter o livre direto em golo.

Com apenas 52 segundos para terminar a partida, ocorre o lance mais polémico da partida, depois de Nuno Martins acabar de passar por trás da baliza do GC Odivelas é agredido com uma sticada na face, e por mais incrível que pareça, o juiz da partida, Pedro Mota, nada assinala, com Nuno Martins a ficar com as provas da agressão no seu rosto.


FICHA DO JOGO

Jogo no Pavilhão dos Desportos em Sines
ÁRBITRO: Pedro Mota

HC VASCO DA GAMA (cinco inicial): Pedro Ferreira (GR), Nuno Torpes, Marco Abrantes, Filipe Duarte e Micael Silva. Outros jogadores: Paulo Pereira, Daniel Paias [Cap], Nuno Martins e Luís Custodio

GC ODIVELAS (cinco inicial): Tiago Marques (GR), Bernardo Pinto, Hugo Martins, Nuno “Maravilhas” Calado e António Saraiva [Cap]. Outros jogadores: Bernardo Santos, Rodrigo Silva e Daniel Real

Resultado ao intervalo: 4-0
Marcadores: Nuno “Maravilhas” Calado (3), Micael Silva (2), Luís Custódio (2), Daniel Paias, Nuno Torpes e Paulo Pereira

fonte: http://hoqueiempatinssines.blogspot.pt/
Share on Google Plus