1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ARRENTELA 0 ALFARIM 1 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

24 de fevereiro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ARRENTELA 0 ALFARIM 1

Arrentela jogou com 10 a partir dos 25 minutos

Alfarim quebra jejum de vitórias com bicicleta de Mantorras

Mantorras, com um excelente pontapé de bicicleta, marcou o único golo da partida realizada no Campo da Boa Hora entre o Arrentela e o Alfarim que quebrou assim um jejum de sete jogos consecutivos sem ganhar.

Para além deste pormenor há também que salientar o facto da equipa arrentelense ter ficada reduzida a 10 unidades por expulsão do guarda-redes Jeny que cometeu falta para penalti que Sandro, chamado para cobrar, desperdiçou. E depois, um outro lance em que o jogador Abreu lesionado teve que ser conduzido ao hospital em virtude de na altura ter pedido os sentidos e a visão.

Apesar do resultado, tanto uma como outra equipa mantiveram as suas posições na tabela classificativa. O Alfarim passou a somar 21 pontos mas continua no 10.º lugar e o Arrentela com os seus 13 pontos na 13.ª posição mas com o Sesimbra que goleou o Costa de Caparica apenas a uma distância de dois pontos.


A OPINIÃO DOS TREINADORES:

LÍVIO SEMEDO, treinador do Arrentela:

“Na 2.ª parte mesmo com menos um
jogador estivemos sempre em cima”




Nos primeiros 25 a 30 minutos o sinal mais foi do Alfarim que que fez um golo, desperdiçou uma grande penalidade e falhou duas situações isoladas à frente do nosso guarda-redes que defendeu uma delas. O golo que sofremos e a grande penalidade foram falhas defensivas. A partir daí, o jogo só deu Arrentela que na segunda parte mesmo com menos um jogador estivemos sempre em cima. O Alfarim não criou uma única oportunidade de golo e nós tivemos uma bola no poste e tínhamos tido uma na barra ainda na primeira parte e falhámos algumas situações para poder empatar. O Alfarim acabou por ser mais feliz porque no período em que conseguiu alguma supremacia acabou por fazer um golo enquanto nós vimos das bolas bater nos ferros”.





JOSÉ CARLOS, treinador do Alfarim:

“Se tivéssemos feito o segundo golo era jogo para goleada”

Foi uma vitória difícil mas justa do Alfarim. Em termos de posse de bola estivemos muito perto dos 70%. Depois da expulsão do guarda-redes eles recuaram para o seu meio campo e o jogo tornou-se mais equilibrado mas nós já tínhamos falhado duas oportunidades de golo pelo Bernardo que se havia isolado. O Arrentela tem uma bola na trave e uma ou outra situação à entrada da área em que eventualmente poderia ter criado perigo, mas se nós tivéssemos conseguido fazer o segundo golo era jogo para goleada. Depois, a pressão de não ganhar há muito tempo criou alguma instabilidade na parte final. Mas, de qualquer forma, conseguimos ganhar e a vitória para além de justa é muito importante para o futuro porque vem trazer mais confiança aos jogadores”.



FICHA DO JOGO

Jogo no Campo da Boa Hora, em Arrentela
ÁRBITRO: Joaquim Gato (Núcleo de Almada / Seixal)

ARRENTELA: Jeny; Flaviano (Jesus GR, 25’), João Gémio (Hélder Leal, 75’), Antunes, Jorge Santos; Brito, Nhaga, Abreu (Rocha, 40’); David Pombeiro, Rubem e Tiago.
TREINADOR: Lívio Semedo

ALFARIM: Sérgio Mata; João António, Tiago Dias, Paulo Vítor, António Pires; Elson, Bruno Correia, Sandro (Guilherme, 75’), Jinelson (Tiago Carvalho, 65’); Mantorras (Ivo, 90’) e Bernardo.
TREINADOR: José Carlos Oliveira

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: 0-1, Mantorras (15’).

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here