1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» DESP. FABRIL 2 U. SANTIAGO 0 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

2 de junho de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» DESP. FABRIL 2 U. SANTIAGO 0

15 vitórias em 15 jogos…

Fabril fez o pleno de vitórias no Estádio Alfredo da Silva

Como diz o treinador Manuel Correia, o Desportivo Fabril despediu-se em beleza esta época do Estádio Alfredo da Silva onde obteve 15 vitórias nos 15 jogos ali realizados com 29 golos marcados e apenas quatro sofridos, um registo deveras notável e próprio de um verdadeiro campeão.

De facto a equipa esteve imparável nos jogos realizados em casa e nesta jornada mais uma vez não deixou os seus créditos por mãos alheias, apesar de ter sido obrigado a jogar com apenas 10 jogadores a partir dos 12 minutos por expulsão do guarda-redes Bonifácio que travou em falta, ainda fora da área, um jogador adversário que se encontrava em situação eminente de fazer golo. A diferença não se notou e ainda na primeira parte (36’) Serginho colocou a sua equipa a ganhar por 1-0.

No segundo tempo, a equipa do Lavradio deu a iniciativa de jogo ao adversário e foi controlando a partida até que já muito próximo do fim deu a machadada final com a obtenção do segundo golo, por Cajó.

Na última jornada da competição o campeão vai viajar até à Costa de Caparica para defrontar os Pescadores num jogo que coloca frente-a-frente o primeiro ao último classificado. E, o U. Santiago recebe o Sesimbra no Municipal Miróbriga.


A OPINIÃO DOS TREINADORES:


MANUEL CORREIA, treinador do Desp. Fabril:

“Terminámos em beleza, só com vitórias em casa”

“Foi uma vitória clara como água. Jogámos quase todo o jogo com apenas 10 unidades mas isso não se notou em campo porque o U. Santiago praticamente não chegou à nossa baliza. O jogo foi de sentido único. Chegámos ao 1-0, tivemos outras oportunidades e já quase no fim aumentámos para 2-0. Penso que foi uma vitória inteiramente merecida. Terminámos em beleza, só com vitórias em casa, coisa que até agora apenas mais duas equipas a nível nacional se podem gabar disso. Estamos satisfeitos por termos sido campeões invictos em casa e por termos sido a equipa que menos golos sofreu e também porque neste jogo ganhámos ao único adversário que faltava. O U. Santiago era a única equipa a quem ainda não tínhamos ganho. Quero também dizer que o Fabril ganhou porque foi superior à outra equipa. Mais uma vez voltámos a ser prejudicados porque ficou por marcar uma grande penalidade a nosso favor. A bola ia a entrar na baliza e um jogador contrário cortou a bola declaradamente com a mão e o árbitro tem a lata de dizer que foi sem querer. Esta é mais uma prova que o fabril ganha os jogos porque é superior aos adversários e não porque alguém o tenha querido ajudar. Esta situação foi mais uma prova disso”.


JOÃO DIREITO, treinador do U. Santiago:

Foi grato participar na consagração da equipa campeã”

“Foi um jogo que nos deu muito prazer fazer porque é sempre bom visitar um estádio com tanta história no futebol e também foi grato participarmos de certa maneira na consagração da equipa campeã deste ano. Já que não conseguimos ser campeões pelo menos participámos na festa. Independentemente do jogo em que tentámos fazer o melhor resultado e fomos para ganhar mas não conseguimos apesar do Fabril ter ficado reduzido a 10 jogadores com a expulsão do guarda-redes logo aos 10 minutos de jogo. A equipa do Fabril controlou sempre o jogo e na primeira parte conseguiu marcar. Depois na segunda parte deu-nos a iniciativa de jogo e com o futebol que praticávamos ficámos com a ideia que poderíamos chegar ao empate mas foram eles que no final conseguiram o 2-0 num contra-ataque. Portanto, foi um jogo bem disputado, tranquilo, disciplinado e sem grandes casos. A vitória do Fabril foi o corolário lógico de uma equipa que mereceu ser campeã e que nós respeitamos muito.


FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio Alfredo da Silva, no Lavradio
ÁRBITRO: Tiago Marques (Núcleo de Setúbal)

DESP. FABRIL: Bonifácio; Adérito, Mota, Fábio, Lampreia; Espanta, Mário Jorge, Serginho (Cajó, 45’); Ruizinho, Catarino (Gonçalo, GR, 12’) e Tiago Correia, (Miguel Pimenta, 71’).
TREINADOR: Manuel Correia

U. SANTIAGO: Gaudêncio; Cuca, Hélder, Baixinho (André I, 65’), Diogo Santos (André II, 65’; Tito, Fábio Mateus, Daniel Direito; Ruan, Neves e Diogo Filipe (Idy, 70’).
TREINADOR: João Direito

Ao intervalo: 1-0
Marcador: 1-0, Serginho (36’); 2-0, Cajó (86’)

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here