PINHALNOVENSE»» Rescaldo do jogo com o Vitória de Setúbal - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

PINHALNOVENSE»» Rescaldo do jogo com o Vitória de Setúbal

 


Equipa quebrou em termos anímicos e físicos na segunda parte…

 


EXCESSO DE JOGOS NUM CURTO ESPAÇO DE TEMPO GERA ALGUMA PREOCUPAÇÃO


 


Ricardo Estrelado reconhece superioridade do Vitória FC mas considera os números exagerados. A maior preocupação agora são os quatro jogos a realizar em duas semanas

 

 


Ricardo Estrelado estava resignado no final do jogo que a sua equipa disputou com o Vitória Futebol Clube e em declarações ao nosso jornal aponta como causas principais para a derrota a quebra anímica e a condição física após os golos sofridos no início da segunda parte bem como o desgaste causado pelo jogo de quarta-feira com o Moura, após o período de confinamento que a equipa foi obrigada a fazer.
 


“O Vitória foi superior e teve todo o mérito em chegar ao resultado a que chegou. Em minha opinião é um pouco exagerado nos números mas totalmente merecedor pelo que fizeram”, começou por dizer.


Depois adiantou que o Pinhalnovense fez uma primeira parte muito boa, “respeitámos o adversário, jogámos com as nossas valências, demos tudo o que podíamos, estivemos bem organizados e conseguimos chegar ao primeiro golo. Sofremos o empate, mas demos sempre uma boa imagem a todos os níveis”.



E, prosseguindo, referiu que “o golo fortuito obtido pelo adversário logo no primeiro minuto da segunda parte, sem nada ter feito para isso. E, depois, os outros dois sofridos quase de seguida, causaram uma quebra abrupta na parte emocional e fisicamente também foi um suplício”.    


O treinador do Pinhalnovense realçou ainda outro pormenor. “Não nos podemos esquecer que há três dias atrás tivemos jogo e o Vitória não teve” e recordou que a equipa esteve 14 dias confinada em casa sem podermos fazer qualquer tipo de exercício. “Notou-se perfeitamente que havia jogadores em baixo por causa do covid, estas foram as razões e as principais consequências do resultado”.


A equipa tem vindo a fazer alguns ajustes no plantel com a saída de alguns jogadores e a entrada de outros mas nem esses conseguiram minimizar a situação. “No jogo anterior entraram e marcaram na vitória sobre o Moura, neste jogo infelizmente não conseguiram. É o futebol, as coisas nem sempre correm como desejamos”.



Muitos jogos em pouco tempo


O Pinhalnovense vai ter agora um período complicado com muitos jogos a efectuar num curto espaço de tempo e Ricardo Estrelado mostra alguma preocupação por isso.



“Em três dias tivemos dois jogos e agora nos próximos 14 dias vamos ter mais quatro. Ou seja, vamos jogar à quarta-feira e ao domingo durante duas semanas. Para uma equipa que é amadora, e veio de um confinamento, a situação não se apresenta nada fácil. Vamos ter que dar tudo por tudo para tentar equilibrar a falta de frescura física. Vamos ter que gerir da melhor maneira o plantel para que possamos dar uma resposta positiva e que as coisas corram bem para podermos ir ao play off”.


Ricardo Estrelado considera que “o quinto lugar está à nossa mercê. Continuamos a depender só de nós, coisa que não acontece com todas as equipas. Somos uma das equipas com menos jogos feitos, se conseguirmos obter vitórias nos jogos que temos em atraso se calhar vai ficar mais fácil lá chegar”.  



Na próxima quinta-feira, dia 25, às 20h 30m, o Pinhalnovense desloca-se a Aljustrel em jogo a contar para a 16.ª jornada; no dia 28 joga em Évora com o Juventude, às 15 horas, para a 18.ª jornada; no dia 3 de Março, às 15 horas recebe o Louletano (15.ª jornada) e no dia 7 de Março volta a jogar em casa, desta vez com o Moncarapachense, à mesma hora, para a 19.ª jornada. É este o calendário de jogos do Pinhalnovense para os próximos dias.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here