ARTIGO DE OPINIÃO»» A Formação no Futebol - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 5 de julho de 2020

ARTIGO DE OPINIÃO»» A Formação no Futebol

Por Ricardo Clemente…

 

“DEIXEM AS CRIANÇAS JOGAR”

 

Ricardo Clemente

Tal como a nível escolar a importância da formação no futebol é sempre uma mais-valia, pois dá a oportunidade às crianças de aprenderem valores sociais e morais através do que mais gostam, neste caso “jogar à bola”.


A Formação tal como o nome indica é uma aprendizagem, sendo essa, parte do crescimento de uma criança ou adolescente como integrante da sua educação em cada uma das fases da sua vida, neste caso através do futebol.

 

Tal como na vida à medida que crescem, o futebol vai sendo integrado de forma transfer por níveis tendo em conta o crescimento e a evolução sem que percam a essencia da vida, para que cresçam a aprender, quer a nível de educação como cidadão, quer a nível de aprendizagem no futebol.


No nosso país vivemos uma realidade ainda um pouco aquém das expectativas no que respeita aos objectivos de formar jovens, mas que tem vindo a evoluir ano após ano.


Devido ao contributo das Associações de Futebol e da ANTF entre outras entidades, que colaboram para essa evolução com formações gratuitas de forma a “treinar o treinador”, o que melhora sem dúvida a qualidade do treino.


É muito importante também, termos treinadores de qualidade para que a formação nas Escolas de Futebol obtenham resultados positivos, evitando ver ainda “treinadores“ a gritarem quando uma criança falha um golo.



Outro factor negativo no Futebol de Formação são alguns pais que vêem nos seus filhos fontes de rendimento futuros Cristianos Ronaldos, deixo o meu sincero conselho, esqueçam!

 

As crianças devem crescer e ser felizes, e não com a pressão por falhar um penalti ou por não saber passar a bola ao colega, etc... Isso a nível de formação, tal como indica a palavra, estão a aprender logo errar é perfeitamente normal, o mesmo esclareço os membros dos clubes que mandam embora o treinador porque os infantis não ganharam campeonatos mesmo sendo este competente nas suas funções de que o ciclo é formar para ganhar e não ganhar e ganhar.


Quando falamos de futebolistas, falámos de jovens com mais de 17 anos. E perguntam porque 17? Ora bem ao longo da sua formação, a criança aprende a crescer com valores morais e socias, a ser educado para viver em harmonia na sociedade.


A maioria dos jovens que seguem uma formação num clube, na altura de escolher ser ou não jogador de futebol, por vezes optam por outros caminhos nas suas vidas a nivel profissional, outros não possuem uma qualidade necessária, mas já ganharam com a formação , tiveram uma boa educação e evolução como cidadão e isso é o fundamental para contribuir para uma sociedade melhor e mais educada.


Devemos ter noção que as crianças querem jogar à bola, conviver com os amigos e serem felizes.


Um adolescente por sua vez já se importa quando perde ou ganha, e nessa altura cabe ao treinador usar a sua aprendizagem e elevar novamente a moral para que o mesmo siga feliz e motivado.


 

Formação no Futebol é Crescer como Cidadão a Jogar à Bola.



A nossa vida começa a nível de aprendizagem, pela TV, sendo os ACTORES os nossos primeiros professores na vida.

 

Através das nossas séries de animação, onde nos transmitem através da fantasia, conhecimento, e nos dão os heróis que nos fazem felizes e que até imitamos. São eles o nosso elo de felicidade. Depois temos os professores no início da nossa aprendizagem, quando vamos os primeiros tempos à escola, os tais que nos moldam para adquirir os conhecimentos base, escrita, leitura, ser bom cidadão.

 

Voltando ao tema Futebol de Formação segundo a minha experiência. Quando comecei a exercer na minha primeira experiência de treinador, era como todos, um "sapateiro a querer cozinhar".

Iniciei no G.D. Forense, como treinador de sub13, e como todo o treinador que começa, queria ganhar a que custo fosse, só não permitia violência no jogo.

 

Quando fui estagiar após o Curso nível 1 para a Escola de Futebol Benfica, situada no Estádio da Luz, foi aí que voltei a ser criança, a saber lidar com o crescimento, como se o tempo voltasse atrás, como se renascesse.

 

Fui submetido a treinar com todos os escalões, desde crianças de 5 anos a 17 anos, a fim de conhecer os seus transferes e todas as formas de treino durante a formação e crescimento da criança até ao jogador.

 

Fiquei surpreso, quando vi o treinador Rui Faria Ramos a brincar, a fazer jogos, a deixar o Ensino Futebol de lado, sendo um actor que por vezes nos fazia rir. E questionei o professor António Fonte Santa (Coordenador Técnico SLB).

 

-Professor isto é futebol? - Disse Eu admirado.

 

- Ele respondeu-me: “achas que estas crianças querem saber de futebol? Eles querem é brincar e divertirem-se, deixem as crianças jogar, deixem as crianças ser crianças, quando crescerem aprendem futebol".

 

Quem sofre com a má formação são os vossos filhos.

 

Finalizando o artigo, para não estender aqui muita coisa, um ser humano sem infância é como um robot, impedido de saber o que é ser feliz, de brincar, de socializar, de aprender os valores da cidadania, esses sim são a verdadeira essência da vida e da formação.

 

E após o conhecimento adquirido nas fases do crescimento, infância, adolescência, faz com que seja um bom jovem e a sociedade precisa de boas pessoas.


 

“As Pessoas nao vivem de futebol, o futebol vive de pessoas”.

 

Somos o que somos pela aprendizagem, e devemos agradecer a todos que com o seu pouco, fizeram de nós melhores cidadãos e profissionais.

Ser o melhor do Mundo, apenas no Campo não serve para nada na vida, agora ser o melhor do Mundo na vida e no campo, é mais brilhante.

 

Deixo aqui para terminar uma questão para os clubes que possuem Escolas de Formação:

 

O que é mais valioso?

 

A criança e seu crescimento correto para vos dar reconhecimento, ou as mensalidades dos pais para encher bolsos e usar treinadores nao qualificados ou maus pedagogos de forma gratuita?

 

São essas pequenas questões que a curto/longo prazo determina a qualidade da Formação no Futebol.


Se temos qualidade no ensino, temos sucesso na formação/educação/treino, se tivermos má qualidade, o resultado é crianças insatisfeitas, abandono no futebol, desmotivação e outros factores negativos até que a escola deixa de ter formandos/alunos.
 

“Ninguem sabe voar, sem saber para que servem as Asas”.


“Dedico este artigo a todos aqueles que fizeram e fazem parte da minha vida de treinador, principalmente ao professor António Fonte Santa e ao prof. Francisco Silveira Ramos que ao longo dos tempos me passaram este valioso conhecimento sobre a essência do futebol, a formação”.



Ricardo Clemente

Ex-treinador, Escolas de Futebol Sport Lisboa e Benfica

04/07/2020


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here