COSTA DE CAPARICA»» Formação está no caminho certo

 
Clube foi reconhecido pela FPF como Entidade Formadora Certificada com três estrelas…

“A COMUNIDADE ACREDITA NO TRABALHO DESENVOLVIDO E A IMAGEM DO CLUBE RECUPEROU A SUA CREDIBILIDADE”


O Grupo Desportivo Pescadores da Costa de Caparica foi reconhecido pela FPF como Entidade Formadora Certificada 3 Estrelas, com a pontuação global total de 90 pontos em 100 possíveis.

Este patamar representa o mais elevado para clubes que participam em provas distritais e é o culminar do esforço que a estrutura directiva tem feito para a melhoria do processo formativo dos atletas, apesar das dificuldades que são conhecidas por todos.

Neste sentido, o nosso jornal procurou saber junto de Pedro Santos, director e coordenador técnico da Entidade Formadora do clube, mais pormenores sobre o feito conseguido e como está a ser preparada a nova época desportiva a nível dos escalões de formação na Costa de Caparica.



“Era o máximo que podíamos alcançar”

Que importância tem para o clube este reconhecimento por parte da FPF?
O reconhecimento do nosso clube como Entidade Formadora Certificada com 3 Estrelas por parte da FPF, representa antes de mais, a capacidade que o clube teve em se adaptar às exigências solicitadas por parte da FPF, no sentido de podermos iniciar este processo com fortes probabilidades de sucesso.

Foi um processo que durou um ano, que envolveu toda a estrutura formativa do clube, direcção, posto médico, acompanhamento ao Estudo, etc.

A curto prazo, representa um selo de qualidade, e um trabalho com elevados padrões de qualidade do nosso processo formativo, e acima de tudo, um garante para os pais que procurem um clube para os seus filhos praticarem futebol, sabem que no GDPCC o processo formativo vai muito para lá da prática do futebol. O apoio ao estudo e a formação pessoal das nossas crianças e jovens são aspectos primordiais neste processo.

De salientar que o patamar alcançado era o máximo que podíamos alcançar, uma vez que para as 4 e 5 Estrelas, era necessário termos equipas em provas nacionais nos últimos 3 anos, e embora tenhamos a equipa sénior feminina no Campeonato Nacional da 2.ª Divisão e Taça de Portugal, como o Futebol Feminino ainda não entrou no Processo, os patamares mais elevados ficaram à partida descartados.

Os aspectos mais importantes desta Certificação a médio prazo estão relacionados com a possibilidade de podermos beneficiar dos mecanismos financeiros, de podermos celebrar contractos de formação desportiva com atletas entre os 14 e os 18 anos, e de podermos participar em provas de âmbito nacional a partir de 2020/21, uma vez que a FPF irá limitar a participação em provas de âmbito nacional apenas a clubes Certificados como Entidades Formadoras.


Consolidar o projecto em 2019/2020

Que perspectivas para a formação do GDPCC na próxima época?
A formação do GDPCC teve na época 18/19 um crescimento acentuado, mas que estava previsto aquando da entrada em funções desta direcção em 2017. 

O projecto que nos propusemos cumprir, estabeleceu num prazo de 4 épocas, a começar em 17/18, alcançar resultados desportivos que permitam a participação em provas nacionais.

Já passaram duas épocas em que as fases de implementação e crescimento foram cumpridas, e em que até foram superadas as metas traçadas.
A época 19/20 representa para nós a consolidação do projecto, em que os resultados desportivos deverão acompanhar este crescimento qualitativo e quantitativo dos atletas da nossa formação.

Os recursos humanos ao serviço do clube na área técnica e directiva, representam uma mais-valia para o clube, quer em termos de competência, quer em termos humanos, e com um carácter que se enquadra na perfeição com o perfil de treinador/ formador da nossa entidade.

A Entidade Formadora do nosso clube tem como missão formar atletas com competências para integrarem a equipa sénior do clube. Nesse sentido, o feito obtido pela equipa sénior nesta época, enfatiza esta realidade, uma vez que o plantel era constituído na sua grande parte por (16) atletas que cumpriram parte, ou o seu processo formativo na totalidade no nosso clube. O próprio treinador foi atleta da nossa formação.

A mística do clube e os princípios que nos norteiam estão presentes desde os Petizes aos Veteranos.



A moldura humana no passado dia 20 presente no nosso campo é motivo de orgulho para todos nós. Foi a maior enchente desde o jogo com o Marítimo para a Taça de Portugal no início da década de 90 do século passado.

Sentimos todos os dias que a comunidade acredita no trabalho desenvolvido e que a imagem do clube recuperou a sua credibilidade, não obstante todas as dificuldades com que nos deparamos diariamente, em grande parte, fruto de actos de gestão danosa para o clube realizados num passado não muito recente, mas não me compete a mim abordar esses assuntos, embora os tenha vivenciado, na qualidade de treinador de juniores e seniores (adjunto do Jorge Amaral).

Como consideramos que temos os melhores treinadores do mundo, todos aqueles que contribuíram para o crescimento do nosso clube na época passada, irão continuar ao serviço do clube.

Como temos  mais equipas a competir, tivemos necessidade de recrutar alguns técnicos de acordo com o perfil traçado em função dos escalões, mas como ainda não foram todos oficializados e outros ainda estão a representar outras instituições, apenas será possível dar essa informação dentro de dias.


Share on Google Plus