TAÇA AF SETÚBAL»» Com. Indústria 2 Charneca 3

Setubalenses queixam-se da arbitragem, em especial na segunda parte…

CHARNECA DE CAPARICA ASSUMIU LIDERANÇA DA SÉRIE “B”

O Comércio e Indústria foi surpreendido pelo Charneca de Caparica no jogo que ambos disputaram no Campo da Bela Vista, em Setúbal, relativo à 3.ª jornada da Taça AF Setúbal.

O resultado de 3-2 favorável à equipa da Charneca de Caparica surpreende principalmente por ter sido alcançado no terreno de um adversário difícil que nos dois jogos realizados tinha dado muito boa conta de si.

Quem entrou melhor no jogo foi a equipa setubalense que se adiantou no marcador precisamente aos 8 minutos por intermédio de Luís Costa. O Charneca de Caparica respondeu e pouco tempo depois (aos 18 minutos) igualou a partida com um golo marcado por  Edson.

O espectáculo proporcionado pelas duas equipas era de qualidade razoável e com os golos que surgiram uns atrás dos outros tornou-se algo emotivo.

Aos 31 minutos com um remate de meia distância Sousa coloca o Comércio e Indústria de novo em vantagem mas o resultado da primeira parte não ficou por aqui porque, já em período de compensação, Dani  colocou o marcador em 2-2.

No início da segunda parte (48’) o Charneca de Caparica aproveitou da melhor maneira um livre directo superiormente cobrado por Edson [que bisou na partida], para se colocar pela primeira vez na frente  do marcador.

Depois, o jogo tornou-se bastante quezilentos devido essencialmente a algumas decisões da equipa de arbitragem que geraram alguma polémica e muitas queixas por parte dos setubalenses.

Com esta vitória, o Charneca de Caparica assumiu o comando da tabela classificativa com seis pontos contra quatro do Comércio e Indústria [que tem mais um jogo] e Amora.

Na próxima jornada a equipa setubalense folga e o Charneca de Caparica recebe, no seu parque desportivo, o Ginásio de Corroios.

   




A OPINIÃO DOS TREINADORES…

Carlos Chaby, treinador do Com. Indústria:


Élio Santos, treinador do Charneca de Caparica: 
(Por motivos técnicos não é possível reproduzir a totalidade das declarações de Élio Santos. pelo facto, pedimos desculpa) 

Share on Google Plus