AMORA»» Futebol Feminino prepara regresso para a nova época - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

sexta-feira, 16 de julho de 2021

AMORA»» Futebol Feminino prepara regresso para a nova época

 


Carlos Henriques quer ficar entre os quatro primeiros…


 

“O QUE PRETENDEMOS É A SOLIDIFICAÇÃO DO PROJECTO NA LIGA BPI”

 



A equipa vai apresentar-se com novo treinador, Gonçalo Nunes (ex-Estoril), e com seis reforços já assegurados, mas com objectivos bem definidos.

 


 

Gonçalo Nunes (ex-Estoril) é o novo treinador
O futebol feminino do Amora está prestes a arrancar para a nova época desportiva que será a segunda consecutiva da equipa sénior na Liga BPI, a mais importante prova a nível nacional.


O grupo de trabalho vai-se apresentar com algumas alterações em relação à época passada, começando desde logo pela equipa técnica que terá um novo comandante, Gonçalo Nunes (ex-Estoril Praia) que foi ocupar a vaga deixada em aberto por Tomás Tengarrinha, que foi para o Torreense.



No que respeita a jogadoras há a registar a saída de Joana Prazeres para o Famalicão  e Carla Silva para o Atlético.  Mas em contrapartida foram contratadas, Joana Simões (ex-Atlético), Matilde Figueiras (ex- Torreense), Evelyn Schwarz (Atl. Ouriense), Beatriz Rodrigues (ex- Ovarense), Mariana Alberto (ex-Damaiense) e Nicole Nunes (ex-Estoril).


Da época passada o clube assegurou até agora a continuidade de Ana Rita Oliveira, Carolina Ribeiro, Carla Cardoso, Nadine Cordeiro, Ana Rocha, Mafalda Marujo, Sara Brasil, decorrendo ainda conversações com outras.


Mas para ficarmos mais por dentro da actual realidade do futebol feminino do Amora, falámos com o presidente Carlos Henriques, que começou por abordar a mudança de treinador.  




“A saída do treinador, Tomás Tengarrinha, para mim foi uma surpresa. O dinheiro é muito importante na vida das pessoas e nós compreendemos que há clubes que estão dispostos a dar mais dinheiro, independentemente daquilo que poderá acontecer ou não. À partida foi para melhor e nós tivemos que procurar outro treinador. Tentámos encontrar alguém que tivesse alguma experiência de Liga BPI e optámos pelo Gonçalo Nunes que estava no Estoril Praia, onde tinha obtido bons resultados, depois de ter passado por outros projectos, incluindo a Academia do Benfica”.


E, continuando a falar sobre o novo treinador acrescentou: “pelas conversas que tenho tido com ele, fiquei com a ideia que fomos buscar um treinador que sabe bem o que quer e é conhecedor daquilo que é a ambição e os objectivos do Amora. Traz algumas pessoas para trabalharem com ele mas na equipa técnica vai continuar o Madureira e o Ivo Campos. Estamos também a fazer alguns ajustes na estrutura directiva que deixou de contar com a colaboração da Rafaela Ventura, que saiu por motivos pessoais e passou a ter o Rui Sota como director desportivo”.



Em relação ao plantel, Carlos Henriques adiantou que “o Amora perdeu duas atletas que foram à procura de melhores condições salariais e outros projectos mas fomos buscar outras jogadoras com o aval do treinador, que tem estado desde a primeira hora na construção do plantel. Os treinos estão prestes a começar e os objectivos são muito semelhantes aos que tínhamos o ano passado. Queremos, se possível, ficar entre os quatro primeiros para não andarmos envolvidos na fase de manutenção e descidas. O que pretendemos é a solidificação do projecto do futebol feminino do Amora na Liga BPI”.


Em relação aos outros escalões o Amora vai tentar criar uma equipa B, para além dos Sub-19, Sub-17 e Sub-15.

 

loading...

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here