CASA DO BENFICA NO SEIXAL»» Em Março vai haver eleições - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

7 de fevereiro de 2020

CASA DO BENFICA NO SEIXAL»» Em Março vai haver eleições

Paulo Lopes anuncia a sua recandidatura…

POOL, CICLOTURISMO E FORMAÇÃO NO FUTSAL SÃO AS GRANDES NOVIDADES

Dinamismo apresentado pelo atletismo, que é para continuar e se possível reforçar, faz também parte do projecto para os próximos três anos…


A Casa do Benfica no Seixal, a 236 do Sport Lisboa e Benfica, tem vindo ultimamente a crescer a olhos vistos devido essencialmente à dinâmica implementada pela actual direcção que está a terminar o seu mandato. Em Março vai haver novas eleições e Paulo Lopes, actual presidente, já anunciou a sua recandidatura ao cargo para poder dar continuidade ao bom trabalho desenvolvido.

Nesta entrevista, Paulo Lopes faz um balanço dos últimos três anos de actividade e divulga alguns dos projectos que pretende colocar em marcha nos tempos mais próximos. Continuar a dinâmica apresentada pelo atletismo, dar início à formação no futsal, criar as secções de Pool e Cicloturismo, são algumas das ideias.


Que balanço se pode fazer do último triénio?

Creio que o balanço é positivo. A anterior direcção já havia criado os alicerces para aquilo que está à vista. Consegui juntar um grupo de bons elementos onde se incluem alguns atletas, sobretudo para a secção de atletismo, que perceberam o conceito do desenvolvimento que queríamos dar a esta casa. E, estou bastante satisfeito porque superaram todas as expectativas. O atletismo tem sido de facto a aposta mais forte da casa, em termos de modalidades, e aqui tenho que realçar o trabalho desenvolvido pelo Ricardo Alves, uma pessoa inexcedível em termos de dinâmica, que conseguiu ultrapassar todos os objectivos que lhe foram propostos. Um deles era dar início à formação de jovens atletas e outro era tentar ter atletas federados para competirem em competições oficiais. Neste momento, o que posso dizer é que ambos foram superados, a formação está implementada e a nossa equipa feminina de veteranos acabou de se sagrar vice-campeã regional, logo no primeiro ano de existência.

E quanto ao futsal?
No futsal tem havido altos e baixos porque não consegui arranjar maneira de ter uma secção tão forte como o atletismo. Temos agora uma pessoa a trabalhar connosco, o Luís Friaças, que vai tentar dar a volta à situação, implementando também a formação que será uma das nossas apostas para o novo triénio. Muita gente questiona o porquê da Casa do Benfica não ter formação de futsal, principalmente pais benfiquistas, que gostariam de ver as suas crianças com a nossa camisola. Nós não queremos passar por cima das colectividades do concelho que já têm formação mas creio haver também espaço para nós. Portanto, será um facto, vamos apostar bastante na formação de futsal.



E que mais está previsto para o futuro?
Bom, como vê, estou a anunciar desde já a minha candidatura ao próximo triénio. Vou ter uma equipa escolhida por mim que integra duas ou três pessoas da actual direcção e outras já perfeitamente identificadas que vêm por certo trazer novas dinâmicas à Casa. Ou seja, esta direcção que acaba o seu exercício em Março também está a criar alicerces para quem vem a seguir.

Quais são então os seus objectivos para a nova direcção?

Queremos olhar para o futuro com mais dinamismo para dar ainda mais visibilidade à nossa casa. Como já disse, queremos continuar a desenvolver o bom trabalho que está a ser feito no atletismo, implementar a formação no futsal e criar novas modalidades, nomeadamente o Pool e o Cicloturismo.  
O Pool, que é uma variante do snooker, poderá ser uma boa aposta porque é uma modalidade muito praticada a nível nacional por clubes bem conhecidos como é o caso o Boavista e da Académica de Coimbra, que estão na 1.ª Divisão. Já desenvolvemos contactos com uma equipa existente no nosso concelho e está tudo bem encaminhado, tanto a nível de jogadores como do próprio espaço. Pensamos começar a competir já na próxima época, que começa em Setembro.  Seremos a segunda Casa do Benfica a aderir à modalidade que já é praticada também pela Casa de Algueirão, Mem Martins.  
Em relação ao Cicloturismo estamos à espera da resposta de uma equipa também já formada aqui no concelho. Será também importante porque, como o cicloturismo anda por todo o lado, pode levar o nome da Casa do Benfica no Seixal a outras regiões do país. Quem está à frente da equipa também é benfiquista por isso estão convictos que também vai se uma realidade.


E a nível de infra-estruturas há novidades?
A situação está ainda um pouco indefinida. Por enquanto, não posso adiantar mais nada.

Sendo este um cargo de grande desgaste, há uma pergunta que se impõe. Porque se recandidata?
De facto, é um cargo de grande desgaste tanto a nível familiar, como pessoal e até mesmo a nível profissional. Quem corre por gosto não cansa. Recandidato-me pela causa benfiquista, quero que esta Casa seja mais conhecida a nível nacional e ainda há muito para fazer.

O que espera conseguir então nos próximos três anos? 
Implementar o espírito benfiquista aqui no concelho do Seixal e acabar o trabalho que ainda não está finalizado. Aproveito também para deixar uma palavra de agradecimento aos colegas que estiveram comigo nesta direcção.  

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here