BREJOS DE AZEITÃO»» Marco Dias explica por que saiu do clube - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

BREJOS DE AZEITÃO»» Marco Dias explica por que saiu do clube

 

Foram dois anos consecutivos cheios de problemas…


“SÓ CONTAVA SAIR QUANDO O CLUBE ESTIVESSE NA PRIMEIRA DIVISÃO DISTRITAL”



Marco Dias e Pedro Venâncio vão prosseguir a sua carreira no Botafogo onde voltam a encontrar o mister João Gomes que os treinou no anterior clube

 


 


O Brejos de Azeitão trocou na passada semana de treinador e viu sair também os três capitães de equipa; João Vasco, Pedro Venâncio e Marco Dias. As razões não foram explicadas pelo clube que se limitou a emitir um comunicado em que anunciava a saída do mister Nuno Ferro e outro a noticiar a entrada de Rui Fonseca, para o seu lugar.  

 

Passados alguns dias, um dos capitães de equipa, neste caso Marco Dias, contou ao nosso jornal a sua versão sobre os acontecimentos e explicou as razões por que saiu. Adiantou também que já se comprometeu com o Botafogo, clube que disputa igualmente o Campeonato Distrital da 2.ª Divisão.

 

Marco Dias iniciou a sua carreira desportiva no Pinhalnovense de onde transitou para o Brejos de Azeitão no segundo ano de júnior, com sénior estreou-se no Desportivo Portugal, depois voltou ao Pinhalnovense, ingressou no Arrentela, passou pela Quinta do Conde, Palmelense e encontrava-se no Brejos de Azeitão desde a época de 2017/2018. 


 

 

Marco, o que se passou concretamente para deixar o Brejos de Azeitão?

Saíram os três capitães de equipa. Perto da hora do treino recebi uma chamada do mister a dizer que tinha sido despedido por telefone e que ia ser um treinador da formação a dar o treino. Na hora do treino confrontámos a direcção que nos disse ter sido um erro e que não queriam despedir o treinador. Uns diziam uma coisa outros diziam outra e como nós não nos revemos neste tipo de atitudes, decidimos sair. Foi muito injusto o que fizeram ao mister Ferro depois do que ele fez a época passada, pegando numa equipa completamente partida com 12 ou 13 jogadores, foi o único treinador que aceitou ficar connosco e ajudar, um grande homem merecia muito mais respeito.

 

Qual o balanço que faz desta sua passagem pelo Brejos de Azeitão?

O balanço é claramente positivo. É o clube do meu coração onde construí amizades para a vida toda, mas tem que evoluir muito mais. Na minha opinião, é um grande clube mas não tem pessoas experientes que percebam realmente de futebol. Dois anos consecutivos a haver problemas, e desta vez os três capitães saem, algo não está bem na estrutura.

 


Gostava certamente de ter saído de outra forma?

Sim, não era o desfecho que planeava, só contava sair quando o clube estivesse na primeira divisão distrital, mas não aconteceu. Tenho pena pela forma como saí, e acima de tudo como fui tratado neste momento. Fomos acusados de estar à espera da mínima desculpa para sair e ainda tive que dar algum dinheiro para ter a minha carta. Depois de tudo o que fiz pelo clube, onde nunca pedi um único cêntimo, acho que merecia mais respeito.


 

A época está ainda no seu início. Poderá́ voltar à actividade em breve noutro clube?

Tive a sorte da minha lesão do joelho não ser muito grave e conseguir recuperar rapidamente. Posso dizer que aceitei o projecto do Botafogo onde já comecei a treinar, juntamente com o Pedro Venâncio. Estou muito feliz porque se trata de um projecto ambicioso muito bem liderado pelo mister João Gomes. Tem tudo para correr bem.

 

Quer acrescentar algo mais ao que foi dito?

Acima de tudo deixar uma palavra de força ao Mister Nuno Ferro que não merecia ter sido tratado como foi, é um grande homem e fez um grande trabalho!

 

loading...

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here