SEIXAL CLUBE 1925»» Hugo Rodrigues em entrevista - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

terça-feira, 17 de novembro de 2020

SEIXAL CLUBE 1925»» Hugo Rodrigues em entrevista

Novos projectos serão anunciados a devido tempo…


“O QUE PROCURAMOS É A CONSOLIDAÇÃO DO QUE CONQUISTÁMOS ATÉ AGORA”

 

Manter o clube estável e promover o desporto nas circunstâncias difíceis que a sociedade atravessa é o principal objectivo do novo elenco directivo

 

























Hugo Rodrigues foi eleito recentemente presidente da Direcção do Seixal Clube 1925 sucedendo no cargo a Maria Teresa Andrade, que dirigiu os destinos do clube desde a sua fundação.


Em entrevista ao Setubalense, o novo presidente do clube diz sentir-se confortável no exercício das suas funções porque tem uma estrutura directiva consistente, empenhada e motivada. Sobre os objectivos para os tempos mais próximos, Hugo Rodrigues referiu que há um conjunto de processos que serão anunciados a devido tempo. Nesta entrevista, falou também da subida da equipa de futebol sénior à 1.ª Divisão Distrital, do futebol de formação, do basquetebol e dos projectos de cariz social.


 

Depois de algum tempo na vice-presidência do clube, assumiu recentemente o cargo de presidente. Como se sente no desempenho das novas funções?

É uma honra ser presidente do Seixal Clube 1925, o clube da minha cidade, o clube que me viu crescer enquanto atleta e que me manteve ligado ao desporto, o meu clube de coração. A vida é uma aprendizagem, os 4 anos que estive como vice-presidente serviu de preparação para as novas funções, adquiri muito com a nossa Presidente Maria Teresa Andrade e com os restantes elementos dos órgãos sociais, amigos que continuam a dar o apoio necessário para evolução do clube. Estou consciente que ser Presidente é um acréscimo na responsabilidade, mas na verdade sinto-me confortável pois temos uma estrutura directiva muito consistente, empenhada e motivada.


Quando uma direcção entra de novo há sempre objectivos definidos. Quais são as novidades que pretendem implementar nos tempos mais próximos?

Há uma nova direcção mas a dinâmica é para manter. Alguns elementos transitaram da anterior e os que entraram para os órgãos sociais já estavam no seio do projecto, estamos em harmonia pelos objectivos traçados. No momento, o empenho é manter o clube estável e promover o desporto nas circunstâncias difíceis que a sociedade atravessa, uma tarefa difícil e desafiante. O futuro é hoje, e a realidade muda de dia para dia, o que dificulta projectar. Temos um conjunto de processos  que serão anunciados a tempo devido.



Com muito pouco tempo de actividade a equipa de futebol sénior conseguiu subir à 1.ª Divisão Distrital. O clube ambiciona alcançar outros patamares?

O pouco tempo de actividade da equipa sénior e os bons resultados, quer no campo dos resultados desportivos  quer na afirmação da formação de treinadores e atletas, espelha o bom trabalho realizado. O que procuramos é a consolidação do que conquistámos até agora. O caminho faz-se caminhando, amanhã queremos estar melhor, mas temos que ser conscientes.


Na formação, o Seixal Clube 1925 é um dos clubes com mais atletas inscritos na AF Setúbal. A que se deve esta procura tão grande?

O nosso segredo é o trabalho realizado, um trabalho de pessoas para pessoas. Funcionamos como um clube, isso dá-nos margem para trabalhar em certos aspectos que os clubes-empresa não conseguem visionar nem querem dar resposta.  O nosso lucro é a formação, apostamos na qualidade de treino e dos materiais necessários para a actividade, e há uma exigência muito grande na estrutura para melhorar nos aspectos menos bons, e isso torna-nos juízes para nossa melhor organização. Certamente não somos os melhores, mas seguro que somos diferenciados.



No basquetebol são também muitos os jovens que representam o clube. Continua a ser uma modalidade de referência?

Na última reunião de direcção foi contagiante a satisfação do nosso vice-presidente e coordenador do Basquetebol, Manuel Coisinha, que nos dizia que está a crescer o número de praticantes de basquetebol no clube. O modelo de excelência criado na secção de basquetebol foi o pilar para o "renascimento" de todo o clube que aposta firme na formação de atletas, dirigentes e treinadores. A modalidade não é só uma referência para o clube mas também uma referência para todo o concelho porque é o único com a modalidade.


Para além da vertente desportiva o clube tem vindo a desenvolver também alguns projectos de cariz social, coisa rara no desporto nacional. A que se deve esta aposta?

É ser Seixal. É o colocar em prática a nossa génese. 


Como tem sido possível gerir o clube nesta situação de pandemia?

Só através de esforço suplementar de todos os envolvidos, muita persistência, grande capacidade de motivação e muita imaginação. Sobretudo amor a uma causa.


Há algo mais que considere importante referir?

Saúde para todos, e um grande louvor a todos os comprometidos com o movimento associativo. O desporto federado não pode ser um problema mas sim parte da solução para a situação que envolve a sociedade.

loading...

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here