1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» OLÍMPICO DO MONTIJO 0 ALFARIM 1 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 21 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» OLÍMPICO DO MONTIJO 0 ALFARIM 1

Olímpico considera-se prejudicado pela arbitragem…

GOLO DE MANTORRAS COLOCA ALFARIM NO SEXTO LUGAR

O Alfarim foi ganhar ao Montijo por uma bola a zero com um golo marcado por Mantorras já muito perto do fim e com os pontos amealhados subiu ao sexto lugar da tabela classificativa com 17 pontos, menos um que o Barreirense que é o quinto classificado, menos dois que Amora e Grandolense que repartem a terceira posição, menos três que o Alcochetense que subiu ao segundo lugar e menos cinco pontos que o U. Santiago que é líder isolado. Convém entretanto dizer que a equipa de Alfarim [tal como o Amora] tem um jogo em atraso que poderá melhorar ainda mais a sua posição.

O Olímpico do Montijo, que tem feito melhores resultados fora que em casa, ocupa nesta altura o 12.º lugar com apenas 10 pontos, fruto de três vitórias e um empate conseguidos nos dez jogos até agora realizados. Não está a ser uma prestação famosa mas a equipa que, recorde-se, subiu esta época à 1.ª Divisão, tem vindo a dar boas indicações que deixam em aberto boas perspectivas em relação ao futuro.

O único golo da partida, que deu a vitória ao Alfarim, foi obtido aos 85 minutos por intermédio de Mantorras.

No final do jogo os treinadores referenciaram pontos de vista diferentes sendo de realçar também as críticas apontadas à arbitragem pelo treinador do Olímpico, Ricardo Balegas.

Na próxima jornada, a realizar apenas no dia 4 de Janeiro, o Olímpico do Montijo volta a jogar em casa desta vez com o Palmelense e o Alfarim também actua no seu terreno com o Almada.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

RICARDO BALEGAS, treinador do Olímpico do Montijo:

“O Alfarim não merecia ganhar porque fez sempre um jogo muito cauteloso”


“O Alfarim começou por pressionar nos primeiros minutos mas rapidamente desistiu do pressing. Nós estivemos sempre por cima em todos os momentos do jogo, a jogar de forma organizada, fazendo uma circulação de bola com critério, tivemos mais posse e todas as oportunidades foram a nosso favor. Fomos sempre superiores, tivemos um lance em que o Neto aparece isolado tenta o chapéu mas a bola sai ao lado. Coisas, que o Alfarim não teve, porque nunca chegou à nossa baliza. Em momento algum o Alfarim esteve perto do golo, tinha alguma posse mas nunca causou perigo. Até que aos 75 minutos o árbitro resolveu assumir o protagonismo quando expulsou o Bá, depois de este ter sido agredido. É evidente que depois de levar tanta porrada o jogador teve que reagir levando então o segundo cartão amarelo, mas volto a frisar depois de ter sido agredido. Este árbitro já em Grândola nos prejudicou, parece que tem algum problema com o Olímpico. Mesmo assim, a jogar dom 10, fomos para cima e tivemos oportunidades mas não conseguimos marcar e depois sofremos o golo. Este é um resultado injusto. O Alfarim não merecia ganhar porque fez sempre um jogo muito cauteloso enquanto nós fomos ambiciosos. Vamos continuar a trabalhar para mostrarmos aos árbitros que os protagonistas são os jogadores e não eles”.



JOSÉ CARLOS OLIVEIRA, treinador do Alfarim:

“Acabou por ganhar a melhor equipa e aquela que mais fez por isso”

“Este foi um jogo com duas partes distintas. A primeira parte foi nossa. Atirámos duas bolas ao ferro com o Olímpico a jogar no nosso erro procurando o contra-ataque, desenvolveu algumas jogadas de perigo é certo, mas em nenhuma delas o perigo foi eminente. Nós também tivemos mais uma ou duas situações mas não conseguimos concretizar e o intervalo chegou com o marcador em branco. Na segunda parte o jogo foi mais equilibrado com situações de golo para ambos os lados. Eles tiveram um jogador isolado que atirou ao lado mas nós também tivemos um isolado que o guarda-redes defendeu. Nós tínhamos mais posse de bola mas eles continuavam a jogar em contra-ataque. E, mesmo depois da expulsão também poderiam ter chegado ao golo. De qualquer forma, em minha opinião, acabou por ganhar a melhor equipa e aquela que no jogo inteiro mais fez para ganhar. Se o empate tivesse acontecido também não seria de espantar mas a haver um vencedor teríamos que ser sempre nós. Já temos perdido jogos com equipas que fizeram muito menos que o Olímpico mas de facto nós tivemos mais oportunidades e fomos esmagadores em termos de posse de bola”.



FICHA DO JOGO

Jogo no Campo da Liberdade, no Montijo
ÁRBITRO: João Marques (Núcleo de Almada / Seixal)

OLÍMPICO DO MONTIJO: Carlos Miguel; Vasco, Talinhos, Bá, Paulinho; Paulo Mota, Edgar (Tiago, 75’), Cláudio Futre; Queijinho (Baracinha, 85’), Fula e Neto.
TREINADOR: Ricardo Balegas

ALFARIM: Sérgio; Tiago Veríssimo, Tiago Dias, Elson, António Pires; Paulo Vítor, Dinis (Tiago Carvalho, 75’), Marçal (Luís Carlos, 60’); Bolacha, Ivo (Fábio Nunes, 90’) e Mantorras.
TREINADOR: José Carlos Oliveira

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: 0-1, Mantorras (85’)
Disciplina: Bá foi expulso aos 80’, por acumulação de amarelos




Post Bottom Ad

Responsive Ads Here