2.ª DIVISÃO DISTRITAL»» MOITENSE 1 PAIO PIRES 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

2.ª DIVISÃO DISTRITAL»» MOITENSE 1 PAIO PIRES 2

Moitense continua a esbanjar pontos em sua própria casa

PAIO PIRES OBTÉM TERCEIRA VITÓRIA EM TERRENO ALHEIO

 

O Paio Pires confirmou na Moita a sua apetência para jogar fora de casa e alcançou a sua terceira vitória em terreno alheio, sendo juntamento com o Vasco da Gama uma das equipas que mais pontos conquistou [10 no total] em casa dos adversários.

Na Moita, os paiopirenses foram os primeiros a marcar por intermédio de Filipe Pinto, logo aos cinco minutos. O Moitense surpreendido reagiu e aos 39 minutos conseguiu empatar por Diogo Ribeiro.

Na segunda parte o jogo manteve as suas características com ambas as equipas a procurarem chegar ao golo mas este só aconteceu quando decorria já o período de compensação (90+4’) e para o Paio Pires por Caldeira, na cobrança de um pontapé de canto.

Com o triunfo alcançado o Paio Pires manteve o terceiro lugar na tabela classificativa juntamente com a ADQC que viram a diferença em relação aos dois primeiros classificados reduzida para cinco pontos.

Na próxima jornada a equipa da Quinta do Conde recebe o Moitense e o Paio Pires joga também em casa com os Pescadores da Caparica.




A OPINIÃO DOS TREINADORES

NUNO PAULINO, treinador do Moitense:

“O resultado é extremamente injusto tendo em conta o que se passou em campo”

“O resultado é extremamente injusto tendo em conta o que se passou em campo. O empate já teria sido muito penalizador, quanto mais a derrota. Tivemos uma posse de bola e um número de ataques esmagadores em relação ao adversário, jogámos praticamente sempre no meio campo contrário e tivemos um grande número de oportunidades de golo enquanto o adversário não teve praticamente nenhuma e na primeira vez que foi à nossa área num lance infeliz do nosso guarda-redes acabou por se colocar em vantagem. Depois, nós conseguimos empatar e por fim o adversário num canto já em período de compensação acabou por marcar o golo que lhe deu a vitória. Portanto, o resultado não tem nada a ver no jogo mas infelizmente no futebol é assim nem sempre ganha quem melhor joga. Queria também deixar aqui uma palavra aos árbitros. Esta equipa de arbitragem é muito boa mas pareceu-me com medo de estragar o jogo. Quando uma equipa passa muito tempo cá atrás a cometer faltas e a empatar tempo usa e abusa da agressividade e os árbitros nunca mostram o cartão amarelo para não estragar o jogo, temos um penalti a nosso favor num lance claro de golo com árbitro a mostrar o amarelo em vez do vermelho. Pagámos caro pelos erros que cometemos e fomos penalizados e pela falta de eficácia em termos ofensivos”.


CARLOS NEVES, treinador do Paio Pires:

“O Paio Pires esteve muito bem desde o primeiro ao último minuto”

“O Paio Pires esteve muito bem desde o primeiro ao último minuto, fez um jogo muito competente e acabou por obter a vitória com alguma dose de felicidade. Fomos a primeira equipa a marcar logo aos cinco minutos mas depois sofremos um golo de penalti e acabámos por ir para o intervalo empatados a uma bola. Na segunda parte entrámos fortes, continuamos a ser pressionantes e criámos algumas situações mas só conseguimos chegar ao golo que nos deu a vitória em período de compensação na cobrança de um pontapé de canto. Foi um justo prémio para os jogadores por aquilo que fizeram durante todo o encontro. Senti a equipa muito forte, a jogar muito concentrada, com grande rigor e grande disciplina táctica. Só assim foi possível chegar à vitória e contrariar as adversidades que foram surgindo, nomeadamente no lance do penalti e depois de ficar reduzido a 10 unidades. Merecemos por inteiro a vitória que até poderia ter sido obtida com mais golos”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo “Juncal Desportos”, na Moita
ÁRBITRO: João Bernardo (Núcleo de Setúbal)

MOITENSE: Chusso; Sandro (Lobo, 70’), Gonzaga, Espada, Rebola; Tuga (Amieiro, 45’), Cláudio, Diogo Ribeiro; Ismael (Joel, 65’), Tarik e Gonçalo (Ricardo, 60’).
TREINADOR: Nuno Paulino

PAIO PIRES: Damas; Neves, Fernando, Caldeira, Iuri; Rafa, Filipe Pinto, Nazário; Adilson, Djá e Flávio Costa (Tiago Rosa, 75’).
TREINADOR: Carlos Neves

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 0-1, Filipe Pinto (5’); 1-1, Diogo Ribeiro (39’) gp; 1-2, Caldeira (90+4’).
Disciplina: Iuri (75’) foi expulso por acumulação de amarelos


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here