1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» MONTE DE CAPARICA 3 ARRENTELA 0 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» MONTE DE CAPARICA 3 ARRENTELA 0

Arrentela critica actuação do árbitro…

Monte de Caparica marca dois golos de penalti

O Monte de Caparica derrotou o Arrentela por 3-0 num jogo que ficou marcado pela lesão grave de Nuno Ferreira, jogador da equipa visitante, que teve que ser conduzido ao hospital com suspeita de fractura no pé.

Para além desta ocorrência há também a registar o facto dos dois últimos golos da equipa visitada terem sido marcados através de duas grandes penalidades que no entender dos arrentelenses não tinham razão de ser. Aliás, o treinador Nuno Pinto, não poupa críticas à actuação do árbitro acusando-o de não ter agido em conformidade aquando das lesões dos seus jogadores e depois ser lesto em expulsar Fábio Santos, deixando o seu clube reduzido a 10 jogadores, desde os 62 minutos.

A equipa do Monte de Caparica marcou o seu primeiro golo ainda no decorrer da primeira parte por intermédio de Bambo aos 40 minutos, saindo assim para o intervalo a ganhar por 1-0.

Na segunda parte surgiram os outros dois golos marcados ambos por Ruben Braga na cobrança de duas grandes penalidades, a primeira aos 52 e a segunda aos 75 minutos.

No final do jogo José Meireles, treinador do Monte de Caparica, considerou “justa a vitória da sua equipa porque teve mais posse, mais cantos e mais remates” e Nuno Pinto, técnico do Arrentela, lamentou a actuação do árbitro afirmando que “há coisas que não conseguimos controlar”.



A OPINIÃO DOS TREINADORES:

JOSÉ MEIRELES, treinador do Monte de Caparica:

“Vitória justa da equipa que teve mais posse, mais cantos e mais remates”


“Tal como esperava este era um jogo onde caso não conseguíssemos um golo cedo a poderíamos entrar numa fase de alguma intranquilidade e ansiedade e isso veio acontecer. O golo não aparecia, não porque não criássemos ocasiões, mas por isto ou por aquilo, não as concretizávamos. Com alguma felicidade diga-se chegamos à vantagem antes do intervalo mas com inteira justiça. Durante o período descanso aproveitámos para mudar o sistema e veio a resultar em pleno pois conseguimos definitivamente tomar conta do jogo e com justiça aumentámos o score. Vitória inteiramente justa da equipa que teve mais posse, mais cantos e mais remates. Quero aproveitar para desejar as melhoras ao Nuno Ferreira jogador do Arrentela que saiu lesionado com suspeita de fractura”.


NUNO PINTO, treinador do Arrentela:

“O Arrentela foi a única equipa que procurou jogar futebol”


“O Arrentela foi a única equipa que procurou jogar futebol com a bola pelo chão. Este talvez tenha sido o nosso melhor jogo, só que infelizmente não nos deixaram ganhar. Tivemos dois jogadores agredidos nos primeiros quinze minutos que nos obrigaram a fazer duas substituições cedo e depois fomos nós que acabámos com 10 jogadores quando os nossos jogadores é que foram agredidos. Tivemos também duas grandes penalidades contra nós que foram assinaladas sem qualquer explicação. O resultado foi 3-0 mas o Arrentela fez um bom jogo. E, volto a frisar, foi a única equipa que procurou jogar futebol, só que há coisas que não conseguimos controlar”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo Rocha Lobo, no Monte de Caparica
ÁRBITRO: Filipe Costa (Núcleo de Setúbal)

MONTE DE CAPARICA: Nuno Contradança; Pedro, Albasini, Ricardo, Aguilar (João Rua, 75’); José João, Austrelino, Bambo; Wilson (Cruz, 68’), Ruben Braga (Dani, 80’) e Lino.
TREINADOR: José Meireles


ARRENTELA: Ricardo Freitas; Bruno Almeida, Nuno Ferreira (Fábio Santos, 15’), Rui Longo, Fábio Geia; João Martins (Pedro Martins, 17’), Tiago Amaral, Ruben Alexandre; Didi, Flaviano e Mauro Correia (Luís Almeida, 75’).
TREINADOR: Nuno Pinto

Ao intervalo: 1-0
Marcador: 1-0, Bambo (40’); 2-0, Ruben Braga (52’) gp; 3-0, Ruben Braga (75’) gp
Disciplina: Fábio Santos foi expulso aos 62’

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here