1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» U. SANTIAGO 3 SESIMBRA 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» U. SANTIAGO 3 SESIMBRA 2

Sesimbra por aquilo que jogou se calhar não merecia a derrota…

U. Santiago regressou às vitórias em casa depois de duas derrotas consecutivas

O U. Santiago derrotou o Sesimbra por 3-2 e isolou-se no segundo lugar da tabela classificativa com menos um ponto que o Amora e mais um que a dupla constituída por Grandolense [que não conseguiu melhor que um empate em Alfarim] e Barreirense [que nesta jornada derrotou o Olímpico do Montijo, por 2-1].

Para a equipa de Santiago do Cacém este foi o regresso aos triunfos em casa, depois das derrotas sofridas com o Alcochetense e com o Olímpico do Montijo, mas não foi nada fácil de conseguir porque o Sesimbra complicou bastante a sua missão.
Com efeito, a formação orientada por Alfredo Almeida com uma estratégia bem montada em nada foi inferior ao seu adversário só que a sorte do jogo pendeu para o lado da equipa da casa que conquistou assim os três pontos para desespero dos sesimbrenses que saíram com a noção de que tinham trabalhado o suficiente para fazer bem melhor.

O jogo foi electrizante praticamente do princípio ao fim face ao futebol praticado pelas duas equipas que mostraram sempre vontade em ganhar. O U. Santiago foi a primeira equipa a marcar num penalti convertido por Daniel Direito quando estavam decorridos apenas cinco minutos mas na resposta o Sesimbra conseguiu igualar por Miguel Correia, mantendo-se assim o resultado até ao intervalo.

Na segunda parte o U. Santiago voltou a adiantar-se no marcador outra vez por Daniel Direito mas o empate não demorou muito a acontecer porque passado pouquíssimo tempo Sérgio Zeferino também atirou a contar. O jogo estava de facto muito interessante e completamente partido e a sorte acabou por bafejar a equipa da casa que conseguiu chegar à vitória com um golo de Diogo Filipe, marcado aos 83 minutos.

De referir, entretanto, que Catarino (ex- Desp. Fabril), jogador em quem o U. Santiago depositava grandes esperanças pela sua experiência como jogador e goleador, deixou de pertencer aos quadros do clube.

Na próxima jornada o U. Santiago desloca-se à Amora naquele que será o jogo da jornada e o Sesimbra recebe o Banheirense.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

JOÃO DIREITO, treinador do U. Santiago:

“O resultado pendeu para o nosso lado mas a vitória não foi fácil de conseguir”

“Foi um jogo muito competitivo em que o U. Santiago aproveitou um penalti claríssimo logo aos cinco minutos, cobrado por Daniel Direito, que resultou no primeiro golo do encontro. O Sesimbra com uma postura muito boa empatou logo a seguir e o jogo ficou repartido mas com o Sesimbra, com um processo ofensivo mais consistente, a controlar entre os 10 e os 30 minutos. Na segunda parte o jogo continuou equilibrado. Nós conseguimos fazer o 2-1 mas o Sesimbra, sem nunca desistir, na resposta voltou a empatar. Até aqui o jogo estava repartido mas depois nos últimos 20 minutos nós fomos mais fortes. O relvado estava muito pesado e nós fisicamente estivemos melhor. Ganhámos o controlo do jogo e acabámos por aproveitar uma oportunidade, de várias, para marcar o terceiro golo que nos daria a vitória. Reconheço que o Sesimbra também teve uma ou duas oportunidades claríssimas. O factor casa já não é o que era e o U. Santiago só com muita vontade conseguiu chegar à vitória que é dedicada aos seus adeptos. O resultado acabou por pender para o nosso lado mas a vitória não foi fácil de conseguir”.


ALFREDO ALMEIDA, treinador do Sesimbra:

“A jogar à bola desta maneira estamos sempre mais perto de ganhar”

“Esta semana não quero falar do jogo porque seria mais do mesmo. Quero somente dar os parabéns aos meus jogadores e dizer-lhes que a jogar à bola desta maneira estamos sempre mais perto de ganhar. O futebol é para quem marca mais e sofre menos. Por isso, como o U. Santiago fez três e o Sesimbra apenas dois, ganhou. Quem esteve no campo viu se a vitória do União foi merecida ou não, mas isso pouco importa porque os três pontos já lá moram. Resta-nos agora no próximo domingo lutar pela conquista da vitória. Para o árbitro deixo aqui uma palavra. Tive pena que não tivesse tido a mesma coragem antes do intervalo que teve aos cinco minutos num lance no mínimo igual. Uma palavra também para o estado do terreno no qual se tornou muito difícil jogar, a partir de certa altura. E, finalmente, uma outra palavra para os meus jogadores para lhes dizer que em relação ao jogo de Santiago já nada pode fazer. Neste momento, o nosso pensamento está concentrado apenas no jogo com o Banheirense”.



FICHA DO JOGO

Jogo no Campo Municipal Miróbriga, em Santiago do Cacém
ÁRBITRO: David Salvador (Núcleo do Pinhal Novo)

U. SANTIAGO: Rafael; Alexandre, Paulo Silva, André Oliveira, Mauro; João Generoso, Ramirez, Daniel Direito; Diogo Filipe (Bachir, 90+2’), Ruan (Ivan, 88’) e Neves (Abdul, 73’).
TREINADOR: João Direito

SESIMBRA: Gonçalo; Fábio, João Mata, César, Sandro (Sousa, 45’); Tiago Neto, Huguinho, Miguel Correia; Jardel (Bruno Pólvora, 75’), Sérgio Zeferino (Edson, 86’) e Bernardo Mata.
TREINADOR: Alfredo Almeida

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 1-0, Daniel Direito (5’) gp; 1-1, Miguel Correia, (6’); 2-1, Daniel Direito (50’); 2-2, Sérgio Zeferino (55’); 3-2, Diogo Filipe (83’).



Post Bottom Ad

Responsive Ads Here