1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» SESIMBRA 2 BANHEIRENSE 1 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 7 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» SESIMBRA 2 BANHEIRENSE 1

Banheirense contesta fortemente a arbitragem…

Para o Sesimbra foi melhor o resultado que a exibição

O Sesimbra recebeu e venceu o Banheirense no Estádio Vila Amália por duas bolas a uma e com os pontos conquistados subiu ao oitavo lugar da tabela classificativa, com menos um ponto que o trio constituído por Alcochetense, Monte de Caparica e Barreirense, menos dois que Almada e Grandolense, menos três que o U. Santiago que ocupa o segundo lugar e menos quatro pontos que o Amora que lidera a competição.

O Banheirense, que é também uma das boas equipas do campeonato, como tem demonstrado nos jogos até agora realizados, baixou para o 9.º lugar ficando com um ponto a menos que o Sesimbra. E já que estamos a falar do Banheirense, aqui fica uma chamada de atenção para as palavras contundentes do seu treinador [Ricardo Pardal] para com o trio de arbitragem que dirigiu o jogo no Estádio Vila Amália. Foi “premeditado, propositado, uma vergonha, foi um roubo”, disse.

Relativamente ao jogo, deve dizer-se que a equipa da Baixa da Banheira [como é reconhecido pelo treinador do Sesimbra] entrou melhor no jogo e colocou-se em vantagem com inteira justiça com um golo de Nico, marcado aos 25 minutos. Mesmo à beira do intervalo, a equipa da casa chega à igualdade por intermédio de Bernardo Mata e depois na segunda parte foi Sandro que acabou por dar a vitória ao Sesimbra num jogo menos bem conseguido mas que valeu os três pontos.

Na próxima jornada o Sesimbra desloca-se ao Campo da Verderena para defrontar o Barreirense e o Banheirense recebe o Amora, no Vale da Amoreira.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

ALFREDO ALMEIDA, treinador do Sesimbra:

“Quando somos humildes estamos sempre mais perto de vencer”

“Primeira parte com sinal mais para o Banheirense que jogou melhor, teve mais bola e chegou com mérito à vantagem. O Sesimbra, sem muito fazer por isso, consegue chegar ao empate mesmo em cima do minuto 45, com um grande golo de Bernardo. Na segunda parte rectificámos alguns pormenores, entrámos melhor, tivemos mais bola e mesmo a jogar pouco conseguimos ser superiores ao adversário chegando ao golo da vitória por Sandro, após um canto. Noutros jogos, como em Santiago, jogámos bem melhor e perdemos mas este domingo, mesmo sem jogar aquilo que podemos e sabemos, conseguimos os três pontos. O futebol é assim. Uma chamada de atenção para o árbitro que não fez a péssima arbitragem que querem pintar dos lados do Banheirense. O jogo foi muito intenso de parte a parte com lances bem ajuizados e lances mal ajuizados. Assim como os treinadores, também acertam e também falham. Acho que, acima de tudo, aconteceu um belo jogo e como sempre fiz sei perder e sei ganhar. O futebol é isto. A luta continua e o nosso pensamento está já no jogo com o Barreirense. Aos meus jogadores uma palavra de confiança. Quando somos humildes estamos sempre mais perto de vencer”.



RICARDO PARDAL, treinador do Banheirense:

“O que se passou em Sesimbra foi propositado, premeditado e uma vergonha. Foi um roubo”


“A União Banheirense já estava a incomodar muita gente. Não sei se é perseguição à minha pessoa, ao clube. Se for a mim é fácil resolver. Vou-me embora e fica tudo resolvido, se for ao clube já é mais complicado. A AFS que assuma as suas intenções e coloque directamente o Banheirense na 2.ª Divisão Distrital. O que se passou em Sesimbra foi uma vergonha, propositado e premeditado, foi um roubo protagonizado por uma equipa de arbitragem que em duas épocas apitou quatro jogos nossos e nós até agora não ganhámos sequer um. Em Sesimbra não nos deixaram ganhar, talvez porque não convinha o Banheirense, numa altura destas, ascender ao 3.º lugar da classificação. Uma equipa sem dinheiro, sem campo, sem equipas de formação, mas que contribui para o saldo positivo que a AFS apresentou na passada semana. Em todos os jogos sabemos que não jogamos apenas contra uma equipa. Durante a semana preparamo-nos sempre para jogar contra 14, foi em Santiago (com o mesmo trio de hoje), no Olímpico, em Alcochete e tenho a certeza que vai ser assim na próxima semana frente ao Amora. O Banheirense actualmente é um alvo a abater. Os árbitros lançaram uma caça ao treinador do Banheirense e ao próprio clube e só vão descansar quando o clube descer de divisão. Hoje roubaram-nos três pontos. Pior do que alguns árbitros não terem qualidade nenhuma para andarem a apitar jogos da 1.ª Divisão Distrital, é o facto de apitarem por vingança e com o objectivo descarado de prejudicarem a minha equipa. Não aceitam as críticas que lhes faço quando digo que são eles que decidem quem ganha e quem perde jogos, quem é campeão e quem desce de divisão. Vingam-se dentro do campo, apitando o que querem e o que não querem. Sei que depois deste comentário, ainda vou ser mais penalizado, eu e a equipa, mas não me calam. A única forma de ultrapassarmos estas condicionantes é marcarmos oito golos em cada jogo. Vamos treinar durante a semana para isso. Acredito que será bem mais fácil vencer todos os jogos por 8-0 do que ter arbitragens isentas. Volto a salientar, o que se passou hoje foi uma vergonha, um roubo”.



FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio Vila Amália, em Sesimbra
ÁRBITRO: Ricardo Figueiredo (Núcleo de Setúbal)

SESIMBRA: Gonçalo; Fábio, César, João Mata, Sandro; Tiago Neto, Huguinho (Edson, 65'), Miguel Correia; Bruno Pólvora (Jardel, 70'), Bernardo Mata e Sérgio Zeferino (Nuno Dias, 90+1').
TREINADOR: Alfredo Almeida

BANHEIRENSE: Andrade; Honório, Valdo, Bertrande, Rafa; Hernâni, Rachid (Ailton, 80’), Nico; Daniel, Nélson (Tiaguinho, 70’) e Zé Carlos (Tiago Garcia, 60’).
TREINADOR: Ricardo Pardal

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 0-1, Nico (25’) 1-1, Bernardo Mata (45’); 2-1, Sandro (79').


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here