1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» BANHEIRENSE 8 PALMELENSE 0 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» BANHEIRENSE 8 PALMELENSE 0

Ao intervalo havia 0-0…

Banheirense marca todos os golos na segunda parte


O Banheirense foi uma das equipas em destaque nesta jornada ao golear o Palmelense por 8-0 na partida que ambos disputaram no Municipal do Vale da Amoreira.

Mas mais estranho que o próprio resultado está o facto de todos os golos terem sido marcados na segunda parte.

Daniel com três golos marcados foi a figura principal do jogo que foi muito pobre em termos de espectáculo sobretudo na primeira parte período que terminou igualado a zero mas com o Palmelense a atirar uma bola ao poste naquela que terá sido a oportunidade mais flagrante.

Na segunda parte tudo acabou por ser diferente porque a equipa da Baixa da Banheira regressou do intervalo com muito mais vontade ao contrário da formação de Palmela que esteve simplesmente irreconhecível durante os segundos 45 minutos.

Nico abriu o activo logo aos quatro minutos da segunda parte e a partir daí, perante o descalabro da equipa de Palmela, foi só marcar golos atrás de golos, até chegar aos oito. Para além dos três golos marcados por Daniel, fizeram também o gosto ao pé Nico e Ailton [por duas vezes] e Zé Carlos.

Com este resultado o Banheirense ascendeu ao 6.º lugar da tabela classificativa com 12 pontos, menos um que o Monte de Caparica, menos dois que Barreirense e Grandolense, menos três que U. Santiago e menos quatro pontos que o Amora que lidera a competição com 16 pontos, apesar de ter menos um jogo realizado.

O Palmelense manteve-se no penúltimo lugar da tabela classificativa com apenas dois pontos e o técnico Edu Machado já lançou o aviso: alguma coisa vai ter que mudar na equipa, remetendo a decisão a tomar para a comissão de administração que tudo tem feito para dar as melhores condições possíveis aos jogadores.

Na próxima jornada o Banheirense desloca-se a Sesimbra e o Palmelense recebe, no Cornélio Palma, o Barreirense.


A OPINIÃO DOS TREINADORES


RICARDO PARDAL, treinador do Banheirense:

“De uma primeira parte miserável, para uma segunda parte memorável”

“A minha equipa iniciou este jogo da mesma forma que tinha terminado o jogo anterior no Montijo, sem atitude, sem vontade, lenta de processos, com más decisões consecutivas, quer a nível individual quer a nível colectivo e embora tenhamos tido três oportunidades de golo, fez pouco para as criar. Não deixa de ser verdade que apenas por uma vez a equipa do Palmelense foi à nossa baliza e até fez perigo com a bola a bater ainda no poste. Mas a grande verdade é que se praticava um futebol sem qualidade e sem princípio, meio e fim. Na segunda parte mexemos na equipa, alterámos o sistema, e principalmente, os jogadores alteraram a sua atitude. Foi isso que fez toda a diferença. Neste período dominámos na totalidade, exercemos um caudal ofensivo muito forte, com muita mobilidade dos homens da frente e do sector intermédio que nos permitiu aproveitar algumas das muitas oportunidades que fomos construindo, perante um adversário que foi sério, que mereceu e merece o nosso respeito, e que sabemos têm pouquíssimas condições de trabalho, mas que entram em campo com muita vontade. Certamente vale bem mais do que mostrou neste jogo. Desejo-lhe boa sorte para o resto do campeonato, e que consiga alcançar os seus objectivos. Quanto a nós vamos continuar na nossa luta semana após semana, alcançando o maior número possível de pontos que nos permitam a manutenção quanto antes”.




EDU MACHADO, treinador do Palmelense:

“Estou bastante desiludido com este resultado, algo vai ter que mudar”

“O que tenho a dizer é que estou bastante desiludido com este resultado e com o que aconteceu no jogo. Foi mais um resultado vergonhoso que nada espelha a diferença das duas equipas mas que tende em acontecer e nada para mim são coincidências. Não consigo entender a minha equipa e os meus jogadores que mostram algo num fim-de-semana e logo no fim-de-semana seguinte mostram outra coisa. Não consigo compreender como na primeira parte tenho as melhores ocasiões do jogo com um jogador isolado frente ao guarda-redes e atira a bola no ferro sem dar muito espaço ao adversário. Na segunda parte sofremos oito golos, é impensável. Desde já quero dizer que algo tem que mudar nesta equipa e no futebol porque as mudanças por vezes são benéficas. E, nesse sentido, a comissão de administração tomará as medidas correctas para dar um bom rumo ao clube e alegrias a estes adeptos incansáveis, comissão que tudo tem feito para estes jogadores terem o mínimo de condições para a prática do futebol. Cabe-me a mim pedir desculpa a todos os que apoiam o Palmelense por mais um domingo muito negro para a história do clube, pois serei sempre eu o responsável pelos resultados negativos da equipa”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo Municipal do Vale da Amoreira, na Baixa da Banheira
ÁRBITRO: Marcos Duarte (Núcleo de Almada/Seixal)

BANHEIRENSE: Andrade; Zé Filipe (Nico, 45’), Valdo, Bertrande, Euclides (Ailton, 62’); Rachid, Honório, Tiago Garcia; Daniel, Zé Carlos e Bruninho (Nelson, 45’)
TREINADOR: Ricardo Pardal

PALMELENSE: Neves; Pedrinho (Brito, 65’), Morais, Teixeira, Marco; Paulo Sousa, Alex, Celkio; Grampola (Kevin, 65’), Ruben (Vítor Hugo, 55’) e Gaspar.
TREINADOR: Edu Machado

Ao intervalo: 0-0
Marcador: 1-0, Nico (49’); 2-0, Daniel (55’); 3-0, Daniel (64’); 4-0, Ailton (68’); 5-0, Daniel (72’); 6-0, Ailton (78’); 7-0, Zé Carlos (82’); 8-0, Nico (87’).


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here