1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» SESIMBRA 1 ALCOCHETENSE 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 21 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» SESIMBRA 1 ALCOCHETENSE 2

Para o Alcochetense vantagem conseguida na 1.ª parte foi essencial…

SESIMBRA CONTESTA ARBITRAGEM DE PAULO RODRIGUES

O Alcochetense sentiu algumas dificuldades mas acabou por sair do Estádio Vila Amália, em Sesimbra, com os três pontos da vitória que colocaram a equipa orientada por Zé Pedro no segundo lugar da tabela classificativa com menos dois pontos que o U. Santiago que lidera e mais um que Amora e Grandolense que ocupam as posições imediatas.

O Sesimbra que sofreu a segunda derrota consecutiva baixou para o 10.º lugar mas continua perfeitamente integrado no lote das melhores equipas do campeonato.

Sobre o jogo importa dizer que quem começou melhor foi a equipa de Alcochete que se adiantou no marcador, por intermédio de Feiteira, aos 25 minutos. Logo a seguir Huguinho é expulso, o Sesimbra acusou o toque e Alcochetense aproveitou para fazer o segundo golo, cerca de 10 minutos depois.

Na segunda parte, apesar de jogar com menos um jogador, o Sesimbra entrou mais forte e partiu em busca de um resultado diferente mas o melhor que conseguiu foi um golo que colocou o marcador em 2-1.

Pelo meio de tudo isto fica a excelente prestação da equipa sesimbrense na segunda parte e as duras críticas relativa à actuação do árbitro Paulo Rodrigues que terá prejudicado a equipa e a actuação mais moderada do Alcochetense que também no segundo tempo esteve uns furos abaixo daquilo que havia feito na primeira parte.

No reatamento do campeonato, a 4 de Janeiro, o Sesimbra viaja até Setúbal para defrontar o Comércio e Indústria no campo da Bela Vista e o Alcochetense recebe no seu estádio o Amora.

Entretanto, no próximo domingo, a contar para os quartos-de-final da Taça AF Setúbal, a equipa de Alcochete desloca-se ao Municipal do Vale da Amoreira para medir forças com o Banheirense.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

ALFREDO ALMEIDA, treinador do Sesimbra:

“Parabéns ao árbitro que ajudou o Alcochetense a sair do Vila Amália com os 3 pontos”

“Sabíamos que íamos apanhar uma equipa boa, que desde o primeiro dia se assumiu como candidato à subida de divisão, logo teríamos de trabalhar muito para vencer e tínhamos a certeza que de 11 contra 11 não ia ser nada fácil e que era possível ganhar porque temos bons argumentos. O que não esperávamos era que se passassem coisas extra futebol. Quero começar por dar os parabéns ao Alcochetense pelos três pontos. O futebol são pontos, eles levam três e nós zero, por isso parabéns. O que se passou nas quatro linhas foi que o Alcochetense entrou melhor e nos primeiros 10 minutos foi superior efectuando um remate perigoso ao lado da nossa baliza. Depois, a partir dos 15 minutos equilibrámos, chegámos à baliza adversária, tivemos cantos, tivemos livres, e tivemos bola, mas o senhor árbitro Paulo Rodrigues ao minuto 25, sensivelmente, num lance em que o Hugo toca a bola primeiro, expulsa-o porque tocou também com o pé na cara do adversário abrindo-lhe o sobrolho, mas que fique bem claro, primeiro tocou bola e o jogador do Alcochetense baixou a cabeça. Paulo Rodrigues não teve dúvidas e deixou-nos com 10 jogadores em campo. O Alcochetense com mais um homem aproveitou e entre 30 e 40 minutos fez dois golos. O primeiro numa oferta nossa à entrada da área num lance em que devíamos aliviar e quisemos ficar com bola e numa altura em que nós ainda nos estávamos a recompor tacticamente da expulsão".

“Na segunda parte só deu Sesimbra”

"Na segunda parte arriscámos tudo, falei com os jogadores, jogámos no limite do risco e a verdade é que só deu Sesimbra. Só que o senhor Paulo Rodrigues não teve coragem, nem teve categoria, para apitar um penalti nítido, numa falta cometida sobre o Nuno Dias. Mesmo assim, a jogar com 10 contra 14, fizemos o 2-1 por Fábio Freitas e o Alcochetense acabou por ter no seu guarda-redes, o homem do jogo. João Mata e Bernardo tiveram oportunidade para fazer o empate que seria mais que merecido porque o Alcochetense em toda a segunda parte apenas por uma vez (89’) incomodou a nossa baliza. Parabéns ao senhor árbitro que não foi honesto, não foi corajoso e conseguiu que o Sesimbra perdesse, muitos parabéns pelo excelente trabalho. Não me lembro de falar de árbitros, tenho uma boa relação com todos excepto com o senhor Marco Machado (Santiago do Cacém). Mas, sem ironia, parabéns ao senhor Paulo Rodrigues que fez uma excelente exibição. Com inteligência ajudou e muito o Alcochetense a sair do Vila Amália com os três pontos. Quero aproveitar para desejar a todos os sócios, simpatizantes e adeptos do Grupo Desportivo de Sesimbra um Santo Natal, assim como ao vosso jornal e a todos os intervenientes num jogo de futebol. Agora vamos preparar o jogo da taça esperando que consigamos passar mais uma eliminatória”.



ZÉ PEDRO, treinador do Alcochetense:

“Podíamos e devíamos ter feito melhor mas no futebol o que interessa é ganhar”

“Antes do jogo com o Olímpico traçámos como objectivo ganhar os três jogos que se seguiam antes do confronto com o Amora para podermos continuar a lutar pelos nossos objectivos e acabámos por conseguir. Em relação ao jogo com o Sesimbra entrámos bem exercendo um maior domínio mas algo equilibrado nos primeiros 15 minutos. Com mais posse de bola procurámos sempre impor o nosso futebol na tentativa de chegar à baliza adversária e depois de algumas insistências conseguimos fazer o golo pelo Feiteira que mexeu um pouco com o jogo, nós ficámos por cima e passado pouco tempo fizemos o 2-0 que nos tranquilizou mais um bocadinho. Até ao intervalo ainda tivemos mais uma oportunidade pelo Ricardinho mas o resultado não se alterou. No descanso disse aos jogadores que o jogo ainda não tinha acabado e a equipa tranquilizou demais permitindo uma boa reacção do adversário que dificultou um pouco a nossa acção. Penso que houve mérito do Sesimbra mas também algum demérito da nossa parte que poderíamos e deveríamos ter feito muito mais porque estávamos a jogar com mais um jogador. Portanto, resumindo e concluindo, foi uma primeira parte em que estivemos melhor e quase sempre por cima no jogo e uma segunda parte em que o Sesimbra teve mérito porque soube anular as nossas investidas e pela grande resposta que deu mesmo jogando em inferioridade numérica. Conseguiu fazer um golo e incomodou um pouco tal como nós também fizemos. E o jogo acabou por viver alguns momentos de ansiedade devido à incerteza quanto ao desfecho final. Podíamos e devíamos ter feito melhor mas no futebol o que interessa é ganhar, nós conseguimos e acabámos por subir ao segundo lugar uma posição que está perfeitamente dentro daquilo que planeámos no início da época”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio Vila Amália, em Sesimbra
ÁRBITRO: Paulo Rodrigues (Núcleo do Barreiro)

SESIMBRA: Ruben; Fábio Freitas, Quissem, César, Bernardo; Sandro Gomes (Jardel), Huguinho, Rui Santos (Tiago Neto); Nuno Dias, Miguel Correia (João Mata) e Sérgio Zeferino.
TREINADOR: Alfredo Almeida

ALCOCHETENSE: Rogério Ziotti; Bruno Pais, Gil, Cunha, Kiki; Sequeira, Feiteira, Ricardo Dâmaso, Ricardinho (Queijinho, 55’); Marco Véstia (Alexandre, 65’) e Peter (Djão, 75’).
TREINADOR: Zé Pedro

Ao intervalo: 0-2
Marcadores: 0-1, Feiteira (25’); 0-2, Peter (35’); 1-2, Fábio Freitas.
Disciplina: Huguinho foi expulso aos 28 minutos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here