1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» AMORA 0 BARREIRENSE 0 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 21 de dezembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» AMORA 0 BARREIRENSE 0

Amora jogou com dez jogadores desde os 41 minutos

Numa partida equilibrada este terá sido o resultado mais justo

Amora e Barreirense empataram a zero no jogo que disputaram no Estádio da Medideira a contar para a 10.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão e ambos desceram na tabela classificativa. O Amora, que vai já no terceiro empate consecutivo, desceu para o terceiro lugar sendo ultrapassado pelo Alcochetense, que foi ganhar a Sesimbra e o Barreirense baixou para a quinta posição sendo também ultrapassado pelo Grandolense. Contudo, nunca será de mais referenciar que a equipa amorense tem menos um jogo e continua a ter a defesa menos batida do campeonato.

Em relação ao jogo com o Barreirense tendo em conta o que se passou em campo a igualdade registada parece-nos ser o resultado mais adequado porque na verdade não houve superioridade de qualquer das equipas, apesar do Barreirense ter jogado toda a segunda parte e mais quatro minutos da primeira em superioridade numérica devido à expulsão de Jandir, aos 41 minutos.

O jogo começou a ser jogado de forma equilibrada e assim se manteve durante praticamente toda a primeira parte. As oportunidades de golo foram escassas. A primeira aconteceu precisamente aos 17 minutos para o Amora com Ricardo Rigor num remate de longe a tirar mal as medidas à baliza de Kevin. O Barreirense respondeu e dois minutos depois criou também uma boa situação numa jogada de contra-ataque conduzida por Ruben Guerreiro que Bailão não aproveitou. Aos 26 minutos foi a vez de Kevin fazer uma boa defesa para canto. Aos 34 minutos Jandir ameaçou de cabeça fazendo a bola passar muito perto da baliza do Barreirense e passado pouco voltou a estar em evidência pela negativa pelo facto de ter visto dois cartões amarelos em apenas dois minutos, deixando assim a sua equipa reduzida a 10 unidades. Parece-nos, entretanto, que o segundo cartão amarelo terá sido um castigo demasiado pesado para o jogador amorense que tocou a bola com a mão quando se encontrava no chão após disputa de bola com um adversário junto à linha lateral e relativamente próximo do meio campo.

Na segunda parte, mesmo a jogar com dez, quem entrou melhor foi o Amora que aos 52 minutos se ficou a queixar de uma grande penalidade não assinalada por falta cometida sobre Carlitos depois de um bom cruzamento arrancado por Joca. Como as coisas não estavam a correr da forma deseja Pedro Duarte fez entrar Amadeu [que regressou depois de uma breve passagem por Santiago do Cacém] mas a alteração efectuada pouco mais trouxe à equipa do Barreiro que até ao final apenas por duas vezes voltou a colocar em perigo a baliza de Madureira; uma aos 61 minutos num remate cruzado de Fabrício e a outra aos 85 minutos num livre cobrado por Crisanto.

Como dissemos, este terá sido o desfecho mais justo para uma partida que foi pautada pelo equilíbrio.


A OPINIÃO DOS TREINADORES:






FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio da Medideira, Amora
ÁRBITRO: Sérgio Lobo (Núcleo de Almada / Seixal), auxiliado por Eder Delgado e Ricardo Guerreiro

AMORA: Madureira; Balela, Alex, André Freire, Jandir; Miguel Abreu, Ricardo Rigor (Nascimento. 86’), Hugo Graça; Joca, Paulo Tavares e Carlitos.
Suplentes não utilizados: Botelho, Filipe, Lorete, Domingos, Mauro e Mendes
TREINADOR: Pedro Amora

BARREIRENSE: Kevin; Carlos André, Fragoso, Bruno Costa, Miguel Gomes; Crisanto, João Nuno (Amadeu, 60’), Maside; Fabrício (Danilo, 77’), Ruben Guerreiro e Bailão (Mauro, 85’).
Suplentes não utilizados: Zé Carlos, Ivan, Wilson e Pombo
TREINADOR: Pedro Duarte

Ao intervalo: 0-0
Disciplina: cartão amarelo para Ricardo Rigor (20’); Jandir (39 e 41’); Miguel Gomes (61’); Crisanto (68’), Fragoso (73’); Danilo (88’). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Jandir (41’)

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here