1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ALCOCHETENSE 2 COSTA CAPARICA 0 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 22 de abril de 2013

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ALCOCHETENSE 2 COSTA CAPARICA 0

Pescadores queixam de irregularidade no primeiro golo 

 O Costa de Caparica jogou e o Alcochetense marcou…

  O Costa de Caparica saiu de Alcochete derrotado com algum sabor a injustiça não só pela forma como sofreu o primeiro golo mas também porque em termos de jogo jogado não foi nada inferior ao seu adversário.

 A primeira foi dominada por completo pelos Pescadores que controlaram sempre a partida e dispuseram de três boas ocasiões para marcar ao contrário do Alcochetense que só por duas ou três vezes apareceram com algum perigo junto da grande área da equipa da Costa de Caparica que se queixa de algum exagero na mostragem de cartões amarelos a jogadores seus, por parte do árbitro da partida.

 Logo no início da segunda parte, a bola é metida na frente de ataque do Alcochetense que chega ao golo em nítida posição de fora-de-jogo. O árbitro parece ter hesitado mas como o seu assistente não lhe deu qualquer indicação, a irregularidade não foi assinalada. Os Pescadores estavam mais fortes mas o golo acabou por condicionar o seu jogo. Ainda assim a equipa criou algumas situações que desperdiçou e o adversário aproveitou para marcar o seu segundo golo quando na verdade pouco havia feito para o merecer. Em suma, foi um jogo que correu de feição ao Alcochetense que jogou grande parte do tempo com o bloco baixo (nove defesas e dois avançados), apostando no erro do adversário para resolver no contra-ataque e na verdade acabou por ser feliz.

Apesar da derrota sofrida os Pescadores mantiveram o quarto lugar na tabela classificativa mas viram a diferença em relação ao primeiro aumentar para oito pontos.

Na próxima jornada, a equipa da Costa de Caparica recebe o Almada em mais um clássico do concelho.



 PEDRO ABRANJA, treinador dos Pescadores: 

 “Este campeonato está viciado” 

  “Este árbitro já apitou esta época três jogos dos Pescadores e prejudicou-nos sempre. Aconteceu em Almada, no jogo que disputámos em casa com o C. Piedade e agora em Alcochete. Não quero dizer que tenha sido de forma premeditada mas que teve influência no resultado em qualquer um deles lá isso teve. Em minha opinião, o campeonato está viciado porque há equipas que na segunda volta têm tido penaltis a seu favor em quase todos os jogos. Parece-me algo estranho que uma equipa como a nossa que tem tido o melhor ataque tenha beneficiado apenas de dois. Alguma coisa se passa, alguém anda a ser levado ao colo. A verdade desportiva não está a ser considerada. O nosso objectivo nunca passou pela subida de divisão. O que queremos é reestruturar o clube mas não abdicamos de lutar pela melhor classificação possível. Se tivessem marcado as situações duvidosas a nosso favor poderíamos ter pelo menos mais sete pontos mas a grande verdade é que quando estivemos na frente houve sempre alguém que nos empurrou para trás”.


 FICHA DO JOGO 

Jogo no António Almeida Correia (Foni), em Alcochete 
ARBITRO: João Rego Marques (Almada / Seixal)

COSTA DE CAPARICA: Hernâni; Serra, Ricardo Aires, Ivo, Mauro Pereira (André Sousa, 65’); Gazza, Nascimento, Miguel Lopo (Flávio Monteiro, 60’); Diogo Cardoso, Mauro Gonçalves e Flávio Silva. TREINADOR: Pedro Abranja

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: 1-0, Dâmaso; 2-0, Djão.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here