1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» U. SANTIAGO 1 GRANDOLENSE 1

Ambas as equipas estão de acordo…

O resultado ajusta-se perfeitamente ao que se passou em campo


União de Santiago e Grandolense empataram a uma bola na partida que realizaram no Campo Miróbriga e no final parece ter sido mesmo o desfecho mais justo de uma partida que terá decorrido de forma equilibrada, embora com algum ascendeste de uma ou outra equipa em dados momentos do jogo.

A primeira equipa a marcar foi o U. Santiago, mesmo à beira do intervalo por intermédio de Idy. Na segunda parte, a equipa de Grândola chegou ao empate por Marco Neves, e o marcador ficou-se por aqui, apesar de ambas as equipas terem procurado chegar à vitória.

De salientar que à partida para este jogo a equipa de Santiago do Cacém vinha de quatro vitórias consecutivas e a formação de Grândola [que na segunda volta apenas perdeu no Lavradio com o Desp. Fabril] de cinco jogos consecutivos a ganhar.

Com o ponto que conquistaram tudo se manteve na mesma em relação à sua posição na tabela classificativa com o Grandolense a ocupar o quarto lugar com 56 pontos e o U. Santiago a oitava posição com 42.

Na próxima jornada o U. Santiago viaja até ao Lavradio onde vai defrontar o Desp. Fabril e o Grandolense recebe no seu estádio os Pescadores da Costa de Caparica.


A OPINIÃO DOS TREINADORES


VÍTOR LOURICHO, presidente do U. Santiago:

“Fomos mais objectivos mas o empate ajusta-se”

“Foi um jogo muito dividido a meio campo, com posse de bola de parte a parte. Contudo, parece-me que fomos mais objectivos porque tivemos as melhores oportunidades e o adversário chegou ao empate num autogolo. Eles trocaram bem a bola mas era em situações permitidas por nós que nunca deixámos de controlar o jogo. Criámos quatro ou cinco oportunidades de golo, atirámos uma bola ao poste e outra à trave, mas não marcámos e eles acabaram por ser premiados com a nossa inoperância. De qualquer fora, penso que o empate acaba por se ajustar pela forma com o U. Santiago e o Grandolense se bateram”.



ANTÓNIO GOMES, treinador do Grandolense:

“Por aquilo que as equipas fizeram o resultado parece-me justo”

“Para nós foi um jogo difícil porque defrontámos um adversário que vinha de alguns resultados positivos. Sentimos alguma dificuldade mas na primeira parte tivemos o controlo do jogo e conseguimos criar algumas oportunidades que não concretizámos ao contrário do adversário que se adiantou no marcador mesmo junto ao intervalo. Na segunda parte reagimos bem, fomos à procura do empate. A partir daí, o jogo tornou-se muito dividido com bola lá, bola cá, e com oportunidades para os dois lados. Por aquilo que as equipas fizeram e lutaram o resultado parece-me justo. Nós queríamos os três pontos, não conseguimos é certo, mas não perdemos. Não estamos totalmente satisfeitos mas no fundo, como disse, o resultado ajusta-se ao nosso desempenho. O campeonato está a acabar e nós sentimo-nos satisfeitos com o que temos feito até hoje”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo Municipal Miróbriga, em Santiago do Cacém
ÁRBITRO: José Palma (Núcleo de Setúbal)

U. SANTIAGO: Pinóia; Fábio Mateus, Hélder, Paulo Silva, Diogo Santos; Tito (Romeiro, 89’), Caixeirinho (Cuca, 65’), Vítor Reis; Idy (André Fernandes, 75’), Paulinho e Neves.
TREINADOR: João Direito

GRANDOLENSE: Washington; Diogo, Marco Neves (Calado, 65’), Marco Soares, Mico; Bruno Mendes, Besugo, Borges, Ni (Paulo Santos, 90’); Fábio (Catota, 60’) e Idy.
TREINADOR: António Gomes

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Idy (44’); 1-1, Marco Neves (63’)
Share on Google Plus