1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» AMORA 1 GRANDOLENSE 0

Grandolense terminou o jogo com oito jogadores…

Vitória coloca equipa amorense [que tem um jogo a menos] no segundo lugar


O Amora derrotou o Grandolense [que não perdia há 22 jogos consecutivos] por uma bola a zero e com os pontos conquistados subiu ao segundo lugar da tabela classificativa ficando agora apenas a um ponto do Alcochetense, que tem mais um jogo.

Esta foi a terceira vitória consecutiva da equipa orientada por Pedro Amora em três jogos realizados no campeonato distrital da 1.ª divisão; ou seja, o melhor registo de todos os 16 concorrentes.

A exibição realizada no jogo disputado com o Grandolense - que jogou com 10 jogadores desde os nove minutos, com 9 jogadores desde os 85 minutos e com oito jogadores a partir dos 90+4 minutos - não foi de encher o olho mas acabou por ser o necessário para conquistar os três pontos. Nuno Nascimento, aos 36 minutos foi o autor do golo amorense que surgiu num cabeceamento do jogador após cruzamento efectuado do lado direito do seu ataque.

A expulsão de Marco Soares logo aos 9 minutos, numa decisão discutível do árbitro, não pela falta cometida que foi clara, mas sim pelo local onde o lance aconteceu [ligeiramente descaído para o lado esquerdo e não em linha directa em relação à baliza, onde se encontrava também o guarda-redes] terá sido certamente um rude golpe para as aspirações da equipa forasteira que ficou assim mais debilitada.

A jogar em superioridade numérica, a equipa amorense tomou conta do jogo e ganhou algum ascendente obrigando o guardião da formação alentejana a bastante trabalho defendendo remates de Joca, Carlitos e Filipe. Convém entretanto referir que a equipa de Grândola não se limitava apenas a defender e por mais que uma vez também desperdiçou algumas ocasiões por Cajó que obrigou Madureira a aplicar-se a fundo para manter as suas redes invioladas.

O Amora acabou por se colocar em vantagem aos 36 minutos na sequência na sequência de um cruzamento efectuado do lado direito do seu ataque com Nuno Nascimento a cabecear com êxito entre os centrais da equipa adversária. E, já muito perto do intervalo foi a vez de Carlitos desperdiçar mais uma boa ocasião par aumentar a vantagem.

Na segunda parte, o Grandolense fez entrar Marco Neves para dar mais consistência à sua defensiva mas continuou sempre a lutar com muita dignidade por um resultado diferente e aos 60 minutos esteve muito perto de chegar ao empate com David Rodrigues [ex-Amora] a falhar escandalosamente junto à pequena área uma bola que levava o selo de golo.

O Amora continuava com o sinal mais na partida e exercia algum domínio mas não conseguia chegar ao golo por um lado devido ao acerto da defensiva contrária e por outro lado porque as coisas não saiam bem sobretudo no aspecto da finalização. Depois, com o decorrer do tempo e com a expulsão de um segundo jogador do Grandolense passou a gerir o resultado e acabou por conseguir os seus intentos perante um adversário que dificultou ao máximo a sua tarefa.

O trabalho da equipa de arbitragem não foi fácil e ao longo do jogo foi cometendo alguns deslizes, o primeiro dos quais, em nossa opinião, no lance que determinou a primeira expulsão e depois porque permitiu por vezes a prática de jogo violento em algumas ocasiões. Nas duas outras expulsões pareceu-nos ter ajuizado bem porque no calor da luta ficaram bem patentes as cotovelas de Bruno Mendes e Besugo aos seus adversários. Podem não ter sido intencionais mas existiram e perante isso Fábio Varanda fez o que devia.


A OPINIÃO DOS TREINADORES:




FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio da Medideira, Amora
ÁRBITRO: Fábio Varanda (Barreiro), auxiliado por Mauro Santos e Pedro Baltazar

AMORA: Madureira; Balela, Alex, André Freire, Filipe (Lacão, 74’); Ricardo Rigor (Láudio, 81’), Hugo Graça, Carlitos; Joca, Paulo Tavares e Nascimento Domingos, 67’).
Suplentes não utilizados: Botelho, Carrilho, Paulo Pereira, Mauro
TREINADOR: Pedro Amora

GRANDOLENSE: Washington; Mário Pereira (Marco Neves, 45’), Paulo Santos, Marco Soares, Mico; Bruno Mendes, Borges, Ni; Iddy, Cajó (Calado, 84’) e David Rodrigues (Besugo, 66’)
Suplentes não utilizados: Heleno, Tiago, Wilson
TREINADOR: António Gomes

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Nascimento (36’)
Disciplina: cartão amarelo para Paulo Tavares (25’); Ricardo Rigor (51’); Nascimento (61’); Borges (61’); Hugo Graça (69’); Bruno Mendes (76’); Paulo Santos (88’). Cartão vermelho directo para Marco Soares (9’), Bruno Mendes (85’) e Besugo (90+4’).

FILME DO JOGO
Vídeos de Nelson Patriarca



Share on Google Plus