JUNIORES»» BEIRA MAR DE ALMADA 0 ESTORIL 2

Uma vitória é a injecção de confiança que falta à equipa

“A classificação deixa-nos tristes mas há ainda muito campeonato”

Foto: Beira Mar de Almada Juniores
A 14.ª jornada do campeonato nacional de juniores foi verdadeiramente negativa para o Beira Mar de Almada porque perdeu em casa com um adversário a quem havia ganho na primeira volta no seu próprio terreno.

De facto, a vitória era o único resultado que interessava à equipa almadense para se poder aproximar um pouco mais dos adversários que estavam à sua frente e ao mesmo tempo encarar o futuro com mais serenidade. A derrota sofrida acabou por ser uma forte machadada nas suas pretensões mas não há que desesperar porque ainda há muito campeonato e de um momento para o outro tudo pode mudar.

Henrique Silva, o treinador da equipa, está bastante desanimado com os resultados obtidos ultimamente mas recusa atirar a toalha ao chão afirmando que “o ponto de viragem é mesmo uma vitória, Será a injecção de confiança num grupo que tem enorme valor”.

Sobre o jogo com o Estoril disse ao nosso jornal que “não foi um jogo muito positivo em termos técnicos, porque existe intranquilidade nas duas equipas e isso perturba o desempenho dos jogadores. O Estoril desequilibrou individualmente com o desempenho superior dos seus avançados. Nós procuramos controlar o jogo mas faltou-nos alguma profundidade no jogo, nunca conseguimos imprimir a velocidade que pretendíamos ao nosso jogo. Nem sempre o que trabalhamos no treino se verifica no jogo. Procurámos ser organizados mas faltou mais qualidade e competência. Só conheço uma fórmula para dar a volta, que é continuar a trabalhar”.

O treinador da equipa almadense continuando o seu discurso fez questão de salientar que estar “tantas jornadas sem vencer dói e dá que pensar e, por isso, uma vitória sobre o Estoril seria fundamental para mudarmos o rumo dos acontecimentos, mas não conseguimos. Nesta fase do campeonato o resultado deste jogo não decide definitivamente nada. Todos nós temos feito um esforço enorme para regressar às vitórias, mas neste jogo muito se resume a uma questão psicológica. A classificação deixa-nos a todos tristes, ainda há muito campeonato pela frente, neste momento, ela não define nada. As vitórias são o melhor comprimido que se pode tomar para a confiança e crença no trabalho que estamos a fazer”.

E a finalizar, acrescentou Henrique Silva: “depositávamos muita esperança neste jogo, porque era um adversário directo e também porque tínhamos vencido no jogo disputado no Estoril. Após um desaire a frustração e desânimo é grande, mas teremos de sentir um enorme orgulho no trabalho desenvolvido por todos. Só juntos poderemos lutar pelos objectivos que nos propomos. Para morrer, que se morra lutando pela vida, conformismo não fará nunca parte do carácter desta equipa”.


Resultados e Classificação

14.ª JORNADA: Sacavenense 1 Sporting 2; V. Setúbal 4 Torreense 3; Belenenses 2 Oeiras 1; Benfica - Casa Pia (realiza-se este domingo, às 15 horas); Beira Mar de Almada 0 Estoril 2; Nacional 2 U. Leiria 2.

CLASSIFICAÇÃO: 1.º lugar, Benfica (menos um jogo), 37 pontos; 2.º lugar, Sporting, 29 pontos; 6.º lugar, Belenenses e Nacional, 22 pontos; 5.º lugar, Oeiras e U. Leiria, 20 pontos; 7.º lugar, V. Setúbal, 19 pontos; 8.º lugar, Casa Pia (menos um jogo) e Torreense, 18 pontos; 10.º lugar, Estoril, 11 pontos 11.º lugar, Sacavenense, 10 pontos; 12.º lugar, Beira Mar de Almada, 7 pontos.

PRÓXIMA JORNADA (06 de Dezembro): Belenenses – U. Leiria; Estoril –Sacavenense; Sporting - V. Setúbal; Torreense – Nacional; Oeiras – Benfica; Casa Pia - Beira Mar de Almada.


Share on Google Plus