1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» AMORA 2 ALMADA 0

O Almada teve mais posse de bola mas o Amora foi mais eficaz…


Azuis da Medideira marcam os golos da vitória quando jogavam em inferioridade numérica


Num jogo típico de inverno, disputado num relvado muito pesado que dificultou a tarefa dos jogadores das duas equipas, o Amora levou a melhor sobre o Almada, mantendo assim a liderança da competição [juntamente com o Grandolense], apesar de ter um jogo a menos.

Quem entrou melhor no jogo foi o Almada aos nove minutos criou a primeira situação de perigo com um remate de João do Carmo que foi superiormente defendido por Madureira.

O Amora tentava equilibrar mas as coisas, que não lhe estavam a correr, ainda ficaram piores quando aos 21 minutos ficaram reduzidos a 10 unidades por expulsão de Ricardo Rigor, por acumulação de cartões amarelos.

Quem mandava no jogo era o Almada mas quem veio a marcar foi o Amora por intermédio de Joca que, aos 27 minutos, na sequência de uma saída rápida para o ataque ganhou a bola, avançou com ela e disparou com êxito para o fundo da baliza adversária, abrindo assim o activo. João Marreiros, guarda-redes do Almada ainda tocou na bola mas não conseguiu evitar o golo que colocou a equipa da casa em vantagem.

Na primeira parte, os almadenses foram mais incisivos em termos ofensivos e tiveram mais posse de bola mas sem efeitos práticos porque quem saiu para o intervalo a ganhar foram os pupilos de Pedro Amora que se mostraram mais eficazes ao concluírem uma das poucas oportunidades que tiveram.

Na segunda parte foi o Amora que começou por impor o ritmo de jogo e aos 48 minutos aumentou a sua vantagem para 2-0 por Carlitos que concluiu da melhor forma uma excelente jogada desenvolvida por Joca que correu pela faixa direita com a bola desde a zona do meio campo até à linha final cruzando depois para o desvio do seu capitão de equipa.

O Amora motivado pelo segundo golo continuava a mandar no jogo e Carlitos dois minutos falhou por pouco o 3-0, atirando com muito perigo mas ao lado. E, pouco depois foi a vez de Nuno Nascimento desperdiçar também uma boa ocasião valendo aqui João Marreiros que veio ao seu encontro e fez a mancha evitando o pior para a sua baliza.

Como o resultado não agradava Filipe Celikkaya, treinador do Almada arriscou tudo fazendo entrar Suelves que se foi juntar na frente de ataque a Willians. Os almadenses passaram então a criar mais perigo junto à baliza do Amora que ia jogando de forma bastante organizada na sua zona defensiva cumprindo assim mais um jogo sem sofrer golos.

Em suma, foi um jogo bem disputado entre duas boas equipas. O resultado final acaba por penalizar o Almada que não soube tirar proveito do facto de estar a jogar mais de 70 minutos em superioridade numérica e ao mesmo tempo premiar o Amora que fez um jogo muito inteligente fruto da abnegação e entrega dos seus jogadores que uniram esforços e lutaram de forma bastante positiva contra as adversidades que surgiram.

Sophia Rosa e seus auxiliares realizaram um trabalho positivo. Talvez pudesse ter evitado a amostragem de um ou outro cartão mas ficámos com a ideia que quis segurar o jogo logo de início, agindo dessa forma. O lance de maior polémica terá sido a expulsão de Ricardo Rigor mas ficámos com a sensação que a razão está do seu lado.


A OPINIÃO DOS TREINADORES:




FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio da Medideira, Amora
ÁRBITRO: Sophia Rosa (Núcleo de Almada / Seixal), auxiliada por Leandro Tomeno e Jonathan Babo

AMORA: Madureira; Balela, Alex, André Freire, Jandir; Ricardo Rigor, Hugo Graça, Carlitos; Joca (Láudio, 90’), Paulo Tavares (Miguel Abreu, 45’) e Nascimento (Lacão, 71’).
Suplentes não utilizados: Fábio, Domingos, Filipe e Carrilho
TREINADOR: Pedro Amora

ALMADA: João Marreiros; Óscar, Litos, Mareco, Chiquinho; Martin Reier, Luisinho, Jota (Mauro, 69’); João do Carmo (Suelves, 58’), Mesquita (Cirilo, 50’) e Willians.
Suplentes não utilizados: Carvalho, Ião, Flávio e Pipo
TREINADOR: Filipe Celikkaya

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Joca (27’); 2-0, Carlitos (48’)
Disciplina: cartão amarelo para Ricardo Rigor (8 e 21’); João do Carmo (15’); Mareco (34’); Hugo Graça (53’); Martin Reier (76’); Joca (77’); Madureira (88’); Lacão (89’). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Ricardo Rigor (21’)
Share on Google Plus