1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» CHARNECA 1 MONTE DE CAPARICA 1

Guarda-redes do Monte defendeu um penalti aos 5 minutos…

Charneca de Caparica conquistou o seu primeiro ponto no campeonato

Élio Santos estreou-se no Charneca de Caparica com um empate obtido no Campo do Cassapo no jogo que disputou com o seu vizinho do Monte de Caparica, uma das boas equipas do campeonato.

Para a equipa da Charneca de Caparica este foi o primeiro ponto conquistado depois das cinco derrotas sofridas nos cinco jogos disputados anteriormente e para o Monte de Caparica, que continua sem sofrer derrotas no campeonato, foi o quarto empate [terceiro consecutivo]. Com o ponto conquistado a equipa de José Meireles passou a totalizar 10 pontos que lhe vai dando o sexto lugar na tabela classificativa, com apenas menos três pontos que os primeiros [Amora e Grandolense].

Sobre o jogo importa dizer que o Charneca de Caparica desperdiçou uma soberana ocasião para abrir o activo logo aos cinco minutos com Fábio Vilar na cobrança de uma grande penalidade a atirar para a defesa do guardião do Monte de Caparica, Nuno Contradança.

Na segunda parte, apesar de haver mais posse de bola da equipa forasteira foi a equipa visitada que inaugurou o marcador por intermédio de Pinheiro, na sequência de um pontapé de canto. Alguns minutos depois Ruben Braga chamado a converter um castigo máximo não perdoou e estabeleceu o empate que se manteve até ao final do encontro.

No final do encontro, Élio santos mostrava-se satisfeito com o desempenho dos seus jogadores ao contrário de José Meireles que considera que a sua equipa não rendeu o que é habitual.

Na próxima jornada o Charneca de Caparica desloca-se ao Pragal para defrontar o Almada para um jogo que assinala o regresso de Élio Santos a uma casa que bem conhece e o Monte de Caparica recebe no seu reduto o Arrentela que nesta jornada perdeu em casa com o Grandolense.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

ÉLIO SANTOS, treinador do Charneca de Caparica:

“Foi muito agradável verificar que existe vontade dos jogadores em querer dar a volta à situação”

“Apesar do dia pouco agradável foi um jogo disputado com muita intensidade. O Monte de Caparica com mais posse de bola e o Charneca a jogar mais em transições rápidas na tentativa de chegar ao golo porque era importante marcarmos primeiro. Tivemos essa grande possibilidade logo aos cinco minutos numa grande penalidade cometida sobre o Paulo Costa em que o Vilar permitiu a defesa do guarda-redes. Depois aos 23 minutos o Serginho com um remate de fora da área permite uma brutal defesa do guarda-redes do Monte que teve também uma boa oportunidade para marcar. Na segunda parte o Monte entrou bem com muita profundidade e muita largura e nós mais contidos no nosso meio campo. Mas acabámos por ser nós a abrir o activo na sequência de um canto com Pinheiro, ao segundo poste, a fazer um excelente golo. E, penso que de certa forma conseguimos controlar o jogo. Mas, a cerca de quinze minutos do fim acabámos por ser surpreendidos com uma grande penalidade que deu o empate. De qualquer forma, há que salientar a atitude da equipa que esteve muito bem, diria mesmo que teve um espírito excelente. Sem destacar ninguém em especial queria valorizar o grande empenho de todos os elementos da equipa que demonstrou ter mais do que valor para não estar na última posição. Foi muito agradável verificar que existe vontade dos jogadores em querer dar a volta à situação”.




JOSÉ MEIRELES, treinador do Monte de Caparica:

“Não fomos a equipa que costumamos ser”

“Reconheço que hoje não fomos a equipa que costumamos ser. Estivemos irreconhecíveis. Demos 55 minutos de avanço ao nosso adversário e quem quer ganhar jogos não o pode fazer. Julgo que esteve aos olhos de todos aqueles que foram até ao campo do Cassapo que só uma equipa quis ganhar, ou fez alguma coisa para ganhar. O Charneca de Caparica procurou jogar basicamente no nosso erro, conseguiu inclusive chegar à vantagem e depois como esperava deixou-se de jogar pois o antijogo foi por demais evidente, infelizmente com a complacência de quem não deveria ter permitido. Não contava perder aqui dois pontos mas agora não há nada a fazer, só espero é que os meus jogadores tenham aprendido a lição e que de futuro encarem todos os jogos da mesma maneira. Aos meus amigos Élio e Custódio quero desejar-lhes sucesso neste novo projecto mas numa coisa vão ter que trabalhar muito. Estou a falar do aspecto físico, pois a cãibras dos seus atletas foram muitas”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo do Cassapo, na Charneca de Caparica
ÁRBITRO: Ricardo Figueiredo (Núcleo de Setúbal)

CHARNECA DE CAPARICA: Jesus; Costa, Davidson, André Antunes, Rafa; Pinheiro, Ruben Calado, Fred (Barral, 63’); Serginho (Nuno Anjos, 80’), Paulo Costa e Fábio Vilar (Pedro Alves, 57’).
TREINADOR: Élio Santos

MONTE DE CAPARICA: Nuno Contradança; Aguilar (Fábio, 57’), Pedro, Albasini, Heta; Austrelino, José João, Bambo; Paulo Bolonha (Miguel, 79’), Ruben Braga e Lino.
TREINADOR: José Meireles

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: 1-0, Pinheiro (62’); 1-1, Ruben Braga (75’) gp.
Disciplina: Paulo Costa foi expulso por acumulação de amarelos (90+4’)
Share on Google Plus