1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» BARREIRENSE 2 OLÍMPICO 1 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

30 de novembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» BARREIRENSE 2 OLÍMPICO 1

Barreirense está apenas a dois pontos do 1.º lugar…

Jogo marcado de forma caricata pelos dois últimos golos

Depois de alguns resultados menos bem conseguidos, o Barreirense parece ter encontrado o caminho para o sucesso. A vitória obtida nesta jornada frente ao Olímpico do Montijo foi a terceira consecutiva da equipa do Barreiro que ascendeu assim ao quarto lugar da tabela classificativa com os mesmos pontos do Grandolense (14) que se encontra na terceira posição logo atrás do Amora que lidera com 16 pontos e do U. Santiago que está em segundo lugar com 15 pontos.

O triunfo da equipa orientada por Pedro Duarte não sofre contestação porque foi a equipa mais objectiva ao longo de todo o encontro embora o Olímpico do Montijo tenha complicado em algumas ocasiões. De resto pode dizer-se que foi um jogo que decorreu sempre de forma bastante interessante mas que terminou de forma insólita devido a duas situações incríveis.

O encontro aproximava-se do fim e o Barreirense ganhava por 1-0. Depois, na sequência de uma jogada de ataque da equipa da casa Bruno Cruz fica lesionado com alguma gravidade sem que o árbitro tivesse interrompido o jogo. O guarda-redes do Olímpico deixou a sua baliza para prestar apoio ao adversário mas Canina que havia ficado com a bola atira e faz o segundo golo do Barreirense, de forma algo insólita. Só que, neste caso o fair-play funcionou, o Barreirense apercebendo-se da injustiça, na reposição, deu a bola ao adversário que avançou com ela sem qualquer tipo de oposição e fez o golo.

Na próxima jornada o Barreirense desloca-se a Palmela para defrontar a equipa local no pelado do Cornélio Palma e o Olímpico do Montijo recebe no Campo da Liberdade o seu vizinho de Alcochete, num confronto que está a ser aguardado com grande expectativa devido à rivalidade existente entre as duas equipas.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

PEDRO DUARTE, treinador do Barreirense:

"Parabéns aos meus jogadores por esta boa vitória”

“Este era um jogo em que apenas a vitória nos interessava e entrámos determinados a vencer, controlando o jogo e criando boas oportunidades para fazer golo. Tivemos pelo menos três na cara do guarda-redes adversário mas este evitou sempre. No outro lado estava um Montijo muito rápido a sair para o ataque, criando também por uma ou duas vezes situações de perigo para a nossa baliza. Na segunda parte entrámos com mais garra e atitude e chegámos finalmente ao golo mais que merecido por aquilo que os meus jogadores tinham feiro até ao momento. Continuámos a controlar o jogo e a criar boas ocasiões, mas do outro lado estava sempre um bom guarda-redes disposto a evitar o golo. Depois, fizemos o segundo golo numa jogada em que o guarda-redes adversário não estava na baliza (estava a dar assistência ao Bruno Cruz que, após ter sido agredido, ficou no chão em apuros). O árbitro não interrompeu o jogo e mesmo depois de estar interrompido nem amarelo mostrou ao jogador que agrediu o nosso. Enfim, nem tenho palavras. Tem sido assim desde o início do campeonato. Quando somos nós, somos penalizados, mas os adversários nunca são. Como somos uma equipa com personalidade e ética entregámos a bola para que o jogador do Montijo fizesse golo sem qualquer oposição, num acto de fair-play. No final fomos uns justos vencedores. Parabéns aos meus jogadores por esta boa vitória”.


RICARDO BALEGAS, treinador do Olímpico do Montijo:

“A sorte acabou por cair para o lado do Barreirense”

“Foi um bom jogo. As equipas encaixaram-se bem. O Barreirense porque jogava em casa fez um pressing inicial mas nós contrariámos com a nossa organização com o objectivo de tentarmos também a nossa sorte. Defendemos sempre de forma organizada mas nunca utilizámos o autocarro. O tempo ia passando, os golos não surgiam e o Barreirense começava a demonstrar algum nervosismo mas ainda assim conseguiu chegar ao golo num lance bem estudado de bola parada. O golo mexeu um pouco com a equipa mas rapidamente nos compusemos e com a nossa estratégia continuámos à procura do golo do empate. O jogo decorria de forma muito intensa e com oportunidades para ambos os lados mas a sorte acabou por cair para o lado do Barreirense, não há nada a dizer. A arbitragem esteve em bom plano mas parece-me que terá ficado por assinalar uma grande penalidade a nosso favor numa falta cometida por Bruno Costa sobre um jogador nosso. No final aconteceram aquelas duas situações caricatas mas acabou por vencer o fair-play porque o Barreirense cedeu o nosso golo depois do lance do segundo da equipa adversária quando nós íamos socorrer um jogador deles”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo da Verderena, no Barreiro
ÁRBITRO: André Pagaime (Núcleo do Pinhal Novo)

BARREIRENSE: Kevin; Carlos André, Fragoso, Bruno Costa, Miguel Gomes; Crisanto, João Nuno, Maside (Bruno Cruz, 81’); Fabrício, Ruben Guerreiro (Canina, 70’) e Chiquinho (Danilo, 45’).
TREINADOR: Pedro Duarte

OLÍMPICO DO MONTIJO: Carlos Miguel; Vasco, Bá, João Monteiro, Paulinho; Tiago, Sérgio Balegas, Pedro Monteiro (Cami, 77’); Queijinho (Cláudio, 71’), Neto e Fula.
TREINADOR: Ricardo Balegas

Ao intervalo: 0-0
Marcador: 1-0, Bruno Costa (67’); 2-0, Canina (90+2’); 2-1, Cami (90+4’).


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here