1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» CHARNECA DE CAPARICA 1 ARRENTELA 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

10 de novembro de 2014

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» CHARNECA DE CAPARICA 1 ARRENTELA 2

Mudança de treinador está a dar resultado…

Arrentela surpreende Charneca de Caparica no Cassapo

O Atlético Clube de Arrentela obteve a sua primeira vitória no campeonato e logo fora de casa, neste caso concreto, na Charneca de Caparica que averbou assim a sua quarta derrota noutros tantos jogos.

Não está a ser de forma nenhuma um início de campeonato famoso para a equipa orientada por José Carlos Santos mas não há que virar a cara à luta até porque a equipa já demonstrou em algumas ocasiões que tem qualidade suficiente para dar a volta à situação.

Quanto ao Arrentela parece que a mudança de treinador resultou em pleno. Na jornada anterior contra o Amora a equipa já havia dado boas indicações e como reflexo disso surgiu agora o êxito alcançado na Charneca de Caparica.

Rui Longo e Nuno Ferreira, em duas situações de bola parada, marcaram para a equipa arrentelense e Jackson obteve o golo do Charneca de Caparica naquele que foi o seu último jogo pela equipa “canarinha” porque vai regressar com os pais ao Brasil, seu país de origem. Para o clube da Charneca é sem dúvida alguma uma baixa extremamente importante dado que era uma das peças fundamentais da sua equipa e também o seu melhor marcador.

Na tabela classificativa o Arrentela ocupa agora o 12.º lugar com quatro pontos e o Charneca de Caparica é juntamente com o Beira Mar de Almada um dos últimos classificados ainda com zero pontos.

Na próxima jornada o Charneca de Caparica tem mais um teste complicado porque se desloca a Grândola acontecendo o mesmo com o Arrentela que vai ter que viajar até Alfarim.


A OPINIÃO DOS TREINADORES


JOSÉ CARLOS SANTOS, treinador do Charneca de Caparica:

“Já era tempo de termos mais um pouco de sorte”

“Os jogadores queriam muito ganhar este jogo por razões relacionadas com o desfecho do jogo de Alfarim, na última jornada, em que cimentaram a unidade e o espírito de equipa, durante a semana. Tiveram uma grande atitude mas mais uma vez voltaram a não ser felizes. Já era tempo de terem um pouco de sorte mas o futebol é assim. Vamos continuar a trabalhar e lutar para inverter esta onda negativa. A equipa vem de uma 2.ª divisão onde o futebol é bem diferente mas acho que o Charneca, apesar deste mau início de campeonato, tem que se sentir feliz porque possui uma das equipas mais baratas do distrital mas com uma qualidade futebolística e humana muito acima da média. Não atiro a toalha ao chão, acima de tudo pelos jogadores, que, com certeza, vão alcançar aquilo que desejam. Reconheço que poderíamos ter feito um jogo melhor mas há também que dar mérito ao adversário que aproveitou bem os momentos menos bons da equipa”.


NUNO PINTO, treinador do Arrentela:

“A vitória assenta muito bem ao Arrentela”

“O Arrentela entrou a mandar no jogo cumprindo aquilo que tinha sido delineado e chegámos cedo ao 1-0 mercê da pressão inicial que imprimimos e fomos dominando basicamente sempre. Na segunda parte voltámos a entrar muito bem e o resultado até acaba por ser escasso tendo em consideração aquilo que fizemos. Podíamos ter feito o terceiro e depois o quarto golo mas isso também seria um castigo demasiado pesado para o Charneca. No fundo, creio que o jogo valeu pelo espirito e pela atitude das duas equipas e pela perspicácia dos meus jogadores. A nível de competitividade foi muito bom. A vitória assenta muito bem ao Arrentela porque os seus jogadores fizeram um grande jogo. Foi muito importante esta vitória mas agora há que começar a pensar já no próximo jogo porque este já passou”.



FICHA DO JOGO

Jogo no Campo do Cassapo, na Charneca de Caparica
ÁRBITRO: Joaquim Gato (Núcleo de Almada / Seixal)

CHARNECA DE CAPARICA: Jesus; Brito (Pedro Santos, 87’), Davidson, Antunes, Rafa; Migas, Pinheiro, Fred; Serginho, Jackson e Paulo Costa (Barral, 77’).
TREINADOR: José Carlos Santos

ARRENTELA: Ricardo Freitas; Bruno Almeida (Flávio Santos, 65’) Rui Longo, Nuno Ferreira, Fábio Geia; Edson Mendes, Tiago Amaral (Jeny, 83’), João Martins; Mauro Correia, Flaviano Rosa (Luís Almeida, 75’) e Didi
TREINADOR: Nuno Pinto

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 0-1, Rui Longo (12’); 1-1, Jackson (20’); 1-2, Nuno Ferreira (85’)
Disciplina: Serginho (Charneca) e Edson Mendes (Arrentela) foram expulsos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here