2.ª DIVISÃO DISTRITAL»» PAIO PIRES 5 LAGAMEÇAS 0

Lagameças falhou penalti quando havia 1-0…

DJÁ, COM UM HAT-TRICK, FOI O HOMEM DO JOGO

Em jogo antecipado da 4.ª jornada do Campeonato Distrital da 2.ª Divisão realizado no Campo Vale da Abelha, o Paio Pires goleou o Lagameças por 5-0.

Como o próprio resultado dá a entender foi uma vitória clara e objectiva da melhor equipa em campo que começou a facturar logo aos 15 minutos por Fernando que, de cabeça, concluiu de forma exemplar um pontapé de canto cobrado do lado direito do seu ataque.

O Lagameças raramente conseguia sair do seu meio campo mas aos 38 minutos dispôs de uma ocasião soberana para marcar na cobrança de uma grande penalidade [mal assinalada pelo árbitro] que seria desperdiçada por Fábio Ferreira. O jogador do Lagameças atirou para o lado esquerdo do guarda-redes Damas mas este voou para o esférico e defendeu com a ponta dos dedos, a bola ainda foi ao poste mas depois logo de seguida afastada pela defensiva paiopirense para junto da linha lateral.

O segundo golo da equipa orientada por Carlos Neves aconteceria já no período de compensação da primeira parte (45+2’) num lance infeliz do guardião Hélio Marques, que terá ficado muito mal na fotografia, após um remate de Djá.

Na segunda parte o Paio Pires entrou dominador, como de resto já havia estado no decorrer do primeiro tempo, e aos 48 minutos aumentou a contagem para 3-0 com um golo de Nivaldo, a passe de Djá.

Com três golos de desvantagem, o treinador do Lagameças, Nuno Passos, lançou no jogo André Pereira e a sua equipa mostrou-se um pouco mais agressiva em termos ofensivos. Tanto assim que esteve à beira de marcar na sequência de um contra-ataque lançado pelo lado esquerdo ao qual se opôs mais uma vez com o êxito o guarda-redes do Paio Pires.

Quem não desperdiçou a oportunidade para dilatar ainda mais a vantagem foi o Paio Pires que aos 58 minutos fez o 4-0 por Djá que voltou a marcar finalizando de forma brilhante uma transição rápida desenvolvida por Adilson, que ofereceu o golo ao seu companheiro de equipa.

A superioridade do Paio Pires era por demais evidente e o quinto golo não demorou muito a acontecer. Decorria o minuto 67, João vasco lançado em profundidade isola-se, entra na área e quando se preparava para fazer golo é derrubado pelo guarda-redes do Lagameças que acabaria por ver [e bem] o cartão vermelho. Na cobrança da respectiva grande penalidade Djá aproveitou para marcar o terceiro da sua conta pessoal elevando assim o marcador para 5-0.

Com a expulsão do guarda-redes, a baliza do Lagameças [que jogou desde os 70 minutos com 10 jogadores] passou a ser ocupada pelo defesa Marcos mas o marcador não voltou a funcionar. Já no decorrer do tempo extra, André Pereira por palavras dirigidas ao árbitro viu o cartão vermelho directo e deixou o Lagameças apenas com nove jogadores em campo.

A equipa de arbitragem não sentiu grande dificuldade em dirigir a partida mas cometeu um erro mais grave na grande penalidade assinalada contra o Paio Pires porque não houve de facto qualquer falta, o corte foi limpo.

Na próxima jornada o Paio Pires desloca-se a Santo André e o Lagameças recebe no seu reduto a equipa da Quinta do Conde.



A OPINIÃO DOS TREINADORES

CARLOS NEVES, treinador do Paio Pires:

“Os jogadores estão de parabéns pela exibição que fizeram”


 “O Lagameças apresentou-se na sua máxima força e deu tudo o que tinha mas o Paio Pires fez um grande jogo tanto em termos ofensivos como defensivos e também nas transições. Fomos realmente muito fortes e o resultado traduz o trabalho que os jogadores desenvolveram dentro do campo que foi muito positivo. Foram cinco e podiam ter sido mais mas os jogadores estão de parabéns pela exibição. Se eles têm marcado o penalti [muito duvidoso] as coisas poderiam ter sido diferentes. Mas nós, que fomos sempre superiores, continuámos a fazer o nosso jogo com bons envolvimentos e boas combinações que resultaram em muitas oportunidades. Estou mesmo muito satisfeito com os meus jogadores”.



NUNO PASSOS, treinador do Lagameças:

“Se tivéssemos convertido o penalti talvez a história fosse diferente”


Muito sinceramente, não estava à espera deste resultado. Em minha opinião houve duas partes distintas neste jogo. A primeira foi equilibrada, o Paio Pires chega ao golo efectivamente mas nós falhámos uma grande penalidade que a ser convertida talvez a história do jogo fosse diferente, daquela que foi. De facto, é um resultado dilatado e esta já é a segunda vez que acontece. Vamos continuar a lutar e a trabalhar. Tenho plena confiança no grupo de trabalho. Portanto, acredito que quando menos esperarmos a vitória vai aparecer. É o que está a fazer falta para motivar o grupo. O trabalho que estamos a realizar e a motivação que eu possa dar são factores importante mas a motivação maior vem com o sabor da vitória”.



FICHA DO JOGO

Jogo no Campo Vale d’Abelha, em Paio Pires
ÁRBITRO: Ricardo Pinto (Barreiro), auxiliado por Nuno Morais e André Dias

PAIO PIRES: Damas; Neves, Fernando, Caldeira, Iuri (Bruno César, 65’); Nazário (Daniel Sampaio, 70’), Filipe Pinto e João Vasco; Adilson (Miguel, 77’), Djá e Nivaldo.
Suplentes não utilizados: Perdigão, Rafa, Vítor Silva, Aldair, Ruben Abreu
TREINADOR: Carlos Neves

LAGAMEÇAS: Hélio Marques; António Estrela, Cristóvão Rosado, Marcos Borralho, Ruben Marcolino; Tiago Curado, Hugo Ramos (André Pereira, 50’), Pedro Silva; Davide Mendes (Ricardo Teixeira, 55’), Vítor Oliveira e Fábio Ferreira
Suplentes não utilizados: João Pinto, Contente, Carapinha, David Sousa, Cardoso
TREINADOR: Nuno Passos

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: 1-0, Fernando (15’); 2-0, Djá (45+2’); 3-0, Nivaldo (48’); 4-0, Djá (58’); 5-0, Djá (70’).
Disciplina: cartão amarelo para Vítor Oliveira (19’), Adilson (38’), Fernando (40’), Pedro Silva (45’), Tiago Curado (51’). Cartão vermelho para André Pereira (90+1’).
Share on Google Plus