1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» ALFARIM 3 ARRENTELA 1

Arrentela entrou a dormir

AOS 24 MINUTOS O ALFARIM GANHAVA JÁ POR 3-0

O Alfarim aproveitou bem o facto de jogar em casa para somar mais uma vitória no campeonato que lhe valeu a subida ao 9.º lugar da tabela classificativa, mas com menos um jogo realizado. Apesar da posição intermédia convém referir que a equipa está apenas a três pontos de distância do trio que lidera [Amora, Alcochetense e Grandolense].

O Arrentela que vinha de uma vitória obtida na jornada anterior na Charneca de Caparica desta vez saiu derrotado baixando assim para o 13.º lugar da classificação geral.

Os primeiros minutos foram fatais para a equipa orientada por Nuno Pinto que estou algo displicente permitindo assim que o Alfarim marcasse três em apenas 24 minutos, tendo ficado ainda mais alguns por marcar no primeiro tempo.

Com 3-0 ao intervalo, José Carlos mexeu na estrutura da sua equipa e a segunda parte já foi diferente da primeira porque o Arrentela também melhorou bastante em relação ao que havia feito no primeiro período.

No final todos estavam resignados porque não houve dúvidas quanto à justiça do vencedor. O Alfarim foi melhor, marcou mais golos e o Arrentela só se pode queixar de si próprio.

Na próxima jornada o Arrentela recebe uma das equipas que segue no grupo da frente, precisamente [o Grandolense] acontecendo o mesmo ao Alfarim que se desloca ao campo António Almeida Correia “Foni” para defrontar o Alcochetense.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

JOSÉ CARLOS OLIVEIRA, treinador do Alfarim:

“O resultado ficou praticamente feito ao intervalo”

“Não entrámos muito bem. Nos primeiros 10 minutos controlámos a posse de bola mas pouca objectividade, mas a partir do momento em que fizemos o primeiro golo a equipa assentou o jogo e fizemos o segundo, o terceiro e até podíamos ter feito mais. O resultado ficou praticamente feito ao intervalo e como tal resolvi não arriscar mais e tirei os jogadores que estavam em risco para dar também oportunidade aos jogadores que têm vindo de lesões como foi o caso do Tiago Carvalho, Miguel Pereira e até do Fábio Nunes. Por essa razão, na segunda parte o jogo esteve de certa forma repartido e poderia ter havido mais golos para ambos os lados, embora em maior número para o Alfarim. Passado esse período voltámos a ter mais posse de bola e controlámos até ao fim”.


NUNO PINTO, treinador do Arrentela:

“Pagámos caro por termos entrado a dormir nos primeiros minutos”

“Foi um jogo com duas partes diferentes. Na primeira o Alfarim entrou a mandar no jogo, nós adormecemos, e aos 24 minutos já estávamos a perder por 3-0. Depois rectificámos alguns pormenores e na segunda parte fomos uma equipa completamente diferente e creio de saímos de Alfarim com uma boa imagem. Dominámos quase toda a segunda parte, fizemos um golo e poderíamos ter feito o segundo por várias vezes, mas o futebol é isto. Pagámos caro, neste caso com uma derrota, o facto de termos entrado a dormir nos primeiros minutos. De qualquer forma os jogadores acabam por estar de parabéns pela atitude e por aquilo que fizeram na segunda parte”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Complexo Desportivo, em Alfarim
ÁRBITRO: Ricardo Figueiredo (Núcleo de Setúbal)

ALFARIM: Sérgio; Tiago Veríssimo, Tiago Dias, Elson, António Pires; Paulo Vítor (Tiago Carvalho, 45’), Luís Carlos (Miguel Pereira, 45’), André Pinto; Bolacha; Ivo Mendes e Mantorras (Fábio Nunes, 65’).
TREINADOR: José Carlos Oliveira

ARRENTELA: Ricardo Rolo; Bruno Almeida, Rui Longo (Luís Almeida, 18’), Nuno Ferreira, Fábio Geia; Flávio, João Martins e Tiago Amaral (Pedro, 80’); Didi, Mauro e Laranjeira (Jeny, 45’).
TREINADOR: Nuno Pinto

Ao intervalo: 3-0
Marcador: 1-0, Ivo Mendes (12’); 2-0, Luís Carlos (18’); 3-0, André Pinto (24’); 3-1, Luís Almeida (65’).
Share on Google Plus