1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» C. INDÚSTRIA 0 U. SANTIAGO 1

Setubalenses falham penalti no último minuto da compensação

Golo de Ruan valeu os três pontos à equipa do U. Santiago



O U. Santiago regressou às vitórias em Setúbal onde derrotou no Campo da Bela Vista o Comércio Indústria por uma bola a zero com um golo obtido por Ruan precisamente aos 73 minutos.

O jogo, que era aguardado com alguma expectativa pelo facto da equipa alentejana apresentar alguns jogadores que na época passada representaram o clube setubalense, correspondeu plenamente ao esperado devido essencialmente à incerteza que pairou no ar quanto ao desfecho final.

A equipa sadina esteve melhor sobretudo na primeira parte mas não conseguiu materializar em golos o seu ascendente e quando o intervalo chegou o marcador estava ainda em branco.

Na segunda parte o jogo já foi mais dividido com situações para ambos os lados. A equipa de Santiago com a pontaria mais afinada acabou por se colocar em vantagem com o golo de Ruan, logo a seguir há a expulsão de Samuel e as coisas pareciam estar bem encaminhadas para os alentejanos só que os setubalenses que vinham jogado bem mesmo em inferioridade numérica nunca se deram por vencidos e num último esforço forçaram ainda mais o andamento resultando daí uma grande penalidade a seu favor que seria desperdiçada por Daniel Baião que atirou à trave precisamente no último minuto da compensação.

No final o desalento era grande entre os sadinos que ficaram com a noção de que poderiam ter saído do jogo com um resultado diferente enquanto os alentejanos se sentiam satisfeitos pela conquista dos três pontos que valeram a subida ao terceiro lugar com os mesmos pontos do Amora que ocupa a segunda posição. O C. Indústria faz parte do lote de equipas que repartem o 5.º lugar com sete pontos.

Na próxima jornada o U. Santiago recebe o Olímpico do Montijo e o Comércio e Indústria desloca-se ao Vale da Amoreira para defrontar o Banheirense.



A OPINIÃO DOS TREINADORES

CARLOS RIBEIRO, treinador do C. Indústria

"No final do jogo o balneário estava desfeito”

“Custa perde quando somos claramente superiores. Foi o que aconteceu neste jogo com o U. Santiago. Tivemos meia dúzia de oportunidades para finalizar, incluindo um penalti aos 90+5’, perante um adversário que é candidato e apenas faz dois remates à nossa baliza, o primeiro dos quais aos 44 minutos, mas a grande verdade e que saiu daqui com os três pontos. O balneário estava desfeito. É um facto que nem sempre ganha quem joga melhor. Por isso, resta-nos a consolação de termos feito uma boa exibição. Jogámos os últimos 20 minutos com menos um jogador mas quem estava a ver não notou nada porque até parecia que éramos nós que estávamos em superioridade numérica. Antes do jogo estávamos algo desconfiados com o árbitro porque era de Santiago do Cacém mas não temos razão de queixa porque desta vez ele esteve bem”.


JOÃO DIREITO, treinador do U. Santiago:

“O Comércio talvez tivesse merecido mais mas nós também fizemos por merecer a vitória”

“A primeira parte foi bastante competitiva onde me pareceu que o Comércio foi mais objectivo na sua organização ofensiva em que teve uma oportunidade logo a abrir o jogo que não conseguiu concretizar por mérito do nosso guarda-redes. E isto aconteceu porque nós não conseguimos fazer a ligação do jogo de trás para a frente. Na segunda parte estivemos melhor e antes do golo que marcámos fizemos outro [limpo] que o árbitro anulou por indicação do seu assistente que se equivocou ao assinalar um fora de jogo inexistente. Depois fizemos o golo e logo a seguir o Comércio ficou reduzido a dez jogadores. Nós tivemos muito mais oportunidades para fazer o 2-0 e o 3-0 mas o adversário no fim com um futebol mais directo conseguiu ganhar alguns cantos e livres e criou algum perigo. Já nos descontos dispôs de um penalti que falhou e nós acabámos por ganhar com alguma dose de felicidade. Resumindo, talvez o Comércio tivesse merecido mais qualquer coisa mas nós também fizemos por merecer a vitória”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo da Bela Vista, em Setúbal
ÁRBITRO: Marco Machado (Núcleo de Santiago do Cacém)

COM. INDÚSTRIA: Bonifácio; Stefano, Dani, Samuel, Madruga; Paulo Vinicius, Miguel (Rafa, 60’), Daniel; Rui Faria, Bruno Gonçalves (Diogo, 60’) e Luís Costa (Rafa, 70').
TREINADOR: Carlos Ribeiro

U. SANTIAGO: Rafael; Alexandre, Mendão, André Oliveira; Fábio Oliveira, Ramirez; Daniel Direito, Abdul (Neves, 80’); Ruan, Catarino e Amadeu.
TREINADOR: João Direito

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: 1-0, Ruan (73’)
Disciplina: Samuel foi expulso com cartão vermelho directo aos 70 minutos
Share on Google Plus