UNIÃO BANHEIRENSE»» Ricardo Pardal em entrevista - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

UNIÃO BANHEIRENSE»» Ricardo Pardal em entrevista

 

Treinador acredita na realização de um bom campeonato…


“ESTAMOS CÁ PARA LUTAR PELOS TRÊS PONTOS EM CADA JOGO QUE DISPUTARMOS”

 

O treinador Ricardo Pardal é da opinião que a competição deveria ser disputada a duas voltas e considera que “outros interesses se sobrepuseram” mas respeita a decisão tomada.

 


Depois de muitas dúvidas e incertezas o campeonato vai começar no dia 1 de Novembro. Entende ser esta uma boa altura?

Sim, é uma realidade que o campeonato vai arrancar, embora em moldes pouco habituais Um campeonatos a uma só volta obriga as equipas a cometerem menos erros para poderem atingir os seus objectivos. Quanto ao ser a altura ideal, não lhe sei responder. A verdade é que o número de casos de Covid-19 tem vindo a aumentar e a nossa área geográfica é das mais atingidas. Talvez nos próximos tempos não vá existir alturas ideais para haver competição porque ninguém se sente tranquilo e em segurança. Os clubes e a Associação tomaram esta decisão, há que respeitar, e tentar cumprir as regras exigidas pelas entidades competentes de forma a minimizarmos os riscos, mas erradicá-los não vamos conseguir.


 

Considera este modelo competitivo uma boa opção?

Não é nada agradável iniciar o campeonato em Novembro e terminar o mesmo em Março. A competição deveria ser disputada a duas voltas pois os riscos de contágio tanto existem em 17 jogos como em 34. Na minha opinião, outros interesses se sobrepõem para que o campeonato seja a uma só volta.

 

A equipa está devidamente preparada para o arranque da competição?

A equipa está com seis semanas de trabalho. Estamos contentes com o esforço e a dedicação dos atletas mas sentimos as dificuldades que a maioria das equipas da nossa divisão sente. O trabalho por turnos limita muito a preparação de algumas equipas, como é o caso da nossa infelizmente, mas há que saber lidar com estas circunstâncias e criar estratégias e planos para continuarmos competitivos, independentemente desta realidade, os turnos.

 

A pandemia teve alguma influência nos trabalhos preparativos da nova época?

Sim, sem qualquer dúvida. A pandemia provocou muitas dificuldades sociais a todos nós, clubes, atletas, treinadores, enfim na sociedade em geral. Os problemas físicos tornaram-se mais evidentes com tanto tempo de paragem e depois a constante alteração de datas para arranque das competições que provocou interrupções no planeamento das equipas, também não ajudou. Tivemos que nos adaptar à nova realidade.


 

O Banheirense surge com muita gente nova. Qual vai ser o objectivo para esta época de 2020/21?

Muita gente nova em termos de plantel, mas 90% dos atletas contratados conhecemo-los muito bem, ou porque já tinham trabalhado comigo ou porque foram adversários que conhecíamos as suas características. Entre as 18 equipas participantes, apenas duas não têm formação, e nós somos uma delas, como é evidente, isto retira força ao clube. Não somos um clube que tenha grande interesse para a entidade organizadora. Sentimos essa discrepância em relação a outros clubes e infelizmente como a nossa situação no que diz respeito à formação não se vai alterar nos próximos anos, a nossa tarefa será sempre muito mais "dificultada". Contudo estamos cá para lutar pelos três pontos em cada jogo que disputarmos, sempre com futebol positivo, com muita vontade de ganhar e sem medo algum de perder. A avaliar pelo empenho, confiança e qualidade demonstrada até agora por este grupo, sinto que vamos efectuar um bom campeonato.

loading...

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here