II LIGA»» Penafiel 3 Cova da Piedade 0

Foi também a equipa com mais posse de bola (63%)...

C. PIEDADE SOFRE TRÊS GOLOS DE BOLA PARADA E ATIRA DUAS BOLAS AO FERRO

O Cova da Piedade, moralizado pela vitória alcançada na jornada anterior sobre o Feirense, deslocou-se a Penafiel na expectativa de poder alcançar um bom resultado mas acabou por sair derrotado por 3-0 com golos sofridos todos na sequência de lances de bola parada, em jogo a contar para a 3.ª jornada da II Liga.
gle BookmarkFacebookTwitterMais...
Um livre e dois penaltis fizeram a diferença no resultado, permitindo ao Penafiel ascender ao grupo de equipas já com seis pontos conquistados, enquanto o Cova da Piedade mantém três e uma posição na segunda metade de uma classificação.
O jogo começou num ritmo vivo, mas sem um domínio declarado, e com a bola a rondar as duas balizas, confirmando o compromisso das equipas, vencedoras na última jornada, de lutarem pelos três pontos.
A toada de equilíbrio foi quebrada com o golo de Inácio, aos 22 minutos, na cobrança de um livre lateral que comprometeu a defesa forasteira e o próprio guarda-redes, e o segundo tento penafidelense, três minutos depois, por Pires, na cobrança de uma grande penalidade conquistada por Ludovic, só acentuou essa ideia.
Os locais conseguiam de bola parada o que o Cova da Piedade desperdiçou, por três vezes, entre o minuto 17 e 19, primeiro por Aleff, seguindo-se os remates aos ‘ferros’ de Edinho e Sami, ambos na sequência de pontapés de canto.
A perder por dois golos de diferença, Jorge Casquilha apostou numa presença mais forte na área, com Gustavo Souza, e uma ligação de jogo com mais qualidade, por André Carvalhas, mas desguarneceu a defesa, abrindo espaços que os locais, num dia de maior inspiração, poderiam ter aproveitado para chegar à goleada.
Pires, o experiente avançado, de 38 anos, ‘bisou’ no encontro, fixando o resultado, aos 65 minutos, em nova grande penalidade, desta feita a castigar uma muito penalizadora mão de Sérgio Marakis na área do Cova da Piedade.
De acordo com a estatística do jogo, a equipa de Penafiel foi a mais rematadora (13-9) mas também a que cometeu mais faltas (19-17) enquanto os piedenses tiveram mais posse de bola (63%) e mais cantos a seu favor (8-2).
 
FICHA DO JOGO
Jogo disputado no Estádio 25 de Abril, em Penafiel.
ÁRBITRO: Fábio Melo (Porto).

PENAFIEL: Léo; Pedro Lemos, Felipe Macedo, Vini, Inácio; Romeu Ribeiro, Rafa Sousa, Ludovic (Leandro, 85’); Gleison (Ronaldo Tavares, 72’), Yuri Araújo e Pires (Paulo Henrique, 79’).
Suplentes não utilizados: Luís Ribeiro, João Paulo, Jeferson, Márcio.
Treinador: Miguel Leal.

COVA DA PIEDADE: Tony Batista; Celso (Gustavo Souza, 61’), Allef, Chico Chen (André Carvalhas, 38’), Kakuba; Victor Massaia, Sérgio Marakis, Gustavo Costa (Liu, 83’); Sami, Edinho e Femi Balogun.
Suplentes não utilizados: Márcio Rosa, Yan Victor, Rodrigo Martins e Vitinho.
Treinador: Jorge Casquilha.

Ao intervalo: 2-0.
Marcadores: 1-0, Inácio (22’); 2-0, Pires (25’) gp; 3-0, Pires (65’) gp.
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Lemos (32’), Gustavo Costa (45’), Vini (50’), Victor Massaia (56’), Aleff (67’), Romeu Ribeiro (70’) e Leandro (87’).

Share on Google Plus