ESCOLA DE FUTEBOL FEMININO DE SETÚBAL

Pedro Vieira coordenador de toda a estrutura desportiva…

“COMO SAIRAM MUITAS JOGADORES AINDA HÁ VAGAS PARA A EQUIPA SÉNIOR”

O clube de futebol feminino que há mais anos existe no distrito de Setúbal tem uma direcção rejuvenescida com muita vontade de trabalhar. Obter a certificação da FPF no futebol feminino é um dos objectivos para esta época.

A Escola de Futebol Feminino de Setúbal, que se prepara para o arranque de mais uma época desportiva, passou ultimamente por momentos complicados devido não só a alguns ajustes que tiveram que ser feitos a nível directivo mas também por dificuldades inesperadas sentidas com a saída de algumas jogadoras da equipa sénior para outros clubes. 

Nesse sentido e com o objectivo de fazer o ponto da situação fomos ao encontro do responsável máximo pela “escolinha”, Pedro Vieira que vai exercer as funções de treinador da equipa sénior em acumulação com a coordenação de toda a estrutura desportiva.  



A Escolinha de Setúbal está preparada para o arranque da nova época desportiva?
Sim, a Escolinha tem vindo a preparar a nova época desportiva. Gostaríamos que tivesse sido de forma diferente mas tivemos muitas saídas no âmbito desportivo nomeadamente no escalão sénior. E, em simultâneo, também na estrutura da direcção. Foram efectuados alguns reajustes, temos um Presidente novo e temos uma direcção rejuvenescida, com muita vontade de trabalhar. Somos o clube da Margem Sul que há mais anos existe no futebol feminino, temos sido um dos grandes impulsionadores da modalidade e temos sempre uma palavra a dizer. Relembro que somos o clube onde se iniciaram algumas das grandes atletas do futebol nacional.

Em que competições e escalões vão competir?
Este ano, a nível competitivo vamos ter mais um escalão (Benjamins) mas a sua participação está ainda pendente em virtude de até à presente data não se saber se haverá equipas suficientes no feminino. Se não houver, tentaremos participar com as nossas meninas na competição masculina.

Houve alguma dificuldade em formar os plantéis?
Sim, tivemos dificuldades. E, por esse facto, ainda estamos abertos a novas entradas para a equipa sénior. Como disse inicialmente, houve muitas saídas e o plantel ainda não está fechado. Como se sabe esta época apareceram clubes novos neste escalão com projectos diferentes do nosso e muitas atletas quiseram ir experimentar. No entanto, por aquilo que nos foi dito, parece existir na maioria das equipas falta de atletas seniores. Pelo menos foi a informação que chegou através dos dirigentes desses clubes.


Quais são os principais objectivos para 2019/2020?
Os principais objectivos desta época passam por ter uma formação mais participativa na actividade desportiva do nosso distrito, onde somos bicampeões de juvenis na Taça Distrital. Queremos também melhorar e potenciar, tanto em qualidade como em valores, todos escalões da Escolinha para desta forma a equipa sénior ter um maior expoente e uma maior visibilidade no futuro proporcionando assim condições para que na próxima época as saídas sejam menores.

Há algo mais que queira acrescentar?
Queria dizer que este será um ano muito importante para a Escolinha porque, como é do conhecimento geral, nesta época inicia-se a certificação no futebol feminino e nós vamos querer estar preparados para atingir este objectivo. Assim, em breve serão apresentadas as equipas técnicas de todas as equipas, bem como as atletas que irão representar as cores da Escolinha. Termino estas minhas declarações com as palavras do meu amigo e antigo Mister Raul Castro: “Eu digo às pessoas, venham para o treino, experimentem, liderem, trabalhem e depois falem”. Contamos com todos para termos uma Escolinha melhor, onde todos se sintam bem.

Share on Google Plus