SOUSA MARQUES E A NOVA LEI DO POLICIAMENTO - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

SOUSA MARQUES E A NOVA LEI DO POLICIAMENTO

“Eles voltaram atrás mas a suspensão é temporária” 

 O alerta é do presidente da AF Setúbal que pede diálogo para que as coisas aconteçam com tempo e de forma organizada. Entretanto, com o recuo do Governo, volta a haver condições para o regresso dos campeonatos distritais de iniciados e juvenis, já este domingo.

Os campeonatos distritais de iniciados e juvenis, que foram suspensos no passado fim-de-semana devido à aplicação da nova lei do policiamento, estão de volta no domingo. A situação ainda não está totalmente resolvida mas o recuo por parte do Governo, que suspendeu temporariamente a entrada em vigor da lei, acabou por deixar tudo como estava e possibilitar o regresso daquelas competições.

 “O MAI voltou atrás e suspendeu a entrada em vigor da lei permitindo assim que voltasse a haver requisição das forças da ordem sem custos para os clubes”, disse ao nosso jornal o Presidente da AF Setúbal, Sousa Marques, acrescentando, de imediato: “Quando se aperceberam que a lei não era defensiva do espectáculo público e dos clubes, voltaram atrás. Mas nós, já não tivemos tempo de anular a decisão que havia sido tomada na véspera na reunião que fizemos com os clubes e os campeonatos acabaram por não se realizar. E, em meu entender, acho que fizemos muito bem. Não basta colocar toda a responsabilidade em cima clubes dizendo que são eles que têm que resolver os problemas de segurança. É preciso que as pessoas conversem”.

Sobre a suspensão da entrada em vigor da lei, o presidente da AF Setúbal disse que se trata de uma “suspensão temporária e, desta forma, tudo pode voltar à situação inicial. Mas, esperamos, que até lá se converse e se crie condições para que tudo se possa resolver de outra forma e não de forma tão rápida. Desde que a lei foi publicada; ou seja, desse 9 de Outubro, até à passada 5.ª feira, a FPF não tinha feito sair nenhuma regulamentação e a que fez sair era incompleta e suscitava muitas dúvidas. Portanto, vamos ter que conversar com os clubes, com os dirigentes, com os árbitros e com a federação para se procurar encontrar a melhor forma de dar a volta à situação. É preciso que as coisas aconteçam com tempo e de forma organizada, com o acordo de todos”.

Ainda em relação à suspensão dos campeonatos no último fim-de-semana, Sousa Marques esclareceu que a AFS adiou a jornada porque “não havia condições para realizar os jogos sem polícia uma vez que não havia nada preparado para poder suprir a falta de policiamento e porque se os clubes quisessem fazer a requisição ela teria de ser paga por eles”.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here