CORTA-MATO DE AMORA - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

CORTA-MATO DE AMORA

Dulce Félix repete triunfo
Fernando Silva vencedor surpresa


Dulce Félix e Fernando Silva, ambos do Maratona Clube de Portugal, foram os vencedores da 23.ª edição do Corta-Mato Cidade de Amora, que se disputou no Parque do Serrado.

Dulce Félix venceu a prova feminina de 6 mil metros com o tempo de 20m 40s, cortando a meta à frente da sua companheira de equipa Leonor Carneiro, que gastou mais 20 segundos. O último lugar do pódio foi preenchido por Catarina Ribeiro (Sporting).

A prova masculina foi mais disputada com Fernando Silva (Maratona) a superar Luís Feiteira (RB Running), que cortou a meta completamente esgotado, por apenas dois segundos. Alberto Paulo (Benfica) foi o terceiro classificado.

Na prova participaram cerca de 1500 atletas oriundos dos mais diversos pontos do país, onde se incluem os melhores especialistas da modalidade naquele que foi o primeiro momento de avaliação para seleccionar a equipa nacional que vai participar, a 9 de Dezembro, no Campeonato da Europa que se realiza em Budapeste, na Hungria.

 No decorrer do evento, o vice-presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, e o presidente da Junta de Freguesia de Amora, Manuel Araújo, distinguiram o dirigente associativo José Carlos Pinto pela importância do trabalho desenvolvido ao longo dos tempos no panorama desportivo concelhio.

Vencedores individuais por escalão: 
Infantis – Sara Mota (Várzea) e António Moura (Soc. Artística Amadora)
Iniciados – Sofia Teixeira (Várzea) e Fábio Gomes (Várzea)
Juvenis – Sílvia Oliveira (Escola Rosa Oliveira) e Rafael Rucha (Arrudense)
Juniores – Silvana Dias (Várzea) e Samuel Barata (Benfica)
Seniores – Dulce Félix (Maratona) e Fernando Silva (Maratona)
Sub 23 – Catarina Ribeiro (Sporting) e Hugo Correia (Sporting)
Veteranos I – Rosa Oliveira (Escola Rosa Oliveira) e José da Luz (Benaventense)
Veteranos II – Fernanda Nunes (Arrudense) e Alexandre Canal (Alto do Moinho)
Veteranos III – Alexandre Soares (Alto do Moinho)
Veteranos IV – Silvestre Gomes (Odimarq) Veteranos
V – António Saraiva (“O Independente”) Veteranos
VI – Eduardo Tanganhito (Odimarq)

Classificações Colectivas: 
Iniciados e Infantis - Várzea
Juvenis e Juniores – Benfica
Seniores – Maratona
Veteranos – Alto do Moinho

 Dulce Félix: “A prova correu-me bem”

Em declarações à comunicação social após a vitória alcançada, Dulce Félix afirmou: “A minha preparação foi feita para a maratona. Por isso, não vou esconder que me custou um bocado porque os ritmos são mais elevados. Mas, a prova correu-me bem e acabei por ganhar. O meu objectivo passava por aí, para conseguir o apuramento para o Europeu. Acho que fiquei seleccionada e agora há que trabalhar. Tenho um mês ainda pela frente e até lá ainda vou fazer mais um corta-mato, muito provavelmente no dia 25 (Feelgood ou Cross do Aço)”. A internacional portuguesa que repetiu o êxito alcançado na edição anterior da competição, disse adiantou ainda que “a vitória deste ano foi igual à do ano passado porque também estava a treinar para a maratona. Se calhar, custou-me menos porque não tive o desgaste da maratona, que infelizmente não se realizou, com muita pena minha. Agora, como não fiz a maratona quero chegar ao Europeu no meu melhor”. Em relação ao percurso, Dulce Félix afirmou: “Este circuito é um pouco difícil porque sobe bastante e tinha muita areia que o tornou algo pesado. De qualquer forma, acho que é bom, porque é mesmo um corta-mato…” E quanto aos seus objectivos para o Campeonato da Europa não escondeu o seu desejo: “Já ganhei uma medalha por duas vezes e agora vou lá para tentar ganhar outra. Não prometo nada porque é tudo muito subjectivo, mas vou à luta com elas…”

 Fernando Silva: “Superei as minhas expectativas”

Visivelmente satisfeito e surpreendido consigo mesmo estava Fernando Silva, o vencedor da prova no sector masculino: “Não esperava ganhar. O meu objectivo era correr para ficar entre os melhores portugueses e andei um pouco desorientado porque sabia que havia atletas mais bem preparados que eu, mas, como tive um bom dia, acabei por ganhar. Estou muito contente porque superei as minhas expectativas”. Para Fernando Silva, “a maior dificuldade foi a ansiedade porque já há algum tempo que não me dedicava ao cross a par do percurso que era também muito duro. A nossa sorte foi que não choveu e o muito público que nos foi sempre motivando e incentivando. Confesso que em Portugal já não fazia um cross com esta dureza há muito tempo”. Quanto às perspectivas para o Campeonato da Europa, Fernando Silva prometeu dar o seu melhor. “Ainda falta muito tempo. Vou tentar dar o meu melhor em representação da selecção nacional para trazermos de lá o melhor resultado possível”.

 José Barros: “Momento importante de avaliação” 

 José Barros, seleccionador nacional, no final estava bastante satisfeito com o nível da competição: “A grande parte dos nossos melhores atletas esteve presente, o que é muito bom para a competição e para o seleccionador, porque facilita o seu trabalho. Os ritmos impostos foram elevados e isso fez com que alguns atletas não tivessem terminado a prova, porque ainda estão longe da forma que pretendem. Mas, foi um momento importante de observação porque houve situações muito interessantes que vamos ter que analisar ”.


.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here