1.ª DIVISÃO DISTRITAL – ALMADA 3 VASCO DA GAMA 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

domingo, 24 de março de 2013

1.ª DIVISÃO DISTRITAL – ALMADA 3 VASCO DA GAMA 2

Foi muito mais difícil do que seria de esperar


  O Almada recebeu e venceu o Vasco da Gama de Sines mas a vitória foi mais difícil do que seria de esperar devido essencialmente à postura da equipa do litoral alentejano que esteve na frente do marcador por duas vezes.

O Almada, que sofreu o segundo golo quando jogava com mais um elemento, andou sempre a correr atrás do prejuízo e só conseguiu dar a volta à situação a cerca de 15 minutos do fim.

A vitória, porém, acaba por assentar bem aos pupilos de Élio Santos porque foram os que mais fizeram por alcançar a vitória.

De referir que num jogo extremamente correcto o Almada terminou o jogo com 10 unidades e o Vasco da Gama de Sines com apenas nove jogadores em campo.

 Quanto ao jogo, pode dizer-se que o Almada foi quem entrou melhor, assumindo, logo após o apito inicial do árbitro, o controle das operações e, nos primeiros minutos, Daniel Pires, por duas vezes, colocou em sentido o último reduto da equipa vascaína que, curiosamente, se adiantou no marcador por Hélder Gomes, após cobrança de um pontapé de canto, na primeira incursão que fez à grande área contrária. O Almada reagiu com Paulo Gomes a atirar de cabeça para a baliza adversária onde apareceu quase sobre o risco fatal Hélder Gomes a evitar. A pressão almadense começava a acentuar-se e três minutos depois foi o guarda-redes José Manuel, com uma excelente defesa, a negar o golo almadense que acabaria por surgir pouco depois por Daniel Pires que conseguiu atirar com êxito para a baliza adversária, depois de alguma confusão na grande área. Aos 29 minutos, os vascaínos ficaram reduzidos a 10 unidades por expulsão de Chingrila e quando se pensava que seriam os almadenses a pegarem de vez no jogo aconteceu precisamente o contrário com os sineenses a colocarem-se de novo em vantagem mesmo à beira do intervalo (43’) com outro do defesa central Hélder Gomes, tirado a papel químico do primeiro.

Na segunda parte o cariz de jogo não se alterou. O Almada continuou a ser a equipa mais pressionante com o objectivo de se adiantar no marcador mas o Vasco da Gama ia-se defendendo da forma como podia na tentativa de levar a água ao seu moinho. Aos 62 minutos, Paulo Pina é expulso, por acumulação de amarelos, ficando as duas equipas em igualdade numérica. O Vasco da Gama ganhou novo alento e Chalana, com um potente remate, atira a bola à barra da baliza do Almada. O lance parece ter espicaçado os almadenses que na jogada seguinte conseguiram igualar por intermédio de Fábio Nunes que, com um remate de longe, não deu qualquer hipótese ao guardião do Vasco da Gama. Com o jogo perfeitamente controlado e com um pendor nitidamente ofensivo a equipa almadense continuou a insistir e acabou por dar a volta ao marcador por Paulo Gomes que apareceu sem marcação no coração da área a rematar com êxito. O Almada estava pela primeira vez na frente do marcador e o resultado final estava feito mas ainda antes de terminar o V. Gama ficou reduzido a nove unidades por expulsão de Filipe Sampaio, com vermelho directo.

 O árbitro da partida nem sempre esteve bem no aspecto técnico e demonstrou também algum excesso de zelo na amostragem dos cartões.

 FICHA DO JOGO 

 Jogo no Campo do Pragal, em Almada
ÁRBITRO: Óscar Vieira (Barreiro), auxiliado por Ivo Abreu e Tiago Silva

ALMADA: Gonçalo Gonçalves; Bruno Pais, César Sousa (Fábio Nunes, 64’), Paulo Pina, Paulo Costa; Miguel Serafim , Nuno Cirilo, Ricardo Dinis; Daniel Pires, Sérgio Zeferino (David Costa, 72’) e Paulo Gomes (Bruno Mareco, 77').
Suplentes não utilizados: Bruno Luz, Kaly, Maside, Suelves
TREINADOR: Élio Santos

VASCO DA GAMA: José Manuel; Filipe Sampaio, João Nunes, Hélder Gomes, Filipe Pires (Tiago, 35’); Gerson, Beto (Zeca, 74’), Chalana (Pedro Estevão, 85’); Chingrila, Chambel e Sandro.
Suplentes não utilizados: Joel, Valdir, Ivo, e Eder
TREINADOR: Joaquim Sezões

Ao intervalo: 1-2
Marcador: 0-1, Hélder Gomes (14’); 1-1, Daniel Pires (24’); 1-2, Hélder Gomes (43’); 2-2, Fábio Nunes (66’); 3-2, Paulo Gomes (75’)
Disciplina: cartão amarelo para Chingrila (19’ e 29’), Gerson (21’); Paulo Pina (47’e 62’); Ricardo Dinis (59’); José Manuel (83’); Zeca (90+3’); Daniel Pires (90+5’). Cartão vermelho para Chingrila (29’) e Paulo Pina (62’), por acumulação; Filipe Sampaio (87’), directo.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here