INATEL »»» CASA POVO DE CORROIOS 1 GINÁSIO DE SINES 1 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

terça-feira, 26 de março de 2013

INATEL »»» CASA POVO DE CORROIOS 1 GINÁSIO DE SINES 1

Casa do Povo de Corroios atrasa-se na corrida para a final 

  A Casa do Povo de Corroios não foi além de um empate na partida que disputou com o Ginásio Clube de Sines e atrasou-se um pouco na corrida para a final quando faltam disputar apenas três jornadas nesta segunda fase.

A equipa de Corroios que dispôs de muitas oportunidades de golo adiantou-se no marcador já no decorrer da segunda parte mas acabou por consentir a igualdade a cerca de 10 minutos do fim. A vitória era o único resultado que interessava à Casa do Povo de Corroios para se poder chegar mais perto da liderança do grupo. E, por isso mesmo, entrou o todo o gás. Nos primeiros dez minutos tiveram duas boas ocasiões onde poderiam ter feito funcionar o placard, numa delas com Euclides junto ao poste a não conseguir desviar para a baliza, um passe esforçado de André e na outra João Raimundo isolado a chutar à base do poste esquerdo, com o guardião contrário, já batido. Durante todo o primeiro tempo, a Casa do Povo controlou o jogo e dominou claramente as operações mas não conseguiu chegar ao golo, pelo que, em tempo de descanso, o resultado era de 0-0.

 Na segunda parte, o domínio continuou a pertencer à equipa da casa que dispôs de mais algumas ocasiões para marcar até que, finalmente, Sílvio, entretanto entrado, conseguiu concretizar com êxito para a equipa visitada. A vantagem, porém, só durou cinco escassos minutos porque a equipa de Sines logrou empatar no único remate que havia feito à baliza adversária.

Até ao final o resultado não sofreu alteração mas o jogo acabaria por ficar marcado por mais uma péssima arbitragem, que conseguiu complicar, e de que maneira, um jogo em que as equipas se bateram com total lealdade e fair-play. Já no segundo tempo, ficou por marcar um penalty claro contra o Ginásio de Sines, por mão dentro da área de um dos seus jogadores; para além de muitas faltas marcadas ao contrário, na esmagadora maioria das vezes, em prejuízo da equipa da casa. Para fazer o que fizeram há uma questão que se coloca. Valeu a pena terem-se deslocado desde Beja?

A equipa da Casa do Povo de Corroios alinhou da seguinte forma: Hélder Barreiros; Casimiro, Luís Duarte, Davidson (cap) e Odair (Ernest, 74’); Rúben, Ju e João Raimundo; Euclides (Cláudio, 60’), André Rodrigues e Edvaldo (Sílvio, 53’). Bruno Louro e Artur foram suplentes não utilizados.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here