1.ª DIVISÃO DISTRITAL - C. PIEDADE 4 B. MAR ALMADA 1

Foi indiscutível a vitória dos piedenses

  O Cova da Piedade derrotou o Beira Mar de Almada por 4-1 e ficou a apenas um pono to Almada que não foi conseguiu melhor que um empate (1-1) no Campo do Brechão, onde defrontou o 1.ª Maio Sarilhense.

 A vitória dos piedenses não merece qualquer tipo de contestação porque foi, durante grande parte do jogo, a melhor equipa em campo. O jogo começou praticamente com o primeiro golo do C. Piedade marcado aos seis minutos por Gaspar, na sequência de um pontapé de canto. O Beira Mar reagiu e criou duas boas ocasiões para marcar valendo na circunstância o guarda-redes Madureira. O empate chegaria, porém, aos 30 minutos, por intermédio de Augusto, na conversão de um castigo máximo, a punir uma suposta mão de Jessy, que viu o cartão amarelo. O encontro estava algo dividido, embora se notasse um maior ascendente do C. Piedade que, mesmo à beira do intervalo, se adiantou no marcador com um golo de Hugo Rosa, marcado outra vez após cobrança de um pontapé de canto.

Na segunda parte o Cova da Piedade foi mais forte, fez mais circulação e criou mais situações de golo, aumentando a vantagem aos 59’ por Jessy que finalizou de cabeça um excelente cruzamento de Tiago Meira. Com o jogo perfeitamente controlado o C. Piedade não só foi gerindo a vantagem como ainda aumentou o marcador para 4-1, com um golo de Milton marcado já muito perto do final da partida.


 Sérgio Bóris, treinador do C. Piedade: 

 “O intervalo foi melhor para nós”

  No final da partida, o treinador do C. Piedade estava bastante satisfeito com o desempenho dos seus jogadores mas antes de falar do jogo fez questão de dedicar a vitória a uma pessoa muito especial: “Em primeiro lugar e a título pessoal queria dedicar esta vitória ao senhor Luís Silveira (ex-treinador de basquetebol do Seixal), que faleceu a semana passada, uma pessoa que, este ano, sempre que a doença o permitiu, foi um acompanhante fervoroso dos seniores do Piedade. Uma pessoa fantástica que me deixou, a mim e a todos os que com ele privavam de perto, mais pobres. No entanto penso que foi a sociedade quem mais perdeu, pois a parte boa desta vida é sem dúvida feita de pessoas como ele... Saudades. Quanto ao jogo penso que teve duas partes distintas; a primeira foi mais dividida. E, a diferença de 2-1 ao intervalo, embora justa, demonstrava o equilíbrio que aconteceu. O intervalo penso que foi melhor para nós do que para o adversário porque entrámos mais pressionantes, a definir melhor a circulação da bola e como consequência disso a criar mais problemas ao adversário. Depois, foi com naturalidade que apareceram os golos e a vitória”.


 João Luís, treinador do Beira Mar de Almada: 

“O resultado final é exagerado” 

A vitória do C. Piedade não pode ser posta em causa porque foi melhor equipa mas o resultado final é exagerado porque o Beira Mar também dispôs de mais algumas oportunidades que não concretizou. O C. Piedade foi mais competente nas bolas paradas e acabou por ganhar o jogo que foi interessante e bem disputado por bons executantes. De lamentar, entretanto, a expulsão de Bacar que foi expulso por ter respondido ao árbitro depois de ter sido ofendido por este”. João Luís, não escondeu alguma mágoa pelo mau momento pelo qual a equipa está atravessar. “Estamos de facto a passar por uma fase menos boa. Mas, tudo iremos fazer para inverter a situação. A equipa ficou recentemente sem o Ruben Braga que se transferiu para o Amora, tal como já havia acontecido com o Ruben Yago, mas os que cá estão têm valor suficiente para dar a volta por cima. Esperamos encetar a recuperação já na próxima jornada”.



 FICHA DO JOGO 

 Jogo Estádio Municipal José Martins Vieira, na C. Piedade
ÁRBITRO: André Duque (Almada / Seixal), auxiliado por Pedro Palma e Hugo Conceição

C. PIEDADE: Madureira; Tralhão, Gaspar, Ruben Nunes, Tiago Meira; França, Travassos, Milton; Jessy (João Carmo, 78’); Hugo Rosa (Rui Pereira, 86’) e Catota (Edimir, 64’).
TREINADOR: Sérgio Bóris

BEIRA MAR DE ALMADA: Frade; Jonas, Gonçalo, Augusto, Marco (Milton, 25’); Paulo Pereira (David, 65’), Feiteira, Bacar; Barral, Ivo e Pipo
TREINADOR: João Luís

Ao intervalo: 2-1
Marcador: 1-0, Gaspar (6’); 1-1, Augusto (30) gp; 2-1, Hugo Rosa (44’); 3-1, Jessy (59’); 4-1, Milton (90’).
Disciplina: cartão amarelo para França (19’); Marco (21’); Jessy (30’); Paulo Pereira (34’); Gonçalo (48’); Hugo Rosa (54’); Pipo (71’). Cartão vermelho para Bacar (90+1).
Share on Google Plus