1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» Beira Mar 2 Charneca 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

13 de abril de 2015

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» Beira Mar 2 Charneca 2

Incerteza manteve-se sempre ao fim…

DÉRBI ENTRE BEIRA MAR E CHARNECA TERMINA EMPATADO

Este era um jogo de extrema importância para as duas equipas que lutam pela manutenção no Campeonato Distrital da 1.ª Divisão e ao mesmo tempo um dérbi por se tratar de dois emblemas do mesmo concelho.

O público compareceu em número bastante satisfatório e o espectáculo até foi interessante pela incerteza quanto ao desfecho final.

O empate registado no final acabou por agradar muito mais ao Charneca de Caparica porque actuava em terreno alheio mas os almadenses também têm razões para se sentirem satisfeitos porque amealharam mais um ponto nesta luta infernal pela fuga à despromoção. E toda a gente sabe quanto é importante conquistar pontos nesta altura do campeonato…

Face à igualdade registada as equipas mantiveram as suas posições na tabela classificativa; o Charneca de Caparica em 12.º e o Beira Mar de Almada em 13.º lugar, ambos com 22 pontos, fugindo assim ao Olímpico do Montijo [que perdeu em Alcochete].

A equipa da casa entrou melhor no jogo mas a primeira a marcar foi a forasteira com Pedro Santos a abrir o activo aos 21 minutos. Mesmo à beira do intervalo (44 m) surgiu a igualdade numa grande penalidade [contestada pelos charnequenses] convertida por Leandro.

Na segunda parte, à semelhança do que havia acontecido na primeira, o Charneca de Caparica voltou a colocar-se em vantagem desta vez com um golo de Jackson. O Beira Mar foi obrigado a correr atrás do prejuízo e acabou por conseguir o empate por Conceição, quando estavam decorridos 70 minutos. Depois, até ao fim, ambas as equipas continuaram a lutar na tentativa de alcançarem o golo da vitória mas nenhuma delas conseguiu [embora tivessem tido oportunidades para isso], tendo o jogo terminado empatado a duas bolas.

Na próxima jornada o Beira Mar de Almada desloca-se à Arrentela e o Charneca de Caparica recebe o U. Santiago.    


A OPINIÃO DOS TREINADORES

JOÃO LUÍS, treinador do Beira Mar de Almada:

“Podíamos ter saído com a vitória mas eles também poderiam ter ganho”

“Era um dérbi entre duas equipas em igualdade pontual que lutam pelo mesmo objectivo. Preparámos bem a equipa para aquilo que poderia acontecer no jogo e fizemos 35 minutos muito bons, com muita qualidade e muitas oportunidades. Se tivéssemos uma eficácia como teve o Charneca tínhamos resolvido o jogo nos primeiros 30 minutos. Isso não aconteceu e eles no primeiro lance em que chegam à nossa baliza, aos 21 minutos, fazem o golo. Nós reagimos e acabámos por chegar ao empate ainda na primeira parte. Controlámos todos os momentos do jogo, tivemos mais oportunidades de golo, mais cantos, mais lives e poderíamos ter ido para o intervalo com um resultado diferente. Na segunda parte, entrámos bem e criámos a primeira oportunidade mas na jogada seguinte eles conseguem colocar-se de novo em vantagem. A equipa acusou o golo e andou cerca de cinco minutos um pouco à deriva mas depois voltou ao jogo e acabou por chegar ao empate. Podíamos ter saído com a vitória mas eles também poderiam ter ganho. De qualquer forma, quero dizer que os miúdos fizeram um jogo muito bom porque foram competentes, empenhados e estiveram sempre concentrados na procura da vitória que acabou por não acontecer”.    

   
ÉLIO SANTOS, treinador do Charneca de Caparica:

“O empate é um resultado que se ajusta”

“Foi um jogo em que apostámos num sistema táctico diferente, em virtude das reduzidas dimensões do campo. A nossa equipa esteve bem e, até entrar no nosso sistema normal, conseguiu fazer dois golos. Na primeira parte tivemos alguma situações difíceis sobretudo nas bolas paradas e nos lançamentos laterais e houve mais Beira Mar que teve mais posse de bola e foi mais perigoso. Nós conseguimos fazer três ou quatro ataques muito perigosos, num deles marcámos, noutro estivemos na eminência de o fazer mas aos 44 minutos surgiu um lance no mínimo estranho em que o árbitro apita para marcar falta a nosso favor, dentro da nossa área, e o árbitro assistente viu outra coisa. Contrariamente ao que é habitual prevaleceu a decisão do assistente [ambos viram alguma coisa, mas pelos vistos, coisas diferentes] e o árbitro mandou marcar penalti contra nós, que resultou no golo do empate. Na segunda parte, entrámos muito bem e o Jackson, talvez numa das melhores jogadas do encontro, finalizou com êxito fazendo o nosso segundo golo. Depois, com a saída do Fred e do Hadil, alterámos o nosso sistema de jogo e a partir daí fomos a melhor equipa. O Beira Mar apostava nas bolas paradas e acabou por chegar ao empate na cobrança de um canto. A equipa reagiu muito bem, criou mais algumas oportunidades e no último lance desperdiçámos uma boa ocasião para chegarmos à vitória. O empate é um resultado que se ajusta e para nós foi agradável porque conquistámos um ponto fora de casa”.

Desculpas ao árbitro

Élio Santos que foi expulso no decorrer da partida também falou da situação: “No final do jogo, o árbitro disse-me que tinha proferido algumas palavras obscenas. Eu não me recordo mas se elas saíram foi por manifesto desagrado em situações relacionadas com a minha equipa. Ainda assim, só tenho que pedir desculpa. Eu sou daqueles que continuam a acreditar na arbitragem porque se os árbitros erram, nós treinadores e jogadores também erramos. No meu caso pessoal, preocupo-me sempre em fazer apenas o meu trabalho sem nunca interferir no trabalho dos árbitros. Com o calor do jogo é natural que que tenha proferido alguns termos menos próprios mas se o fiz nunca foi contra decisões da equipa de arbitragem”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo da Mutela, em Cacilhas
ÁRBITRO: Fábio Varanda (Núcleo do Barreiro)

BEIRA MAR DE ALMADA: Ricardo Esteves; Jonas, Louro, Conceição, Penha; Paulo Pereira, Vando, David (Gustavo, 75’); Francisco (Jere, 60’), Ricardo e Leandro.
TREINADOR: João Luís

CHARNECA DE CAPARICA: Jesus; Leston, Davitson, André Antunes, Fred (Santiago, 56’); Elias, Fabinho (Serginho, 70’), Rafa; Hadil (Paulo Costa, 58’), Pedro Santos e Jackson.  
TREINADOR: Élio Santos

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 0-1, Pedro Santos (21’); 1-1, Leandro (35’) gp; 1-2, Jackson (48’); 2-2, Conceição (70’)
Disciplina: Élio Santos foi expulso aos 75 minutos




Post Bottom Ad

Responsive Ads Here