1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» Charneca 2 U. Santiago 3

Naquele que foi talvez o seu melhor jogo da época…

Charneca fez tudo para ganhar mas acabou por perder no último lance do jogo

O Charneca de Caparica fez um bom jogo sobretudo na primeira parte e não merecia sair derrotado mas a estrelinha da sorte pendeu para o lado da equipa alentejana que acabou por chegar á vitória numa altura em que poucos já acreditavam que pudesse vir a acontecer; ou seja, nos instantes finais do tempo de compensação.

No final do jogo, Élio Santos, treinador do Charneca sentiu-se triste e defraudado porque a sua equipa tinha feito provavelmente a sua melhor exibição da época e havia perdido. E, João Direito, treinador do U. Santiago, que se mostrava satisfeito pela conquista dos três pontos, reconheceu que o empate talvez espelhasse melhor o que se passou em campo.

Com este resultado a equipa de Santiago do Cacém manteve a sua posição na tabela classificativa [o 5.º lugar em igualdade pontual com o Alfarim que é o quarto classificado] e o Charneca de Caparica baixou um lugar, encontrando-se agora em 13.º lugar com os mesmos pontos do Olímpico do Montijo que é actualmente o 14.º classificado. Imediatamente acima do Charneca de Caparica estão o Sesimbra com mais um ponto e o Beira Mar de Almada que tem mais três pontos.

Em relação ao jogo importa dizer que o Charneca de Caparica foi superior na primeira parte saindo para o intervalo a ganhar por 1-0 com um golo marcado por Paulo Costa, de penalti.

Na segunda parte a equipa alentejana entrou melhor e aos 65 minutos já ganhava por 2-1, com golos de Ramirez e Celé. O Charneca de Caparica reagiu e restabeleceu a igualdade por Pedro Santos (79’) mas no último lance do jogo Daniel Direito ofereceu a vitória à sua equipa para desespero dos charnequenses que tudo tinham feito para não perder.     

Na próxima jornada o Charneca de Caparica desloca-se ao Vale da Amoreira para defrontar o Banheirense e o U. Santiago recebe o Arrentela.



A OPINIÃO DOS TREINADORES


ÉLIO SANTOS, treinador do Charneca de Caparica:

“Por aquilo que fizemos não merecíamos sair derrotados”

“Na primeira parte só houve praticamente uma equipa, que foi o Charneca de Caparica. Em termos de jogo jogado foi o mais bem conseguido que fizemos até hoje. Mandámos no jogo, controlámos, dominámos e não sofremos sequer uma única oportunidade de golo, estivemos sempre no meio campo adversário e em ataques rápidos criámos três ou quatro oportunidades de golo até que acabámos por marcar de grande penalidade já muito próximo do intervalo. Na segunda parte o jogo foi completamente diferente. O U. Santiago entrou com uma toada mais forte a querer comandar para chegar ao empate e acabou por consegui-lo, logo aos quatro minutos, aproveitando uma falha colectiva da nossa equipa. Não tivemos a melhor reacção e sofremos pouco depois o segundo golo, em nova falha, num canto. Com as alterações que fizemos mexemos na estrutura do jogo mostrando competência, capacidade e muita vontade de chegar pelo menos ao empate, como de resto veio a acontecer. Depois fomos à procura da reviravolta e já em período de compensação acabámos por sofrer o golo da derrota. Saímos defraudados e tristes porque por aquilo que jogámos e pela personalidade que tivemos não merecíamos sair derrotados. Faltam agora seis finais e nós vamos quere ganhá-las para tentar sair da posição incómoda em que nos encontramos”.

 
JOÃO DIREITO, treinador do U. Santiago:

“Só conseguimos os três pontos com muito trabalho porque o adversário deu tudo o que tinha”

“Foi um jogo competitivo em que o Charneca de Caparica deu tudo o que tinha na primeira parte. Nós entrámos bem no jogo mas o Charneca foi bastante competitivo e mostrou muita vontade em ganhar o jogo. Marcou de penalti e foi para o intervalo em vantagem. Na segunda parte fomos mais fortes, tivemos mais posse de bola e fomos mais objectivos no ataque resultando daí o empate. Depois mantivemos a mesma toada ofensiva e conseguimos passar para a frente do marcador. Como estava em desvantagem, o Charneca arriscou tudo e chegou ao empate alguns minutos depois mas nós que nunca desistimos de lutar pela vitória acabámos por marcar numa altura em que certamente poucos acreditavam e conseguimos ganhar um jogo que foi muito difícil. Conseguimos os três pontos fruto de muito trabalho contra uma equipa que deu tudo o que tinha para ganhar o jogo. Se calhar não merecia perder. O empate talvez estivesse mais de acordo com o que se passou mas o futebol é assim mesmo, ganha que marca mais. Não estamos de forma nenhuma no lugar que queríamos mas esta ponta final do U. Santiago está a ser bastante positiva”.  


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo do Cassapo, na Charneca de Caparica
ÁRBITRO: Miguel Figueiredo (Setúbal)

CHARNECA DE CAPARICA: Jesus; Leston, Davitson, Hadil (Serginho, 73’), Rafa; Santiago, Edson, David Pombeiro; Paulo Costa (Ruizinho, 67’), Jackson e Fabinho (Pedro Santos, 67’).   
TREINADOR: Élio Santos

U. SANTIAGO: Rafael; Paulo Silva, Fábio Oliveira (André Oliveira, 75’), Ivan, Carlos (Ruan, 80’); João Generoso, Abdul, Daniel Direito; Pedro Sousa, Celé e Ramirez.
TREINADOR: João Direito

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Paulo Costa (44’) gp; 1-1, Ramirez (50’), 1-2, Celé (65’); 2-2, Pedro Santos (79’); 2-3, Daniel Direito (90+4’).


Share on Google Plus